As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – Chag HaBikurim

Categoria (Israel e as Profecias) por Geração Maranata em 07-06-2012

Tag: ,



This entry is part 3 of 7 in the series As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético

Por Geração Maranata

Muitos estudiosos acreditam que as Sete Festas de Israel têm um significado profético, pois além de apontar para Cristo como o Cordeiro Pascal, elas também falam da ‘parousia’ que é a Segunda Vinda do Senhor Jesus.

As Festas Bíblicas foram ordenanças do Senhor e por quatro vezes encontramos a declaração de que elas seriam um 'estatuto perpétuo' para Israel. (Lv. 23)

Cristo cumpriu as quatro festas comemoradas na Primavera, no tempo exato designado para sua celebração, segundo o calendário judaico.

Isso quer dizer que, uma vez que o ciclo de festas da Primavera foi cumprido por Cristo em sua primeira Vinda, também o ciclo de festas do Outono será cumprido, no futuro, com os eventos relacionados à segunda Vinda de Jesus.

As Sete Festas são:

Primavera

Outono

 

Primícias (Chag HaBikurim)

 

"E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando houverdes entrado na terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote; E ele moverá o molho perante o SENHOR, para que sejais aceitos; no dia seguinte ao sábado o sacerdote o moverá.

E no dia em que moverdes o molho, preparareis um cordeiro sem defeito, de um ano, em holocausto ao SENHOR, E a sua oferta de alimentos, será de duas dízimas de flor de farinha, amassada com azeite, para oferta queimada em cheiro suave ao SENHOR, e a sua libação será de vinho, um quarto de him. E não comereis pão, nem trigo tostado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; estatuto perpétuo é por vossas gerações, em todas as vossas habitações." (Levítico 23:9-14)

 

Introdução

A Festa das Primícias ou o Dia dos Primeiros Frutos (Bikkurim) acontecia no dia seguinte à Festa dos Pães Asmos e era observada apenas um único dia.  Era celebrada no dia 16 de Abibe ou Nisã (Março/Abril do nosso calendário) e caía no primeiro dia da sem­ana (domingo).

A Festa marcava o início da colheita e seu propósito principal era recon­hecer e agradecer as bençãos de Deus com as primeiras colheitas da cevada (Omer). A partir desse dia começava o início da contagem dos 50 dias (ou 7 semanas) para a celebração de outra festa: o Pentecoste.

(*) O Ômer era uma medida de cevada (aproximadamente 2,2 l) que os judeus levavam ao Templo de Jerusalém como minchá ou oferenda vespertina no segundo dia de Pêssach (Páscoa). Wikipedia

בכור bikkuwr

1) primeiros frutos (Strong)

 

Contexto Histórico

Até o início do ano (que começava no mês de Abib) os israelitas se alimentavam de frutos e grãos da colheita anterior. No começo do novo ano iniciava-se a colheita e antes que se alimentassem dos grãos novos, deveria ser realizada a oferta das primícias. “E não comereis pão, nem trigo tostado, nem espigas verdes, até aquele mesmo dia em que trouxerdes a oferta do vosso Deus; estatuto perpétuo é por vossas gerações, em todas as vossas habitações”. (Lev 23:14)

Nota 1: Os hebreus consideram como primícias (Bikkurim) os produtos que estão listados em Deuteronômio 8:8: grãos (trigo, cevada, centeio), uvas, figos e romãs, oliveiras, tâmaras. As colheitas estendiam-se de março a outubro. Colhia-se primeiro o linho e a cevada. O trigo era o último dos cereais a ser colhido. Em seguida, colhiam-se uvas, figos e azeitonas.

Nota 2: A colheita de cereais termina no mês de Sivan (maio/junho).

Nota 3: O mês Abibe, termo hebraico (Abib), de origem cananita, cujo significado é “espiga”.

A cevada e o trigo eram os primeiros grãos que estavam prontos para a colheita, porém a cevada amadurecia antes do trigo, logo nos primeiros dias de primavera, época da Páscoa. A cevada era trazida ao Templo a partir do segundo dia da Páscoa.    “Quando houverdes entrado na terra, que vos hei de dar, e fizerdes a sua colheita, então trareis um molho das primícias da vossa sega ao sacerdote; e ele moverá o molho perante o Senhor, para que sejais aceitos” (Levítico 23:10-11).  As primícias da colheita dos cereais do ano, em forma de molho de cevada, abanavam-se perante o Senhor em ação de graças e celebração. O trigo, que amadurecia depois, era levado ao Templo por ocasião do Pentecoste.

Os outros "Bikkurim" eram trazidos em ocasiões próprias. Algumas pessoas acreditam que a oferta de primícias ocorria em cada uma das festas tradicionais do calendário bíblico:

  • Páscoa – entregava-se uma ovelha nascida naquele ano;
  • Primícias – entregava-se a cevada;
  • Pentecoste entregava-se o trigo;
  • Tabernáculos – eram oferecidas as primeiras frutas, como uva, tâmara e figo.

Nota: O agricultor hebreu, ao perceber os primeiros frutos, tinha o cuidado de marcá-los com uma fita vermelha para que, na ocasião da colheita, fossem oferecidos no Templo.

 

Cumprimento Profético

"Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem." (1 Co 15:20)

"…Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo Ele as primícias dos que dormem" (I Co.15:20).

"Cristo é o primogênito de entre os mortos" (Cl.1:18).

"…sendo o primeiro da ressurreição dos mortos…" (At.26:23).

Jesus morreu no dia que era celebrada a Páscoa e ressuscitou no dia que era celebrada a Festa das Primícias (como primeiro fruto da Ressurreição). Foi no dia desta festa que Jesus ‘se moveu’ para fora do túmulo. Ele é o grão que morreu para produzir muito fruto: “E Jesus lhes respondeu, dizendo: É chegada a hora em que o Filho do homem há de ser glorificado. Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.”, Jo 12:23-24

Assim como o povo de Israel, que dedicava os primeiros frutos da colheita ao Senhor, assim também o Senhor Jesus dedicou ao Pai, com sua ressurreição, o primeiro fruto de uma grande colheita de salvação.  A ressurreição de Cristo, como oferta das primícias, representa a consagração de toda a colheita a Deus: " … E outra vez: Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu." (Hb.2:13).

Jesus é também as primícias dos que dormem: “Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.” (I Co 15:20), ou seja, Jesus foi o primeiro a ressuscitar com um corpo glorificado e imortal.

Chag Habikkurim simboliza então a ressurreição de Jesus e também a dos seus redimidos que se reunirão com Ele por ocasião do arrebatamento: "Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda." (1 Co 15:23)

Outro detalhe interessante: o uso do fermento era proibido na Festa da Páscoa e dos Pães Asmos, mas era liberado na Festa das Primícias, veja Lv 23:17,18.

O fermento simboliza a impureza e o pecado e é sinal da imperfeição no meio do povo de Deus: "Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento, que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado." (Mt.13:33) 
 
 
 
Conclusão
 
As três primeiras Festas da Primavera representam a primeira Vinda de Cristo:
  • Jesus Cristo, o Cordeiro da Páscoa (Pessach)
  • Jesus Cristo, o Pão sem fermento (Matzot)
  • Jesus Cristo, a Espiga Verde do primeiro fruto (Habikkurim)

 

Leia mais em: http://www.torahweb.net/Primicias-Hag-haBikurim-h7.htm#ixzz1u2UeOh14

 

 

 

 

Fontes:

www.torahweb.net 

www.webjudaica.com.br

www.wikipedia.com.br

www.abas.org.pt/Festas_Biblicas_Port.html

 

 

 

 

Series NavigationAs Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – MatzotAs Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – Shavuot

Leia também:

Comentarios:

Post a comment

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai