A voz do que clama!

Categoria (Artigos) por Geração Maranata em 04-10-2010

Tag:



por Daniel Mastral

“Muitos, pois, de seus discípulos, ouvindo isso, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? Sabendo, pois, Jesus em si mesmo que os seus discípulos murmuravam disto, disse-lhes: Isso escandaliza-vos?” João 6:60-61

As palavras de Jesus eram contundentes, pois continham a verdade. O conhecimento da verdade pode ser perturbador, pois abala nosso conceitos, nos faz rever concepções, nos força a uma mudança de rumo, de atitudes, de vida. Não é fácil andar na verdade. A verdade incomoda!

Jesus incomodava! Muitas vezes suas palavras promoviam revoltas nos judeus que pegavam pedras para lançar sobre Ele.

Quantas pedras não recebem os que divulgam a verdade?

Quantos verdadeiramente não tem se curvado a BAAL? Quantos não tem se curvado ao evangelho raso, contaminado com inveja, corrupção, orgulho, mentiras?

Jesus, certa vez, fez uma comparação entre um Fariseu e um Publicano, ou cobrador de impostos, cujo povo tinha ojeriza.

Já o Fariseu, era homem respeitado pelo povo, conhecia as leis, as escrituras sagradas, era um líder religioso majoritário de seu tempo, um representante da igreja. (Lucas 18:9-17).

O Fariseu mostra-se orgulhoso de sua vida. Jejua duas vezes na semana e dá o dízimo de tudo o que possui. Porém, o publicano, apenas reconhece que é pecador…

Quem é justificado, honrado é o que se humilhou, o publicano.

Jesus reserva um capítulo inteiro para exortar os Fariseus. Mateus cap. 23 é todo utilizado para este fim. Mais uma vez vemos que na exortação Jesus alerta que estes colocam fardos pesados sobre os homens, não vivem o que pregam, fecham as portas dos céus as vidas, são condutores cegos, hipócritas.

Embora dêem o dízimo, orem, jejuem, nada daquilo tem valor perante Deus.

Na narrativa Bíblica vemos apenas dois homens, desta classe, os Fariseus, os membros do Sinédrio, que foram tocados pelas palavras do Mestre: Nicodemos, que além de procurar a Jesus no meio da noite para buscar conhecimento, também é este que irá preparar o corpo de Cristo para o sepultamento, levando especiarias. Não se preocupou com o que iriam pensar dele, o que falariam dele? O amor que ele nutria por Jesus falou mais alto do que seu orgulho pessoal, que seu prestígio, seus valores. Pois ele conheceu a verdade! (João 19:38-40)

José de Arimatéia pediu permissão para sepultar Jesus. Ele era membro do Sinédrio, e Lucas o descreve como homem bom e justo (Lucas 23:50-52).

Com tal atitude o deixaria fadado a nunca mais utilizar aquele túmulo. Pois nele fora sepultado um homem condenado. Era assim que era preconizado nas leis judaicas.

Porque ele fez isso?

Porque conheceu a verdade, e esta verdade mudou seus conceitos, inverteu seus valores, mudou sua vida. Não se importava mais com o que pensariam dele, pois importava que ele conheceu a Jesus e conheceu a verdade. E esta verdade o libertou de seus velhos conceitos. Rompeu paradigmas!

Curioso, que era esperado pelo bom senso comum, que quem deveria ter tomados estas providencias deveriam ser seus discípulos.

Mas, quem o fez foram justo os Fariseus, os que ouviram a verdade e foram lapidados por ela.

Deus usa pessoas e circunstâncias que jamais nossa razão limitada poderia supor…faz do fraco, forte.

Paulo, era homem culto, formado em uma das melhores universidades de seu tempo. Tinha prestígio, poder, dinheiro, notoriedade. Conheceu a Jesus, conheceu a verdade e foi transformado por ela.

Nada mais o separaria do amor de Deus, nada! O viver passara a ser Cristo!

Nele, Paulo podia todas as coisas! Fez grandes coisas. Milagres, saqueou o inferno, trouxe luz onde haviam trevas. Pagou o preço. Foi perseguido, pelos judeus, por falsos irmãos…Mas não desistiu. Não importava mais o que pensariam dele, pois ele conheceu a verdade e agora nada mais importava, a não ser propagar a verdade! Foi transformado por ela!

Paulo nos ensina os caminhos desta verdade, cuja estrada é o amor. Amor que o Mestre já havia ensinado que era a marca do Cristão verdadeiro.

“Nisso reconhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”

Pautado neste amor, Paulo nos dá um ensinamento extraordinário. Pois a velha lei, já não existe mais. A maldição foi levada no madeiro. Temos uma nova aliança através do sangue de Cristo. E, agora há dois mandamentos fundamentais: “Amar e Deus acima de todas as coisas e amar ao próximo como a si mesmo.”

Quem ama dá o melhor! O melhor do tempo, da provisão…

Os Incas davam a vida de seus filhos para serem sacrificados em vulcões.

Escolhiam crianças entre 6 e 8 anos de idade. Os sacerdotes percorriam as vilas, e escolhiam as vítimas. As mães não podiam dar sinal de tristeza, pois tiveram seus filhos escolhidos pelos “deuses”.

Passavam então a ter uma dieta especial de carne e milho durante 6 meses, a fim de fortalece-las para a jornada a pé, por mais 6 meses e fim de percorrer 1.600 quilômetros até a base de um vulcão onde eram celebradas as cerimonias de sacrifício aos “deuses”.

Era preconizado que as crianças fossem acompanhadas de suas mães, a fim de que o laço materno as mantivessem vivas durante todo o percurso que era cheio de perigos: cobras, escorpiões, mosquito da palha – temido naquele tempo, pois sua picada causaria infecções graves.

Davam o melhor que tinham…davam a vida de seus próprios filhos!

Creio que todo pai, ou mão daria a vida pelos seus filhos. Mas não daria seu filho a morte. Os Incas faziam tal ato.

O que temos dado para Jesus? O melhor? Ou a sobra o resto?

Paulo nos ensina algo…

Quando forem recolher ofertas para os santos, dêem cada um segundo a sua prosperidade…(I Cor. 16:1-2)

Não há aqui taxas, valores preestabelecidos. Mas a mola que move os corações é o amor. Davi vai levantar fundos para a construção da casa do Senhor. Apenas diz uma frase: “Quem está disposto a consagrar-se hoje diante do Senhor?”. E sobejou!

Não houve discursos prolongados, não houve promessas estapafúrdias, não houve ameaças de maldições, apenas um pedido de consagração, movido pelo amor. Não se deixem enganar!

Moisés, da mesma forma. Não vemos discursos eloqüentes, efusivos, teatrais. Apenas o pedido de oferta especial para a construção do Tabernáculo. Sobejou!

Qual a chancela de Deus? Onde Deus está? Onde Ele realmente é adorado?

Nos cultos de milagres? Mas Simão mágico também fazia milagres…enganava muita gente. Do maior ao menor, do culto ao iletrado, do rico ao pobre. Foi batizado. Falsos profetas fazem sinais e prodígios para enganar…se possível até os eleitos!

Jim Jones não enganou a muitos? Mais de mil vidas se suicidaram por acreditarem em uma mentira. Acautelai-vos dos falsos profetas…que se dizem irmãos mas são roubadores, maldizentes…

Jesus fazia milagres, mas sua marca era o amor. Nisso reconhecerão que são meus discípulos, no amor!

Se após uma campanha de “milagres” você ouvir: “Não saia sem comprar a toalha santa, o óleo de Israel, o sal sagrado, a pedra que matou Golias, a água ungida do Jordão, a vassoura consagrada para varre o diabo de sua vida, etc.”

Jesus não está ali…Jesus expulsou os mercadores do Templo.

Se alguém for muito bom para pedir ofertas, tiver um discurso bem elaborado, articulado, prometer coisas em troca de valores já direcionados…fuja! Você está diante de um profissional da fé. Alguém treinado para te extorquir, te roubar, te enganar. O que move seu coração é o amor. Não ameaças, promessas vazias, unção disso ou daquilo.

Quem conhece a verdade ama a verdade abomina a mentira. Ama o que Deus ama e detesta o que Deus condena.

Seja sábio! Conheça a verdade, e ela guiará seus passos. Mudará sua vida, seus conceitos, seus valores. Não importará mais nada a não ser a verdade! Você será perseguido, banido, apedrejado, mas a verdade estará com você. Jesus estará com você.

Os escândalos virão…Jesus profetizou. Não olhe para eles. Pois ai daqueles pelos quais os escândalos vierem.

Olhe para Jesus e faça parte do remanescente fiel que não se curva aos homens, a mentira, a soberba.

Tenho vivido isso na pele a cada dia. E posso dizer que vale a pena seguir esta trilha estreita. Não há atalhos para Deus. Há um só caminho, o caminho da verdade que te conduzirá a vida em abundância.

Peço que continuem sempre orando por nossas vidas. Que o Pai renove nossas forças a cada dia, nos guarde em Seus estatutos.

Que não falte o pão sobre nossa mesa, nem humildade no coração. Que jamais venhamos a cair no laço de mentira da soberba.

Que jamais nos tornemos medíocres profissionais da fé. Que o Pai nos capacite a suportar os cravos, as perseguições, as injúrias, as difamações, os perigos, os açoites, as privações.

Que a Graça do Deus Pai continue a nos fortalecer a cada manhã, nos capacitando a realizar a Obra que nos foi confiada e que, a cada dia mais e mais vidas sejam levadas aos pés da Cruz através deste trabalho.

Que Deus, Todo Poderoso levante mais intercessores, mais amigos, mais aliados, mais mantenedores a fim de nos trazer a força do Alto, o renovo, o entusiasmo a cada dia.

Obrigado a todos que de alguma forma tem colaborado conosco e para o Reino de Deus a fim de propagar as boas novas. Nos ajudem, divulgando nosso site, o trabalho, os Seminários, os livros. Nos cubram com suas preces, sempre! Este é o combustível que nos move.

Conheça a verdade e ela te libertará!

 

Fonte: www.guia.com.br

Daniel Mastral é missionário, conferencista e escritor, tendo 15 livros publicados.

www.danielmastral.com.br

 

Leia também:

Post a comment

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai