O poder da Desinformação

Categoria (Artigos, Defesa da Fé) por Geração Maranata em 14-08-2011

Tag: ,



This entry is part 10 of 10 in the series Técnicas para Mudança de Mente e Comportamento

Por: Geração Maranata

"Porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções, aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro." 2 Pedro 2:18

"O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro." Efésios 4:14

"Portanto, amados, sabendo disso, guardem-se para que não sejam levados pelo erro dos que não têm princípios morais, nem percam a sua firmeza e caiam." 2 Pedro 3:17

"Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos." 2 Timóteo 4:3

"No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição." 2 Pedro 2:1

"E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós." 1 Coríntios 11:19

 

 

Algumas Revistas brasileiras insistem em abordar assuntos que, para elas, são totalmente desconhecidos, como por exemplo: Deus, Jesus Cristo, Bíblia e o próprio Cristianismo.

Percebe-se com facilidade o preconceito e discriminação dessas Revistas para com o Cristianismo e tudo que é relacionado a ele.

Os artigos, em sua maioria, são escritos por pessoas que não sabem e não podem interpretar a Bíblia; que não sabem a diferença entre o Antigo e o Novo Testamento.

"A Bíblia é um livro escrito por revelação e só é possível entendê-la e interpretá-la através da revelação dada pelo Espírito Santo."

Quando chamam ‘especialistas’ para opinar sobre algum assunto, esses, além de serem desconhecidos do público, são escolhidos por serem teólogos liberais, agnósticos ou ateus.

Nota:
Agnósticos: Afirmam que não é possível a razão humana provar – ou não – a existência de Deus.
Teólogos Liberais – Negam a validade de quase todos os fundamentos da fé, como, por exemplo, a inerrância das Escrituras, a divindade de Cristo, a necessidade da morte expiatória de Cristo, seu nascimento virginal e sua ressurreição. Chegam até mesmo a negar que existiu realmente o Jesus narrado nas Escrituras. Para eles, não existe inferno e muito menos o conceito de pecado. O liberalismo é um sistema racionalista que só aceita o que pode ser “provado” cientificamente.
Ateus – Negam a existência de Deus.

Com suas informações tendenciosas e parciais usam de estratégias para manipular a opinião pública e conduzi-la a rejeitar as doutrinas e fundamentos cristãos.

Se quisessem fazer o que propõem – informar com imparcialidade – deveriam entrevistar também líderes cristãos respeitados e conhecidos entre as igrejas Evangélicas. Seria mais honesto trazer a informação sob todos os pontos de vista e deixar o leitor julgar e escolher em que acreditar.

Porém, essa tendência é mundial, pois é necessário que venha a apostasia.

Por esse motivo há tanta literatura, documentários, programas de TV, filmes, vídeos, etc, para que seja discutido, entre outras coisas, quem era Jesus e se ele existiu.

As pessoas são bombardeadas o tempo todo com afirmações do tipo: Deus não existe; Jesus é um mito; Jesus é um plágio; Jesus existiu sim, mas era um homem como qualquer outro; Jesus existiu sim e se casou e teve filhos; a Bíblia está cheia de erros, contradições e seus personagens não existiram; e por aí vai.

Pergunto: Por que gastar tanta energia, tempo e dinheiro para realizar essas matérias? Por que esse empenho de fazer com que as pessoas engulam mentiras, sempre fundamentadas por “autoridades” no assunto?

Primeiro porque eles estão aplicando o 'método de mudança de mente e pensamento', segundo porque as pessoas acreditam em tudo sem buscar informação sobre o assunto e terceiro porque $vende$ muuuiito.

Para se ter uma idéia da quantidade de matérias publicadas que são relacionadas ao Cristianismo, basta ir ao site da revista e colocar no campo ‘busca’ algumas palavras-chaves e teremos como resultado o seguinte:

Revista Superinteressante:

  • 12398 resultados para "Jesus"
  • 12219 resultados para "Bíblia"
  • 10081 resultados para "Deus"
  • 101 resultados para "Espiritismo"
  • 412 resultados para "Islamismo"
  • 107 resultados para "Hinduísmo"

Revista Galileu:

  • Resultados 571 para Jesus
  • Resultados 389 para Bíblia
  • Resultados 800 para Deus
  • Resultados 103 para Espiritismo
  • Resultados 40 para Islamismo
  • Resultados 27 para Hinduísmo

Revista Época:

  • Resultados 393 para "Jesus Cristo"
  • Resultados 411 para Bíblia
  • Resultados 602 para Deus
  • Resultados 134 para Espiritismo
  • Resultados 319 para Islamismo
  • Resultados 66 para Hinduísmo

Revista Isto É:

  • 171 resultados encontrados para "Jesus Cristo"
  • 34 resultados encontrados para Bíblia
  • 1364 resultados encontrados para Deus
  • 35 resultados encontrados para Espiritismo
  • 69 resultados encontrados para Islamismo
  • 3 resultados encontrados para Hinduísmo

Revista Veja:

  • 6281 resultados para Jesus Cristo
  • 2013 resultados para Bíblia
  • 40652 resultados para Deus
  • 182 resultados para Espiritismo
  • 754 resultados para Islamismo
  • 78 resultados para Hinduismo

Dentre esses resultados encontramos alguns exemplos de matérias, a maioria de capa:

Revista Superinteressante:

  • Deus, uma Biografia - Pesquisadores revelam que Javé, o grande personagem da Bíblia, não foi visto sempre como Deus único. Antes do Livro Sagrado, ele era só mais um entre muitas divindades. Saiba como Deus conquistou seu espaço no céu. E na Terra
  • Procura-se Jesus Cristo – Como rastrear a verdade sob o mito
  • Quem foi Jesus? - Ele não nasceu em Belém, teve vários irmãos e sua morte passou quase despercebida no Império Romano. A história e a arqueologia desencavam o Jesus histórico – um homem bem diferente daquele descrito nos evangelhos
  • O evangelho segundo Judas – Por dois milênios, Judas foi apontado como o maior traidor de Jesus. Agora, documentos sugerem que ele pode ser sido o mais fiel de seus seguidores
  • O homem que inventou Cristo - O mundo cristão não seria o mesmo sem a mensagem que São Paulo transmitiu ao Império Romano. Para conquistar fiéis, ele fez concessões que desagradaram aos discípulos de Jesus – e ainda despertam acirradas discussões entre pensadores e religiosos. Afinal, Paulo espalhou ou deturpou a palavra de Cristo?
  • Esse homem chamado Jesus - Perfil de Jesus, o homem que lançou as bases do cristianismo, a religião que possui mais adeptos em todo o mundo.
  • Jesus Cristo teve filhos? – Embora seja uma simples obra de ficção, o best-seller O Código Da Vinci – maior sucesso editorial do ano – se apóia em teses aceitas por muitos conspirólogos, que afirmam: Jesus se casou com Maria Madalena e teve dois filhos
  • A Bíblia passada a limpo – Novas descobertas arqueológicas indicam que as histórias narradas no livro sagrado estão mais para lendas do que para verdades históricas.
  • Um outro Jesus - Os evangelhos apócrifos provocam polêmica ao revelar um Cristo que não está na Bíblia. Conheça esses textos que já foram sagrados e depois acabaram proibidos e perseguidos pela Igreja.
  • A história secreta do cristianismo – Os apócrifos revelam que o Novo Testamento não nasceu pronto e acabado e que os textos que servem de base para a atual doutrina cristã passaram por um complicado processo de “edição”.
  • A fraude de São Paulo – Embora não esteja entre os evangelistas e nem sequer tenha sido um dos 12 apóstolos, Paulo de Tarso é tido como um dos maiores intérpretes do cristianismo.
  • Judas Iscariotes: de traidor a herói – Documentos históricos questionam a imagem de vilão do apóstolo acusado de trair Jesus Cristo
  • Jesus era um astronauta? - A origem extraterrestre de Cristo, sugerida em trechos da Bíblia, estaria sendo escondida para não destruir as antigas religiões do planeta.
  • Teriam existido cristãos antes de Cristo? Cientistas de todo o mundo poderão estudar os documentos dos essênios, uma seita religiosa anterior a Cristo, que tinha doutrina semelhante à dos cristãos.
  • Quem escreveu a Bíblia? – A história de Deus foi escrita pelos homens. Mas quem é o autor do livro mais influente de todos os tempos? As respostas são surpreendentes – e vão mudar sua maneira de ver as Escrituras
  • Que reis foram estes? – Diz a Bíblia que "uns magos", guiados por uma estrela, vieram do Oriente à procura de um recém-nascidoo rei dos judeus. Mas não diz quantos eram, de onde vinham exatamente nem se eram mesmo reis.
  • Jesus não tivesse sido crucificado? – Sem essa mística, talvez o Império Romano não viesse a adotar o Cristianismo como religião oficial três séculos depois.
  • O segredo de Leonardo – Saiba o que há por trás das teorias conspiratórias e das supostas verdades históricas do livro de Dan Brown.
  • As primeiras palavras de Deus – Há cinqüenta anos, dois beduínos encontravam centenas de pergaminhos enterrados no deserto. Hoje, setenta cientistas estão prestes a terminar a tradução dos Manuscritos do Mar Morto, os mais antigos textos bíblicos conhecidos.
  • Quem é o anti-Cristo? – O presidente George W. Bush, o bilionário Bill Gates e o ator-governador Arnold Schwarzenegger são alguns dos suspeitos de serem a moderna encarnação do Capeta. Segundo a organização Anti-Christ Watch, é bom ficar de olho neles.
  • Traduzindo a palavra de Deus –  A tradução das escrituras sagradas é um desafio tão grande que merecia uma ajuda divina. O que fazer quando não se pode contar com ela?
  • A bíblia como ela é – E se Moisés morasse em Nova York? Um jornalista americano decidiu passar um ano inteiro seguindo as leis bíblicas ao pé da letra
  • O que matou Jesus? – O médico israelense Benjamin Brenner formulou uma nova hipótese para a morte de Cristo: embolismo pulmonar.
  • Abraão – Primeiro dos patriarcas, ele moldou a fé monoteísta e estendeu sua influência até os dias de hoje. Mas apesar de toda essa importância, a ciência acredita que ele jamais tenha existido.
  • Procura-se Deus – Em pleno século 21, a humanidade continua tentando conciliar fé e razão. Mas será que algum dia a ciência terá condições de provar que foi mesmo Deus (ou alguma outra entidade superior) quem criou o Universo e determinou os rumos da evolução?
  • Deus existe? - Há 100 anos, a ciência tinha certeza de que descobriria sozinha os mistérios do universo. Hoje, ela busca na religião respostas para grandes questões.
  • Deus é bom? – Nem sempre. Em mitologias de todas as épocas e culturas é possível encontrar uma faceta bem diferente do deus amoroso e compreensivo tão valorizado no ocidente.
  • Deus é coisa da sua cabeça – Com a ajuda de tomografias computadorizadas,o médico Andrew Newberg pesquisa os mistérios da manifestação religiosa no cérebro.

Revista Época

  • Sete mitos sobre Deus
  • Textos rejeitados pela Igreja dizem que o avô de Cristo era um rico comerciante de gado, a avó era estéril e que Maria teve outros filhos
  • À luz da Bíblia
  • O livro sagrado está vendendo como nunca. E continua sendo reescrito pelas várias correntes do cristianismo
  • A Bíblia, reescrita pela ciência
  • Pesquisas arqueológicas criam polêmica ao desmentir as versões mais aceitas dos relatos bíblicos
  • O julgamento de Jesus
  • A companheira de Jesus
  • Discípula ou amante, apóstola ou esposa? Historiadores e teólogos discutem o papel de Madalena no cristianismo
  • Os divulgadores de Cristo – Um novo livro sobre os Evangelhos afirma que, na falta de fatos, as várias versões da vida de Jesus foram escritas para conquistar plateias diferentes
  • Tiago, filho de José, irmão de Jesus - Uma urna mortuária descoberta em Jerusalém pode ser a mais antiga evidência material da existência de Cristo
  • Entenda a polêmica em torno do livro O Código Da Vinci
  • Jesus na boca do povo – O Jesus Cristo histórico dos textos apócrifos rejeitados pela Igreja Católica começa a ocupar o lugar do Messias descrito nos Evangelhos.
  • Apocalipse
  • A família oculta de Jesus – Textos não autorizados ajudam a compor um perfil surpreendente dos ancestrais do Messias e do ambiente familiar no qual Ele viveu. Neles, o avô de Cristo era um rico comerciante de gado, a avó era estéril e que Maria teve outros filhos.
  • A Bíblia, reescrita pela ciência – A arqueologia traz à tona descobertas sobre os fatos narrados no Antigo Testamento, enquanto a busca pelo Jesus histórico ainda engatinha.
  • A construção de Cristo – Como as palavras de um profeta pouco conhecido em seu tempo deram origem à maior religião do mundo.
  • Religião: Jesus teria usado maconha para curar leprosos
  • Textos não autorizados ajudam a compor um perfil surpreendente dos ancestrais do Messias e do ambiente familiar no qual Ele viveu
  • O Evangelho Segundo Judas – O que levou o último dos apóstolos a trair Jesus? A resposta pode estar em manuscritos inéditos, que trazem a versão do traído.
  • Trechos da Bíblia que geram polêmica
  • A ciência dos milagres – Físicos, astrônomos, epidemiologistas e oceanógrafos criam teorias para explicar os acontecimentos da Bíblia
  • Uma releitura da Bíblia – ÉPOCA entrevistou o escritor americano David Plotz, que fez uma crítica da Bíblia como se fosse um livro “comum”

Revista Galileu

  • O que Jesus disse e o que não disse
  • Reconstruindo Jesus
  • CSI Jesus - Novas descobertas trazem à tona um homem simples, talvez analfabeto, difícil de ser rastreado e longe de se sentir uma entidade poderosa e onisciente. Como ficam as crenças cristãs diante desse Jesus histórico?
  • Mais Velhos que Jesus Cristo
  • De Jesus a Cristo
  • A Nova Fé
  • Dossiê
  • Essênios – Elo com Jesus está perdido
  • Evangelhos apócrifos
  • O outro Judas
  • Saindo das sombras – Judas e Jesus são tema de livro de escritor francês
  • A cruz na história
  • Quanta besteira!
  • A face feminina de Deus
  • É tudo ficção
  • A estrela de Belém
  • É tudo verdade – Zeitgeist
  • O Manto insolúvel
  • Adão foi bissexual e a Bíblia é escravagista
  • Quem é o diabo
  • Antes de Cristo − Pesquisador diz ter achado refúgio de São João Batista, precursor (e, Talvez, mentor) de Jesus
  • Jesus: um rebelde Para pesquisador americano, Cristo era líder de um movimento pacífico contra o império romano
  • A bíblia na prática – dá para viver segundo a bíblia hoje ?
  • A Bíblia dá razão a Darwin? - Etnógrafo americano se debruça sobre passagem de adultério envolvendo o Rei David e extrai dali uma aula de evolução humana em forma literária
  • Acredite se quiser – Museu criacionista nos EUA defende a criação do mundo de acordo com a Bíblia
  • Deus está morto? Livro e filme recém-lançados engrossam o coro dos neoateístas e juntam novos argumentos contra a fé religiosa
  • Criacionismo – A religião contra-ataca
  • Os genes de Deus

 

"A Desinformação é o nome técnico que se dá ao engano e à mentira, montados para ocultar, distorcer, ou induzir adversários a erro de julgamento." (Walter Felix)

"A premissa implícita aposta na estupidez do público, e às vezes acerta: se a mulherzinha não fosse mesmo uma peste, não seria tão odiada." (Olavo de Carvalho)

"Hoje em dia, a Desinformação serve para rotular qualquer afirmação que se deseje desmoralizar como inexata ou mentirosa." (Olavo de Carvalho)

"A arte da guerra consiste substancialmente de engodo” (Sun-Tzu)

"A Desinformação baseia-se no interesse do adversário em determinado assunto ou fato. Para ser bem sucedida, o patrocinador precisa estimular o interesse do alvo, alimentando-lhe todas as suposições falsas, para viabilizar o engodo." (Walter Felix)

 

O Poder da Informação Errada (a Desinformação)

O que é Desinformação?  Ato de silenciar ou manipular a verdade, praticado habitualmente nos meios de comunicação de massas.

Informo você sobre alguma coisa. Você está informado.

Eu alimento você com desinformação. Você acredita estar informado.

O objetivo é solidificar uma informação falsa ou incompleta que apóia uma causa ou um interesse.

A Desinformação muda o curso normal da informação, manipulando as pessoas de forma que entendam as situações contrariamente ao que devia ser correto entender.

A Desinformação se utiliza de práticas, recursos e táticas que consistem em manipular e influenciar a opinião pública e elas são empregadas largamente pela mídia.

Todas as notícias são escolhidas previamente e as informações divulgadas são selecionadas e chegam ao público após a aprovação do grupo que detém o poder de propagá-la.

Os fatores relativos a atividade da Desinformação baseam-se em:

• Ánalise da informação
• Ánalise do público alvo
• O uso de uma fonte confiável
• A manipulação por meio da apelação do interesse
• Tramento da mensagem com recurso a inversão
• O momento e o contexto a manipular
• O discurso persuasivo

Então como os leitores podem discernir a verdade nas entrelinhas das reportagens? Identificando as técnicas que são empregadas.

Há várias técnicas que são utilizadas para criar mensagens que sejam persuasivas, sejam elas verdadeiras ou falsas e estratégias de propaganda são associadas às mensagens visando modificar comportamentos, idéias ou sentimentos.

Alguns exemplos de técnicas que são largamente empregadas:

Informar uma grande Mentira e depois fazer uma retratação discreta

A mídia constantemente reporta, na primeira página do jornal ou capa de revista,  matérias de notícias desonestas, mentirosas e sem comprovação; depois, quando são contestadas ou desmascaradas, discretamente se retratam nas páginas internas.  O objetivo é fazer a mentira entrar no consciente coletivo. Uma vez que a mentira seja finalmente exposta, já é tarde demais, e uma grande proporção da população não observará, ou não se interessará em saber quando a verdade aparecer.

Omissão Seletiva

Uma simples informação, ou um item fundamental da verdade pode desencadear toda uma matéria de desinformação, de modo que em vez de comentá-la e tentar analisá-la, simplesmente fingem que ela não existe. Quando o fato é omitido, a mentira pode aparecer totalmente racional.

Distração e a Fabricação da Relevância

Algumas vezes a verdade chega ao conhecimento do público independente do que a mídia faça para enterrá-la. Quando isso acontece, o único recurso deles é tentar modificar o foco do público e, desse modo, distraí-lo da verdade.

Técnica empregada: em detrimento a um fato muito relevante que deveria ser reportado, a mídia pega outro fato pouco relevante e, reporta-o repetidamente até a saturação, fazendo muitas pessoas assumirem que, como a mídia não cessa de falar neste assunto, ele deve ser importante; com isso sobrepõe esse último fato irrelevante sobre o que de fato era importante.

Exemplo disso foi o recente apelo por uma auditoria no Sistema da Reserva Federal, que estava recebendo grande suporte do público, bem como suporte político. Em vez de reportar esse movimento incrível e sem precedentes em favor da transparência do Fed, a grande mídia passou mais de dois meses reportando a morte do cantor Michael Jackson, um ídolo da música Rock que não lançou nenhum álbum decente desde Thriller, praticamente divinizando o mesmo homem que alguns meses antes tinha sido execrado por sua "mão boba" ao lidar com crianças.

Atribuir uma atitude, idéia ou filosofia de vida a uma suposta ampla aprovação

Frases do tipo: "Na manifestação 'tal' compareceram dois milhões de pessoas", levam a crer que a citada manifestação, procissão ou passeata teve uma aceitação ampla. Tendemos então a simpatizar com tal ato, ou opinião, como seres sociais que somos damos mais crédito àquilo que tem aprovação de grande número de pessoas.

A estratégia do Esbatimento (diminuição progressiva de intensidade)

Para fazer aceitar uma medida inaceitável, basta aplicá-la progressivamente, de forma gradual. Exemplo: condições sócio-econômicas novas foram impostas durante os anos 1980 e 1990, como resultado houve desemprego maciço, precariedade, flexibilidade, deslocalizações, salários que já não asseguram um rendimento decente, todas essas mudanças teriam provocado uma revolução se houvessem sido aplicadas brutalmente. Geralmente é deste modo que as modificações sociais são impostas.

Apelo à autoridade

É a citação a uma figura proeminente que declara apoiar um posicionamento, idéia, argumento ou alguma ação em desenvolvimento.

Desaprovação

Técnica usada para desaprovar uma ação ou idéia sugerindo que ela é popular ou assumida em grupos odiados, ameaçadores ou que estejam em conflito com o público-alvo. Assim, se um grupo que apóia uma idéia é levado a crer que pessoas indesejáveis, subversivas ou conflitantes também a apóiam, os membros do grupo podem decidir mudar sua posição.

 

Efeito dominó

Efeito dominó e vitória inevitável: tenta convencer o público a colaborar com uma ação "com a qual todos estão colaborando" ("junte-se a nós"). Essa técnica reforça o desejo natural das pessoas de estar no lado vitorioso e visa a convencê-las, por exemplo, de que um certo programa é a expressão de um movimento de massa irresistível e que é de seu interesse se juntar a ele. A "vitória inevitável" incita aqueles que ainda não aderiram a um projeto a fazê-lo, pois a vitória é certa. Os que já aderiram se sentem confortados com a idéia de que tomaram a decisão correta e apropriada.

Estereotipificação ou Rotulagem

Essa técnica busca provocar a rejeição rotulando algo que o público tema, desgoste, tenha aversão ou considere indesejável.

Homem comum

O "homem do povo" ou "homem comum" é uma tentativa de convencer o público de que as posições publicadas refletem o senso comum das pessoas.

Racionalização

Indivíduos ou grupos podem usar afirmações genéricas favoráveis para racionalizar e justificar atos e crenças questionáveis. Frases genéricas e agradáveis são frequentemente usadas para justificar essas ações ou crenças.

Testemunho

Testemunhos são citações, dentro ou fora de contexto, efetuadas especialmente para apoiar ou rejeitar uma idéia, ação, programa ou personalidade. Explora-se a reputação ou papel (especialista, figura pública respeitada, etc.) daquele que é citado. O testemunho dá uma sanção oficial de uma pessoa ou autoridade respeitada à mensagem. Isso é feito num esforço de causar no público-alvo uma identificação com a autoridade ou para que aceite a opinião da autoridade como sua própria.

 

"Uma idéia repetida suficientemente se torna verdade". (Argumentum ad nauseam)

 

No dia 06-08-11 a revista Superinteressante publicou uma matéria (que ela mesma deveria ter o cuidado de seguir à risca) que vem ao encontro do assunto tratado neste post:

O poder que uma informação errada tem sobre a sua mente

"Duas pessoas conversam no trabalho:

- Você já conheceu o Artur, aquele cara novo que está trabalhando aqui? Ele parece legal, né?

- Ih, tome cuidado porque ouvi dizer que ele puxou o tapete dos colegas na outra empresa em que trabalhava. Dizem que esse cara é tão manipulador e egoísta que acho até que deve ser um daqueles psicopatas corporativos.

Não era verdade: Artur é gente boa e o segundo interlocutor o havia confundido com outra pessoa. Descoberto o engano, tudo foi esclarecido para não deixar o colega com uma impressão ruim a respeito do novato. Mas o estrago já havia sido feito. Um novo estudo descobriu que, mesmo que você peça para as pessoas ignorarem uma informação errada, isso não apaga a ideia inicial que ela causou.

Na pesquisa, feita pela Universidade da Austrália Ocidental, os psicólogos pediram que estudantes universitários lessem o relato de um acidente envolvendo um ônibus cheio de passageiros idosos. Os alunos foram então informados de que, na verdade, os passageiros não eram idosos. Para alguns alunos, a história acabou ali. Para outros, foi dito que o ônibus estava levando o time de hóquei da faculdade.

Depois, cada um teve que responder algumas perguntas sobre esse fato e o resultado mostrou o poder da desinformação: quem havia sido advertido sobre o engano e ouviu a história até o fim estava menos propenso a errar do que os outros, mas ainda assim acabou concordando com afirmações como “os passageiros tiveram dificuldade para sair do ônibus porque eles eram idosos e frágeis”.

Isso indica que, mesmo que você compreenda, lembre e acredite na correção posterior, a informação que você recebeu inicialmente ainda vai afetar o seu raciocínio e suas conclusões. Para o psicólogo Ullrich Ecker, um dos autores do estudo, tal fato revela um pouco sobre como funciona a nossa memória.

“Apesar de as pessoas terem alguma capacidade de evitar a confiança indevida em informações de má qualidade, isso ainda continua a afetar o seu raciocínio”, explica ele. “Nossa memória está constantemente conectando fatos novos e antigos e amarrando os diferentes aspectos de uma situação em conjunto, de modo que nós aproveitamos, ainda que inconscientemente, fatos que sabemos ser errado para tomar decisões mais tarde”.

Os pesquisadores descobriram que uma advertência específica – dando informações detalhadas sobre o efeito influência da desinformação – conseguiu reduzir a influência das informações iniciais, mas não eliminá-la. E não adianta avisar as pessoas de que as informações nem sempre são checadas antes de serem espalhadas – Ecker disse que isso é ainda menos eficaz.

O lance é sempre checar bem as informações antes de espalhá-las por aí porque, mesmo que você corrija algum eventual erro depois, elas podem ter efeitos duradouros sobre a imagem de algo ou alguém."

Fonte: http://super.abril.com.br/blogs/como-pessoas-funcionam/o-poder-que-uma-informacao-errada-tem-sobre-a-sua-mente/

 

Leia também:

Informação e Desinformação:  http://www1.webng.com/curupira/desinf.html

A Mídia com o Poder de Informação e Desinformação: http://artigosenotas.blogspot.com/2007/04/mdia-como-poder-de-informao-e.html

Jesus e os Eruditos: http://www.chamada.com.br/mensagens/jesus_eruditos.html

Desinformação: http://www.midiasemmascara.org/index.php?option=com_content&view=category&id=8:desinformacao&Itemid=14

 

Fontes pesquisadas:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Contrainforma%C3%A7%C3%A3o

http://pt.wikipedia.org/wiki/Propaganda

http://www.midiasemmascara.org/

http://www.criacionismo.com.br/2011/08/o-jornalismo-oculto-da.html

http://gospelbrasil.topicboard.net/t5059-regras-da-desinformacao

http://juizofinal.wordpress.com/2010/09/03/manipulacao-as-10-estrategias-que-sao-utilizadas-pela-midia-na-populacao/

http://perso.wanadoo.fr/metasystems/Manipulations.html

**Geração Maranata** – Se for copiar cite a Fonte! Deus te abençoe.

Series Navigation

Leia também:

Post a comment

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai