As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – Sucot

Filed Under (Israel e as Profecias) by Geração Maranata on 18-07-2015

Tag: , ,

This entry is part 7 of 7 in the series As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético

Por Geração Maranata

sukkot1

Muitos estudiosos acreditam que as Sete Festas de Israel têm um significado profético, pois além de apontar para Cristo como o Cordeiro Pascal, elas também falam da ‘parousia’ que é a Segunda Vinda do Senhor Jesus.

As Festas Bíblicas foram ordenanças do Senhor e por quatro vezes encontramos a declaração de que elas seriam um 'estatuto perpétuo' para Israel. (Lv. 23)

Cristo cumpriu as quatro festas comemoradas na Primavera, no tempo exato designado para sua celebração, segundo o calendário judaico.

Isso quer dizer que, uma vez que o ciclo de festas da Primavera foi cumprido por Cristo em sua primeira Vinda, também o ciclo de festas do Outono será cumprido, no futuro, com os eventos relacionados à segunda Vinda de Jesus.

As Sete Festas são:

Primavera

Outono

 

Sucot – Festa dos Tabernáculos

"Fala aos filhos de Israel, dizendo: Aos quinze dias deste mês sétimo (Tishrei) será a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias. Ao primeiro dia haverá santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. Sete dias oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; dia de proibição é, nenhum trabalho servil fareis."  (Levítico 23:34-36)

 

Contexto Histórico

Sucot se inicia no dia 15 de Tishrei (5 dias após o Yom Kippur). Também é conhecida como Festa dos Tabernáculos, Festa das Cabanas e Festa das Colheitas (ou Reunião das Colheitas).  
סכות Cukkowth ou סכת Cukkoth
Sucote = “tendas”
 
É uma das três festas onde o povo de Israel peregrinava até o Templo de Jerusalém (as outras duas são a Páscoa e o Pentecoste): 
"Três vezes no ano todo o homem entre ti aparecerá perante o Senhor teu Deus, no lugar que escolher, na festa dos pães ázimos, e na festa das semanas, e na festa dos tabernáculos; porém não aparecerá vazio perante o Senhor." (Deuteronômio 16:16).
 
Após a destruição do segundo Templo no ano 70 a.C., as festas judaicas passaram a ser realizadas nas sinagogas ou nos lares, pois não havia mais um santuário e local para oferendas.  
 
Devido a grande perseverança e capacidade de adaptação do povo judeu, foram mantidas as tradições e rituais (readaptados), que fizeram a religião judaica sobreviver até os dias de hoje! Atualmente, os judeus em Jerusalém se reúnem no Muro das Lamentações para a Benção Cohen (Sacerdotal).
 
Sucot traz à memória os 40 anos de peregrinação dos hebreus no deserto, após a saída da terra do Egito. Neste período, por serem nômades, o povo vivia em tendas.   Por este motivo, o Senhor ordenou que sempre se lembrassem dessa época quando entrassem em Canaã:
"Porque fiz habitar os filhos de Israel em cabanas, quando os tirei da terra do Egito." (Levítico 23:42)
"E no primeiro dia tomareis para vós ramos de formosas árvores, ramos de palmeiras, ramos de árvores frondosas, e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias." (Levítico 23:40)
 
Deste modo, os hebreus começavam a construir a Sucá (tendas) a partir do dia seguinte ao Yom Kippur (11 de Tishrei).
sukkot3
 
A Festa de Sucot durava 7 dias, ou seja, do dia 15 a 21 de Tishrei. Nestes dias celebravam-se também a colheita de outono de frutas e azeitonas com muita alegria e gratidão pelo sustento provido pelo Senhor:
"E a festa da sega dos primeiros frutos do teu trabalho, que houveres semeado no campo (Shavuot), e a festa da colheita (Sucot), à saída do ano, quando tiveres colhido do campo o teu trabalho." (Êxodo 23:16)
 
Quando Sucot coincidia em um ano sabático, a Lei era lida no santuário para toda a congregação:
"E ordenou-lhes Moisés, dizendo: Ao fim de cada sete anos, no tempo determinado do ano da remissão, na festa dos tabernáculos, Quando todo o Israel vier a comparecer perante o Senhor teu Deus, no lugar que ele escolher, lerás esta lei diante de todo o Israel aos seus ouvidos. Ajunta o povo, os homens e as mulheres, os meninos e os estrangeiros que estão dentro das tuas portas, para que ouçam e aprendam e temam ao Senhor vosso Deus, e tenham cuidado de fazer todas as palavras desta lei; E que seus filhos, que não a souberem, ouçam e aprendam a temer ao Senhor vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra a qual ides, passando o Jordão, para a possuir". (Deuteronômio 31:10-13)
 
Ano Sabático – descanso da terra: "Também seis anos semearás tua terra, e recolherás os seus frutos; Mas ao sétimo a dispensarás e deixarás descansar, para que possam comer os pobres do teu povo, e da sobra comam os animais do campo. Assim farás com a tua vinha e com o teu olival." (Êxodo 23:10,11)
 
Oferenda da Água
Siloam
Algumas cerimônias foram gradualmente adicionadas às festividades judaicas, uma delas é a "Festa da água", em hebraico: Simchat Beit Ha-Shoevá.
 
Acredita-se que essa cerimônia remonta aos tempos do segundo Templo.  Conta-se que uma procissão de sacerdotes descia as escadas do Templo até a fonte de Siloam (ou Siloé) e mergulhava um jarro na água e trazia até o altar para oferecer em libação. O objetivo era lembrar a Deus de trazer chuva para preparar a terra para o plantio, já que durante o verão a terra ficava muito seca devido a escassez de chuva.
 
Foi durante esta cerimônia que Jesus declarou: 
"E no último dia, o grande dia da festa (Tabernáculo), Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre." (João 7:37-38).
 
A cerimônia de oferenda da água ocorria no último dia da Festa dos Tabernáculos (7° dia), conhecido como o "Grande Dia da Festa" ou "Hoshana Rabá" (Grande Hosana).
Hoshaná Rabá (Em aramaico הוֹשַׁעְנָא רַבָּא) – O sétimo dia da festa judaica de Sucot, dia 21° de Tishrei, conhecido também como "Grande Hoshaná/Súplica". Acredita-se que seja o último dia do "julgamento" Divino no qual o destino do novo ano é determinado.
 
 
As quatros Espécies 
 
"No primeiro dia tomareis para vós ramos de formosas árvores, ramos de palmeiras, ramos de árvores frondosas, e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias". (Levítico 23:40)
 
sukkot
Não se sabe exatamente de quais espécies de árvores e frutas a Bíblia se referiu para serem usadas. A tradição judaica ensina que “a fruta de árvore formosa” é a cidra (etrog); “ramos de palmeiras” são os ramos da tamareira (lulav); “ramos de árvores frondosas” são os ramos de murta (hadassim); e “salgueiros de ribeira” são salgueiros mesmo (aravot).
 
Há muitas interpretações para o significado das quatro espécies: representam todos os tipos de frutos e pessoas, representam diferentes partes do corpo, representam os três patriarcas e José, e a simbologia mais citada: representam 4 tipos de judeus:
CIDRA – tem gosto e aroma – representa um judeu com conhecimento da Torá e bons atos.
TÂMARA – tem gosto, mas não tem aroma – representa um judeu com conhecimento somente.
MIRTO – não tem gosto mas tem aroma – representa um judeu sem conhecimento da Torá, mas com boas ações.
SALGUEIRO – não tem aroma e nem gosto – representa um judeu sem conhecimento e sem boas ações.
 
Eventos e Curiosidades relacionados ao Sucot
  • O livro de Eclesiastes era a leitura escolhida devido às suas características alegres e simples. 
  • O mandamento que nos ordena o acolhimento a estrangeiros e a especial hospitalidade nesta época está também associado aos valores religiosos de Sucot.
  • A festa dos Tabernáculos foi a inspiração para o Dia de Ação de Graças Americano.
  • Durante os sete dias de Sucot, o grande altar de sacrifício recebia um número de sacrifício maior do que em qualquer outra festa: 70 novilhos, 14 carneiros, 98 cordeiros e 7 bodes (Números 29.12-34).
  • Sucot é a sétima Festa instituída por Deus, era realizada no sétimo mês e duravam sete dias.
  • Os estrangeiros eram chamados para participar desta Festa.
  • O Templo de Salomão foi dedicado durante os dias desta Festa (2ª Crónicas 5:2-3),
  • Deus habitou em nosso meio na pessoa de Jesus. Em João 1:14, que diz: "E o verbo se fez carne, e habitou (skenoo) entre nós", a palavra no original não é habitou, mas "tabernaculou" entre nós. Isto demonstra que Jesus era "Deus conosco", ou seja, Deus tabernaculando conosco. Por esse motivo há uma vertente que sustenta que Jesus não nasceu no mês que se celebra a Páscoa (março ou abril), mas na Festa dos Tabernáculos (setembro ou outubro).  Deus também havia habitado com Israel conforme o versículo: “E me farão um santuário, e habitarei no meio deles”. (Êxodo 25:8)Esta é a essência da Festa, assim como Deus habitou temporariamente com seu povo, Jesus habita hoje em nós e habitará para sempre e fisicamente com seu povo no futuro.
σκηνοω skenoo
1) fixar o tabernáculo, ter o tabernáculo, permanecer (ou viver) num tabernáculo (ou tenda)
2) residir
Skenoo deriva da palavra grega: 
σκηνος skenos
1) tabernáculo, tenda
2) metáf. do corpo humano, no qual a alma habita como se fosse uma tenda, e que é derrubada na morte
 
Cumprimento Profético
 
1) Nascimento de Jesus (1ª Vinda)
 
Há muita controvérsia a respeito do ano e mês do nascimento do Senhor, porém, apesar de alguns estudiosos acreditarem que foi no mês de Nissan (março/abril), outros apontam o mês de Tishrei (setembro/outubro).
 
O embasamento para as teorias do mês e ano do nascimento geralmente se dá pelos fatos históricos, ou seja, ano da morte do rei Herodes, ano do decreto de Cesar Augusto, o fato das ovelhas estarem no campo, etc.
 
Porém, segundo os que apóiam o mês Tishrei, sustentam que a própria Bíblia pode responder ao questionamento tomando-se por base os 24 turnos dos sacerdotes, conforme 2 Crônicas 24:1-19.
 
A Bíblia informa que o sacerdote Zacarias era da ordem de Abias: "Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias…" (Lucas 1:5).  A ordem de Abias era a oitava dos 24 turnos: "A sétima a Hacoz, a oitava a Abias." (1 Crônicas 24:10).
 
O início da contagem dos turnos se iniciava no primeiro mês do ano: "Este mesmo mês (Abibe) vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano." (Êxodo 12:2) - "Hoje, no mês de Abibe, vós saís." (Êxodo 13:4).
 
Logo o 1° e 2° turno iniciava no mês de Abibe (abril de nosso calendário) então o 7° e 8° turno cairia no mês de Tamuz (junho). 
 
Sabe-se que Isabel, esposa de Zacarias concebeu seu filho João por este mês ou no inicio do próximo Av (julho).
 
Sabe-se também que Maria concebeu por ocasião do 6o mês de gravidez de Isabel:
"E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens. E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria." (Lucas 1:24-27).
 
Deste modo, Maria deve ter engravidado no mês de Tebeth (Dezembro) ou início de Shebat (Janeiro). Nove meses depois Jesus nasce no provável mês de Tishrei, mês de comemoração da Festa dos Tabernáculos:
"E o Verbo se fez carne, e habitou (skenoo) entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." (João 1:14).
σκηνοω skenoo
1) fixar o tabernáculo, ter o tabernáculo, permanecer (ou viver) num tabernáculo (ou tenda)
2) residir
 
 
2) Reino Milenar (2ª Vinda)
 
"E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia: ‘Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. (Apocalipse 21:3-4)
 
A Festa dos Tabernáculo é a 7ª e última Festa instituída por Deus e ao contrário de Yom Teru'ah e Yom Kippur, trata-se de uma Festa alegre e de gratidão pela colheita realizada.
 
Para muitos estudiosos, Sucot representa o reinado Milenar de Cristo e aponta para as duas vindas do Senhor, a primeira em seu nascimento e a segunda em seu retorno para estabelecer o seu Reino.
 
O Senhor escolheu as colheitas para explicar seu plano profético.  Em Israel havia 3 épocas de colheitas:
- a 1ª da cevada (Primícias/HaBikurim),
- a 2ª do trigo (Pentecoste/Shavuot) e
- a 3ª de frutos (Tabernáculos/Sucot).  
 
Baseado neste ensinamento, muitos estudiosos em escatologia, principalmente os Pré-Tribulacionistas, ensinam que:
- a 1ª colheita (cevada) foi cumprida com a ressurreição de Cristo;
- a 2ª colheita (grão de trigo) deu início a era da Igreja que será encerrada com o Arrebatamento; e
- a 3ª (últimos grãos e frutos) será a dos "rabiscos", a última e grande colheita de almas e estarão incluídas nesta colheita os salvos durante a Grande Tribulação (uvas) e o remanescente de Israel (azeitona).
Porque será como o segador que colhe a cana do trigo e com o seu braço sega as espigas; e será também como o que colhe espigas no vale de Refaim. Porém ainda ficarão nele alguns rabiscos, como no sacudir da oliveira: duas ou três azeitonas na mais alta ponta dos ramos, e quatro ou cinco nos seus ramos mais frutíferos, diz o SENHOR Deus de Israel." (Isaías 17:5-6)
 

"E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro." (Apocalipse 7:13-14)

 

Quando o grão de trigo (a Igreja) for completamente colhido, ainda restarão os rabiscos: sobras de grãos, cachos de uvas e azeitonas, que certamente serão colhidos pelo Senhor.

Nota: A azeitona (fruto da oliveira) representa Israel e a uva (fruto da vinha), além de representar também Israel, pode representar os povos em geral.

 

O último dia da Festa, o 7°, simboliza o "último dia" do juízo e o último dia da grande colheita de almas. Também é conhecido como o 'Dia do Grande Hosana', 'Hoshana Rabá' ou A Grande Salvação.  Diz-se que neste dia os sacerdotes rodeavam o altar sete vezes recitando o Salmos 118.

 
A Festa dos Tabernáculos é a única que continuará a ser celebrada durante o Milênio: 
"E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, YHWH dos Exércitos, e para celebrarem a Festa dos Tabernáculos”. (Zacarias 14:16)
 
O Senhor declarou que os dias da Festa dos Tabernáculos são "o tempo da nossa alegria" (Lev. 23:40), pois serão dias alegres em decorrência do governo do nosso Rei Jesus.
 
O Oitavo Dia ou 'Shemini Atzeret'
 
Sucot era celebrada por 7 dias: "Fala aos filhos de Israel, dizendo: Aos quinze dias deste mês sétimo (Tishrei) será a festa dos tabernáculos ao Senhor por sete dias…"  (Levítico 23:34)
 
Porém, o Senhor determinou que no dia posterior ao término da Festa, ou seja, o 8° dia, deveria ter santa convocação: "..ao oitavo dia tereis santa convocação, e oferecereis ofertas queimadas ao Senhor; dia de proibição é, nenhum trabalho servil fareis."  (Levítico 23:36)
 
O oitavo dia é conhecido como Shemini Atzeret, que significa Reunião, Ajuntamento. Segundo a tradição, foi neste dia em que o Senhor deu à Israel as Tábuas da Lei (Torah), de forma física, com os Dez Mandamentos que resumem em si todas as leis.
 
Acredita-se que o 8° dia (e não o 7°) simboliza o "Último Grande Dia", pois esse dia retrataria o fim do ciclo de Festas, assim como o Fim do Plano Profético do Senhor dando início a um "novo começo" com o Reino de Cristo – o Milênio.
 
Porém há outra teoria sobre o significado do oitavo dia: seria o final (e nao o início) do Milênio, após a derrota de todos os inimigos (Ap 20:10) – satanás, seus anjos e a morte – dando início à Eternidade ou o Estado Eterno. O Milênio, portanto, ocorreria entre o 7° e 8° dia.
 
Para Israel o oitavo dia marca o início oficial da estação das chuvas e a tradição judaica entendia que Deus determinava a quantidade de chuvas que cairia no próximo ano.  As chuvas têm um significado espiritual de derramamento do Espírito Santo e é justamente isso que ocorrerá no Milênio, a terra será inundada com o Espírito:
"Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar." (Habacuque 2:14)

 

As Bodas do Cordeiro

“Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.
E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro.
E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus”. (Apocalipse 19:7, 9)
 
Há um entendimento que "as Bodas do Cordeiro" ocorrerá durante os 7 dias da Festa dos Tabernáculos, pois na tradição judaica essa é, normalmente, a duração de uma festa de casamento. Isso quer dizer que o Arrebatamento ocorreria um pouco antes dessa Festa.
 
Entretanto, esse entendimento contraria a teoria de outros estudiosos que crêem que o Arrebatamento ocorrerá na Festa das Trombetas ou durante Yom Kippur (no início ou no fim), e que o Milênio iniciará por ocasião da Festa dos Tabernáculos.  Deste modo as "Bodas do Cordeiro" deverá ocorrer entre a Festa das Trombetas e o fim do Yom Kippur. 
 
Noivado e Casamento

Relembrando: Em Shavuot ocorreu o "noivado" de Deus com o povo de Israel, neste dia foi entregue o acordo de noivado, a Torah; este acordo ou contrato nupcial é chamado de Ketubah ou Ketubot.

Em cumprimento pleno dessa ‘sombra’, Jesus o Noivo, veio para desposar Sua noiva (a Igreja) e, ao dar Sua vida por ela, escreveu com Seu sangue as palavras de uma Nova Aliança (a ketubah).  

E como no casamento judaico, Deus Pai liberará o Noivo Jesus com toque de shofar (o soar da trombeta), para buscar a noiva Igreja, erguendo-a (nissuin) e tomando-a (laqach) para si – o Arrebatamento – para levá-la para a casa (morada) que Ele preparou para ela Igreja.

כלולה k ̂eluwlah

1) noivado, promessa de noivado

נשואה n ̂esuw’ah ou antes נשׁאה n ̂esu’ah

1) o que é levado ou carregado, carga

לקח laqach

1) tomar, pegar, buscar, segurar, apanhar, receber, adquirir, comprar, trazer, casar, tomar esposa, arrebatar, tirar

 

Conclusão

A Festa dos Tabernáculos foi instituída por Deus para que os hebreus se lembrassem de agradecer a entrada em Canaã e por isso não precisavam mais habitar em tendas, e celebrar, pois a peregrinação no deserto havia acabado.

Para nós a Igreja, ainda aguardamos o cumprimento desta "sombra", pois ela nos trará exatamente a mesma coisa: gratidão por entrar na Canaã celestial e celebração pelo fim de nossa peregrinação neste mundo! 

Maranata!

 

Fontes:

htp://www.cip.org.br/judaismo/festividades/sucot/
http://www.webjudaica.com.br/chaguim/textosFestaDetalhe.jsp?textoID=61&festaID=7
http://www.cafetorah.com/portal/Shemini-Atzeret-e-Simchat-Torah

http://www.chabad.org.br/datas/sucot/suc017.html

 

 

As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – Yom Kippur

Filed Under (Israel e as Profecias) by Geração Maranata on 19-06-2014

Tag: ,

This entry is part 6 of 7 in the series As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético

Por Geração Maranata

Muitos estudiosos acreditam que as Sete Festas de Israel têm um significado profético, pois além de apontar para Cristo como o Cordeiro Pascal, elas também falam da ‘parousia’ que é a Segunda Vinda do Senhor Jesus.

As Festas Bíblicas foram ordenanças do Senhor e por quatro vezes encontramos a declaração de que elas seriam um 'estatuto perpétuo' para Israel. (Lv. 23)

Cristo cumpriu as quatro festas comemoradas na Primavera, no tempo exato designado para sua celebração, segundo o calendário judaico.

Isso quer dizer que, uma vez que o ciclo de festas da Primavera foi cumprido por Cristo em sua primeira Vinda, também o ciclo de festas do Outono será cumprido, no futuro, com os eventos relacionados à segunda Vinda de Jesus.

As Sete Festas são:

Primavera

Outono

 

Yom Kippur – Dia da Expiação

"Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação; tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao SENHOR. E naquele mesmo dia nenhum trabalho fareis, porque é o dia da expiação, para fazer expiação por vós perante o SENHOR vosso Deus. Porque toda a alma, que naquele mesmo dia se não afligir, será extirpada do seu povo. Também toda a alma, que naquele mesmo dia fizer algum trabalho, eu a destruirei do meio do seu povo. Nenhum trabalho fareis; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações em todas as vossas habitações. Sábado de descanso vos será; então afligireis as vossas almas; aos nove do mês à tarde, de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado." (Levítico 23:26-32) 
 
“E no dia dez deste sétimo mês tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas; nenhum trabalho fareis” (Números 29.7)

 

Contexto Histórico

Yom Kippur (יום כיפור‎) é uma das festas mais importantes para o Judaísmo e é comemorada no dia 10 de Tishrei (Setembro/Outubro do nosso calendário), ou seja, 10 dias depois do Yom Teru'ah (Festa das Trombetas), sendo chamada também de "Grande Shabath" ou שבת שבתון (shabbath shabbathown) em Hebraico.

Também é conhecida como 'Dia da Expiação', 'Dia do Perdão' e 'Dia do Jejum'.

A palavra 'expiação' significa reconciliar, restaurar, tornar a ser um só, recomeçar…

A necessidade da Expiação surgiu do fato de que os pecados de Israel, caso não fossem expiados, os deixariam expostos à ira de Deus. O Dia da Expiação tinha como propósito prover um sacrifício amplo, para expiar os pecados que porventura não tivessem sido cobertos pelos sacrifícios oferecidos durante todo o ano que estava chegando ao fim. Dessa maneira, o povo seria purificado dos seus pecados, afastando a ira de Deus e mantendo sua comunhão com Ele.

Os 10 dias que se seguem após a Festa das Trombetas (Yom Teruah) até o Yom Kippur são marcados pelo arrependimento, confissões de faltas, perdão de ofensas e maior aproximação com Deus. No último dia é feito jejum de 24 horas.

Esses dias são conhecidos como:

1) Aseret Iemei Teshuvah (Dez dias de arrependimento), é significativo o fato de que 'teshuvah' (arrependimento) vir antes da redenção e perdão, Yom Kippur;

2) Yamim Noraim ou “Dias Temíveis” por se tratar de um tempo de arrependimento e humilhação, de preparação para apresentar-se purificado diante de Deus no décimo dia.

Yom Kippur é o dia que o Senhor, após avaliar os atos de cada um em Yom Teruah, promulga o julgamento, determinando o destino de cada um para o ano seguinte.

O dia de Yom Kippur é caracterizado pela abstinência do trabalho cotidiano, pela santa convocação (a 6a. do ano) e pelo jejum de 24 horas.

Por este motivo o Yom Kippur é considerado o dia mais santo e solene do ano.

A tradição judaica lista cinco proibições:

  1. Comer (come-se um pouco antes do pôr-do-sol ainda na véspera do dia até o nascer das estrelas do dia de Yom Kipur);
  2. Usar calçados de couro;
  3. Relacionamento conjugal;
  4. Passar cremes, desodorante, etc. no corpo;
  5. Banhar-se por prazer.

A intenção dessas proibições é afligir (oprimir, humilhar, mortificar..) o corpo e alma.

“E no dia dez deste sétimo mês tereis santa convocação, e afligireis as vossas almas (humilhareis a vós mesmos); nenhum trabalho fareis” (Números 29.7)

Em Israel, Yom Kippur é o único dia do ano em que todo o país pára, tudo é fechado, até os serviços essenciais funcionam em regime reduzido. Os transportes são imobilizados e as estradas ficam vazias.

Eventos Relacionados

A primeira vez que Moisés subiu ao monte para receber as Tábuas da Lei, foi em uma Festa Judaica, o Shavuot, porém, na descida do monte, encontrou o povo adorando o bezerro de ouro, por esse motivo ele quebrou as Tábuas da Aliança.

A tradição diz que Moisés subiu ao monte novamente à presença do Senhor no dia 1º de Elul e 40 dias depois desceu com as segundas tábuas da Lei no dia de Yom Kippur.

Por este motivo Yom Kippur é considerado um tempo de nova oportunidade, arrependimento e perdão.

כפר kippur
1) expiação
 
Procedente de כפר kaphar
1) cobrir, purificar, fazer expiação, fazer reconciliação, cobrir com betume 
1a) (Qal) cobrir ou passar uma camada de betume 
1b) (Piel) 
1b1) encobrir, pacificar, propiciar 
1b2) cobrir, expiar pelo pecado, fazer expiação por 
1b3) cobrir, expiar pelo pecado e por pessoas através de ritos legais 
1c) (Pual) 
1c1) ser coberto 
1c2) fazer expiação por 
1d) (Hitpael) ser coberto

Nomes correspondentes ao Yom Kippur:

  • Dia da Expiação
  • Dia de jejum e aflição de alma
  • O Grande Dia 
  • Grande Shofar (Shofar HaGadol)
  • Fechamento dos Portões (Neilah)

 

A Cerimônia do dia da Expiação – Levítico capítulo 16

"Assim fará expiação pelo santuário por causa das imundícias dos filhos de Israel e das suas transgressões, e de todos os seus pecados; e assim fará para a tenda da congregação que reside com eles no meio das suas imundícias." (Levítico 16:16)

 

O dia de Yom Kippur é o mais santo e importante dentro do ritual de sacrifícios do Antigo Testamento. Este era o único dia no ano, que o Sumo Sacerdote podia entrar no Santos do Santos.

Toda a cerimônia só poderia ser celebrada pelo Sumo Sacerdote e apenas ele poderia entrar no Santo dos Santos com incenso e o sangue do sacrifício.

Neste dia ele vestia vestes especiais (Lv 16:4) e antes do ato da expiação, ele tinha que oferecer um novilho pelos seus próprios pecados.

Somente neste dia especial e durante a cerimônia, o Sumo Sacerdote pronunciava dez vezes o nome sagrado do Senhor 'YHWH'.

No ritual do Yom Kippur o Sumo Sacerdote deveria realizar dois sacrifícios especiais:

1) Um para purificação do santuário, purgando alguma profanação que ele ou a sua casa pudesse ter feito. Para isso era sacrificado um novilho e um carneiro:

"Com isto Arão entrará no santuário: com um novilho, para expiação do pecado, e um carneiro para holocausto." (Levítico 16:3); "Depois Arão oferecerá o novilho da expiação, que será para ele; e fará expiação por si e pela sua casa." (Levítico 16:6)

2) Dois bodes idênticos, sem mácula em que: um deles, escolhido através de sorte, era sacrificado no altar para purificação dos pecados do povo:

"Depois degolará o bode, da expiação, que será pelo povo, e trará o seu sangue para dentro do véu; e fará com o seu sangue como fez com o sangue do novilho, e o espargirá sobre o propiciatório, e perante a face do propiciatório. Assim fará expiação pelo santuário por causa das imundícias dos filhos de Israel e das suas transgressões, e de todos os seus pecados; e assim fará para a tenda da congregação que reside com eles no meio das suas imundícias." (Levítico 16:15-16);

.. E o outro não era sacrificado, mas levado vivo e enviado para o deserto para 'Azazel': 

"E Arão lançará sortes sobre os dois bodes; uma pelo Senhor, e a outra pelo bode emissário (Azazel)." (Levítico 16:8)

"Havendo, pois, acabado de fazer expiação pelo santuário, e pela tenda da congregação, e pelo altar, então fará chegar o bode vivo. E Arão porá ambas as suas mãos sobre a cabeça do bode vivo, e sobre ele confessará todas as iniqüidades dos filhos de Israel, e todas as suas transgressões, e todos os seus pecados; e os porá sobre a cabeça do bode, e enviá-lo-á ao deserto, pela mão de um homem designado para isso. Assim aquele bode levará sobre si todas as iniqüidades deles à terra solitária; e deixará o bode no deserto." (Levítico 16:20-22)

עזאזל  ̀aza’zel
1) remoção completa, bode emissário 

 

Há controvérsias na simbologia dos dois bodes na cerimônia de expiação.  Há os que defendem que:

[1] um deles (o que é sacrificado) representa Cristo e o outro (o que fica vivo), Satanás.

E outros que entendem que:

[2] os dois representam Cristo. 

[1] No primeiro entendimento, resta explicar o bode que representa Satanás, pois quanto ao primeiro todos concordam que simboliza Cristo. Os que defendem essa visão, explicam logo que não estão ensinando que Satanás faz parte do processo expiatório, mas que apenas leva sobre si, os pecados que ele mesmo havia ocasionado. Outro argumento apresentado é o temo Azazel, traduzido como 'emissário' em algumas traduções, mas que, segundo entendem, se refere a um nome próprio e uma tipologia de Satanás. Outro indício era que o bode Azazel não era sacrificado, por isso não poderia representar Jesus, pois não havia o derramamento de sangue.

[2] O segundo entendimento ensina que o bode emissário também é um tipo de Cristo. Primeiro argumento: ele levava sobre si todas as iniquidades do povo. 
Comparar:
"Assim aquele bode levará sobre si todas as iniqüidades deles… (Levítico 16:22)
Com: 
"Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1.29);
"Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados. (1 Pedro 2.24).
"… porque as iniqüidades deles levará sobre si." "… mas ele levou sobre si o pecado de muitos…" (Isaías 53:11-12)
 
O bode emissário, assim como o primeiro, deveria ser sem mácula e defeito, o que também aponta para Cristo e não Satanás.
 

 

Cumprimento Profético 

 

Cristo e o Dia da Expiação

"Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação.
Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.
(Hebreus 9:11-12)
 
O Dia da Expiação aponta para a obra de Redenção do Senhor Jesus. Em Hebreus cap. 8 a 10 há um paralelo fantástico com Lev. 16. O autor de Hebreus realçou que os sacrifícios realizados no Antigo Testamento tinham que ser repetidos anualmente e consistia em uma cobertura do pecado e não uma remoção, o que indicava uma situação provisória.
 
Cristo, com seu sacrifício e sangue derramado na cruz, ofereceu à humanidade uma expiação completa e definitiva; com a remoção permanente do pecado afastou a ira de Deus, dando-nos a oportunidade de nos reconciliar e ter comunhão com Ele.
 
A figura do Sumo Sacerdote também é um símbolo de Cristo, pois, após Ele se oferecer em sacrifício, entrou no Santíssimo Lugar e "realizou a expiação" perante o Trono de Deus.
 
Portanto, não resta mais sacrifícios de animais depois da expiação feita pelo Senhor Jesus na Cruz!
 
"Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,
Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?" (Hebreus 9:13-14)
 
 
 
O Ano do Jubileu

"Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra." (Levítico 25:8-9)

Yom Kippur também está ligado ao Ano do Jubileu (Yowbel em hebraico). “Yowbel” refere-se ao carneiro, cujo chifre foi usado para anunciar o ano festivo, outros comentaristas dizem que a palavra vem do verbo hebraico “trazer de volta,” pois os escravos voltavam a seu estado anterior de liberdade.

A cada sete anos era o Ano Sabático (ou Shemitá), conhecido como o descanso da terra: "Seis anos semearás a tua terra, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás os seus frutos; Porém ao sétimo ano haverá sábado de descanso para a terra, um sábado ao Senhor; não semearás o teu campo nem podarás a tua vinha." (Levítico 23:3-4)

Contando 7 Shemitá's, ou 49 anos, chegamos ao 50º ano, o "Ano do Jubileu". 

יובל yowbel ou יבל yobel
1) carneiro, chifre de carneiro, trombeta, corneta 
1a) carneiro (somente em combinação) 
1a1) chifre de carneiro, trombeta 
1b) Ano do jubileu (marcado pelo sopro das trombetas)
 
שמטה sh ̂emittah (Ano Sabático)
1) suspensão da cobrança de tributos, remissão (temporária), perdão (da dívida)
 

No Yom Kipur do qüinquagésimo ano, tocava-se o shofar como sinal da libertação de todos os escravos hebreus, de perdão de dívidas e o retorno de terrenos a seus donos originais. Essa libertação, normalmente, só ocorreria no sétimo ano de servidão: "Se comprares um servo hebreu, seis anos servirá; mas ao sétimo sairá livre, de graça." (Êxodo 21:2), mas no jubileu libertava-se até mesmo aqueles que estavam servindo recentemente. Todas as propriedades hereditárias de terras que haviam sido vendidas (muitas por motivo de dívidas) eram devolvidas, e todo homem retornava à sua família e à sua propriedade.

Portanto o Ano do Jubileu era um ano de liberdade e redenção e apontava para o ministério de Cristo, conforme Ele mesmo disse ao ler o livro de Isaías 61:1-3 na sinagoga de Nazaré:

"E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 'O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração,  A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos." (Lucas 4:17-21)

 
Segundo o entendimento de muito estudiosos em profeciais, o último cumprimento do Ano do Jubileu se dará na Segunda Vinda de Cristo, onde a terra será redimida da maldição do pecado.
 
Atualmente, o ano do jubileu não é observado pelos judeus. (Fonte)

Nota: Alguns teóricos fizeram as contas e acreditam que o ano do primeiro jubileu judaico, ou seja, após o restabelecimento da nação judaica e a reconquista de Jerusalém: será no ano de 2017 (1967 **unificação de Jerusalém Ocidental e Oriental** + 50 anos). Acreditam também que neste ano pode ocorrer algum cumprimento profético relacionado ao retorno de Cristo.  É muito perigoso marcar datas, pois a maioria acabam não representando nada e trazem frustações e descréditos. Só nos resta aguardar!

 

Grande Shofar (Shofar HaGadol)

Há três tipos trombetas para o povo judeu que estão associadas com as Festas Judaicas:
 
- A Trombeta soprada no dia de Shavuot (Festa de Pentecostes); 
- A Trombeta soprada no dia de Rosh Hashaná (Festa das Trombetas); 
- A Grande Trombeta que é soprada no dia Yom Kippur (Dia do Perdão)
 
É no Yom Kippur, quando a grande trombeta, conhecida em hebraico como o "Shofar HaGadol" é tocada: "E será naquele dia que se tocará uma grande trombeta, e os que andavam perdidos pela terra da Assíria, e os que foram desterrados para a terra do Egito, tornarão a vir, e adorarão ao Senhor no monte santo em Jerusalém." (Isaías 27:13)
 
Shofar HaGadol é a última trombeta do Yom Kippur e, segundo muitos acreditam, significa o fim do período da GrandeTribulação e a Segunda Vinda de Cristo: "E ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até a extremidade do céu." (Marcos 13:27).
 
Este Shofar HaGadol trará os eleitos de Deus, tanto no céu e na terra para iniciar o Reino Milenar com Jesus Cristo como Rei.
 

גדול gadowl ou (forma contrata) גדל gadol
1) grande

 

שופר showphar ou שׂפר shophar
1) chifre, chifre de carneiro

 

Livro Selado e Fechamento dos Portões 

O tempo para arrependimento até o Yom Kippur começava 1 mês antes (em Elul – último mês de verão), que era reservado para arrependimento, perdão e preparação para o Dia do Julgamento (Yom Kippur) que estava por vir.

No dia da Festa das Trombetas (Yom Teru'ah) dava-se início aos 10 dias de arrependimento que culminava com o grande jejum do Yom Kippur.

Segundo a tradição judaica, nesses dias de arrependimento, Deus inscrevia o nome dos justos no Livro da Vida e no dia de Yom Kippur o Livro era selado.

Da mesma forma, também em Yom Teru'ah, os portões dos Ceús eram abertos e dez dias depois, com o toque do Shofar HaGadol no encerramento do Yom Kippur, conhecido como Ne'ilah, ocorria o fechamento dos Portões.

Alguns estudiosos acreditam que o Arrebatamento ocorrerá no dia da Festa das Trombetas. Após o Arrebatamento e durante a Grande Tribulação haverá um tempo para arrependimento, porém com muita angústia e aflição de alma. Com o estabelecimento do governo maligno do Anticristo e os juízos de Deus que sobrevirão à terra, levarão o povo judeu ao arrependimento, evidenciando assim o significado profético do Dia da Expiação: o arrependimento e consequente conversão do povo de Israel. Ver Deuteronômio 30:1-10.

O final desses dias culminará no Dia do Julgamento, onde o Livro da Vida estará selado e os portões dos Céus serão fechados.

נעל na ̀al
1) barrar, trancar, fechar com ferrolho 
 
 

A Figueira Israel

"Avistando uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente." (Mateus 21:19)

"Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão. Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas." (Mateus 24:32-33)

 

É consenso que a Figueira representa a nação de Israel, apesar de haver quem nao concorde e afirmar que representa a Igreja.

Jesus amaldiçoou a Figueira que estava coberta de folhas em plena Primavera (março, abril e maio do nosso calendário), quando não se esperava encontrá-la dessa forma, pois a figueira, por ser uma árvore típica de cerrado, no inverno perde suas folhas e só volta a brotar no final da Primavera.

Há duas safras de figos: os figos temporãos que amadurecem em junho ou começo de julho e os figos serôdios, que constituem a safra principal, e amadurecem a partir de agosto, ou seja, as duas safras amadurecem no verão.

Logo, na estação da primavera, a figueira não deveria estar coberta de folhas, mas se (anormalmente) estava, então deveria também ter frutos temporãos, como não tinha, Jesus a amaldiçoou por enganar pela aparência, um prenúncio sobre o que aconteceria a Israel no futuro.

No ano 70 d.C. Jerusalém foi destruída pelo exército romano, iniciando-se o período de inverno para a Figueira Israel.

Em Mateus 24 Jesus listou vários sinais que antecederia sua volta e comparou a proximidade desses eventos com o reaparecimento das folhas na Figueira (Mt. 24:33).

Em Lucas 21:24 Jesus indica quando seria o final da estação de inverno para a Figueira: "E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem."

Israel foi pisada e espalhada por quase 2000 anos, mas ressurgiu em 1948 como nação, em 1967 Jerusalém foi reunificada por ocasião da Guerra dos Seis Dias e em 1980 Jerusalém foi declarada pelo Parlamento Israelense como capital indivisível e eterna de Israel.

Escatologicamente entendemos que a Figueira amaldiçoada por Jesus, que secou e ficou sem suas folhas, começou a brotar em maio 1948 e desde então temos presenciado o ressurgimento das folhas.

É interessante notar que Israel ressurgiu como nação no mês de Maio, justamente no final da primavera, época em que a figueira começa a reverdejar e os figos temporãos estão brotando.

Jesus disse que quando a Figueira começasse a brotar estaria próximo o verão.

O verão é a estação do amadurecimento dos figos, que começam a ser colhidos em junho/julho (temporãos), mas a grande colheita (serôdios) começava em agosto/Setembro (Elul-mês de arrependimento) e terminava em Setembro/Outubro (Tishrei-mês das Festas Yom Teru'ah, Yom Kippur e Sucot).

Em Sucot (Festa dos Tabernáculos), que começa no dia 15 de Tishei, encerrava-se com grande alegria o ano agrícola, visto que a colheita já havia sido completada: "Porém aos quinze dias do mês sétimo, quando tiverdes recolhido do fruto da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso, e no oitavo dia haverá descanso. (Levítico 23:39)

Como vimos, o verão é o início do tempo para o arrependimento até o Yom Kippur e preparação para o Dia do Julgamento que estava por vir.

A estação do verão chegou e está próximo o tempo de arrependimento de Israel e, por conseguinte, o Arrebatamento da Igreja.

Portanto, devemos olhar atentamente para a Figueira (Israel) para não perdermos de vista os cumprimentos proféticos que estão se desenrolando diante de nós.

Maranata!

 

Fontes:

http://shofar-hagadol.blogspot.com.br/search?q=kipur
http://www.estudosgospel.com.br/estudos/diversos/o-dia-da-expiacao.html
http://www.jesusnet.org.br/tabernaculo/yomkippur.htm
http://www.mayimhayim.org/Festivals/Feast_index.htm
http://www.webjudaica.com.br/chaguim/textosFestaDetalhe.jsp?textoID=60&festaID=7

“Quem” ou ‘O Que’ detém a manifestação do Anticristo?

Filed Under (Apostasia, Arrebatamento, Segunda Vinda de Jesus) by Geração Maranata on 12-07-2013

Tag: ,

"E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria.

Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém." (2 Tessalonicenses 2:6-7)

 

 

“Quem” ou ‘O Que’ está detendo a manifestação do Anticristo?

 

Introdução

Várias teorias escatológicas se propõem responder essa pergunta.

As controvérsias já começam em torno das palavras "Quem" e "O Que".  Em 2 Tesssalonicenses 2:6, Paulo se refere àquele que impede de modo impessoal o que o detém, já em 2 Tesssalonicenses 2.7 usa o modo pessoal e o gênero masculino aquele que agora o detém”.  

Então, o que poderá está detendo a manifestação do Anticristo: será Algo ou Alguém?

Sobre essa pergunta há um consenso entre os estudiosos em Escatologia, que o termo ‘O QUE/ALGO’ seria a Lei, e o ‘QUEM/ALGUÉM’ seria aquele que faz a Lei se cumprir.

Segundo esse entendimento o Anticristo irá surgir em um período de grande apostasia e rebelião, quando os homens não suportarão leis e normas.

kairos

A palavra grega “kairós”, traduzida por “ocasião própria” nos dá a entender que o Anticristo será revelado no momento determinado por Deus.

καιρος kairos
1) medida exata
2) medida de tempo, maior ou menor porção de tempo, daí: 
    2a) tempo fixo e definido, tempo em que as coisas são conduzidas à crise, a esperada época decisiva 
    2b) tempo oportuno ou próprio 
    2c) tempo certo 
    2d) período limitado de tempo 
   2e) para o qual o tempo traz, o estado do tempo, as coisas e eventos do tempo
 
Seguindo por essa linha, podemos entender que assim como houve uma “plenitude do tempo” para a vinda de Cristo (veja Gálatas 4.4), também haverá uma “plenitude do tempo” para o surgimento do Anticristo, porém tudo estará sujeito ao plano divino.
 
katecho

O significado do verbo traduzido “deter” ou "reter" em si também produz muitas controvérsias:

κατεχω katecho
1) não deixar ir, reter, deter
    1a) de partir
    1b) conter, impedir (o curso ou progresso de)
          1b1) aquilo que impede, o Anticristo de manifestar-se
          1b2) checar a velocidade ou progresso de um navio i.e. dirigir o navio
    1c) manter amarrado, seguro, posse firme de
2) conseguir a posse de, tomar
    2b) possuir

Em geral a tradução desse verbo é "segurar firme", mas na conjugação passiva este verbo pode ser usado para ficar "preso" ou “detido” por um poder sobrenatural.

Outras três possibilidades de tradução têm sido propostas:
1) “restringir" e "atrasar".
2) "manter domínio".
3) "agarrar" 

ek mesou genêtai

A maioria das divergências e controvérsias tem como base principal a frase ‘ek mesou genêtai’. Segundo o Dicionário Bíblico Strong a tradução das palavras dessa frase é a seguinte:

εκ ek ou εξ ex
Preposição primária denotando origem (o ponto de onde ação ou movimento procede), de, de dentro de (de lugar, tempo, ou causa; literal ou figurativo);
1) de dentro de, de, por, fora de

μεσοω mesoo
1) estar no meio, estar no meio do caminho.

γινομαι ginomai
1) tornar-se, vir à existência, começar a ser, receber a vida
2) tornar-se, acontecer.
    2a) de eventos
3) erguer-se, aparecer na história, aparecer no cenário.
    3a) de homens que se apresentam em público
4) ser feito, ocorrer.
   4a) de milagres, acontecer, realizar-se
5) tornar-se, ser feito.

- Preposição grega ek: de dentro de

- Palavra grega mesou: estar no meio

- Verbo genêtai: retirado de

'Ek mesou genêtai' pode ser traduzida como: retirado a partir do meio, retirado do meio para fora ou fora do meio.  
 

II Tessalonicenses 2:6-7 em várias versões bíblicas:

kai nun to katechon oidate eis to apokaluphthênai auton en tô eautou kairô to gar mustêrion êdê energeitai tês anomias monon o katechôn arti eôs ek mesou genêtai (Original Grego - Textus Receptus).

καὶ νῦν τὸ κατέχον οἴδατε εἰς τὸ ἀποκαλυφθῆναι αὐτὸν ἐν τῷ ἑαυτοῦ καιρῷ. 7 τὸ γὰρ μυστήριον ἤδη ἐνεργεῖται τῆς ἀνομίας· μόνον ὁ κατέχων ἄρτι ἕως ἐκ μέσου γένηται(NA27 – Nestle-Aland)

(Léxico do Novo Testamento – Grego-Portugues – F. Wilbur Gingrich)   

E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria. Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado (genêtai) aquele que agora o detém; (RA – Almeida Revista e Atualizada)

E, agora, vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério e da injustiça opera; somente há um que, agora, resiste até que do (ek) meio (mesou) seja tirado (genêtai)(RC95 – Almeida Revista e Corrigida)
 
E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do (ek) meio (mesou) seja tirado (genêtai)(ACF – Almeida Corrigida e Revisada Fiel)
 
E agora vós sabeis o que o detém para que a seu próprio tempo seja revelado. Pois o mistério da iniqüidade já opera; somente há um que agora o detém até que seja posto fora (genêtai); (AR – Almeida Revisada Imprensa Bíblica)
 
E agora vocês sabem o que o está detendo, para que ele seja revelado no seu devido tempo. A verdade é que o mistério da iniqüidade já está em ação, restando apenas que seja afastado (genêtai) aquele que agora o detém. (NVI – Nova Versão Internacional)
 
Agora sabeis aquilo que o detém, a fim de que seja revelado a seu tempo. Pois o mistério da iniqüidade já opera; somente até que seja removido (genêtai) aquele que agora o detém. (SBB – Sociedade Bíblica Britânca)
 
Agora, sabeis perfeitamente que algo o detém, de modo que ele só se manifestará a seu tempo. Porque o mistério da iniqüidade já está em ação, apenas esperando o desaparecimento (genêtai) daquele que o detém. (Versão Católica)

Algumas Teorias Propostas

Várias teorias se propõem a identicar o agente que impede a manifestação do Anticristo. A mais aceita tem sido o Espírito Santo, mas há quem ache que é o próprio Satanás(!).

Selecionei algumas teorias mais discutidas em livros sobre Escatologia e na internet.

 

Império Romano

Essa teoria diz que o apóstolo Paulo foi muito vago quando escreveu esses versos, mas provavelmente deve ter sido explícito verbalmente aos crentes de Tessalônica.

Isso vem reforçar a teoria de que o Império Romano era o agente retentor, pois se tratava de um poder impessoal (O que) que encarnava a pessoa do Imperador (Quem).

Como havia uma acusação contra Paulo em Tessalônica (At.17:6), qualquer menção ao Império Romano tinha de ser vago, pois havia o perigo da carta cair em mãos erradas.

"Porque já o mistério da injustiça opera". (v.7).

O princípio de rebelião contra Deus já estava operante, mas ainda não estava em vigor em todo o mundo, como será na dominação do Anticristo.  Neste caso a pessoa que estava detendo o Anticristo era próprio Imperador reinante na época, no caso o Imperador Cláudio (41-54 d.C.).  O sucessor de Cláudio seria o Imperador Nero, o maior perseguidor dos cristãos.

"Até que do meio seja tirado" – o Imperador deveria ser removido, mas Paulo não poderia falar explicitamente sobre isso, por isso foi impreciso.

Quando essa proteção fosse retirada, as forças do Anticristo poderiam exercer, livremente a sua própria vontade.

Se a passagem fosse pós-paulina, alguma consideração poderia ser dada ao mito do Nero redivivo, segundo o qual se acreditava que Nero não morrera, mas teria se ocultado no oriente entre os Partas, para que depois pudesse comandá-los numa invasão contra Roma.

Algumas pessoas vêem sinais deste mito em Apc.13:13-14. Segundo este ponto de vista, o que detém seria o Imperador reinante e o rebelde seria Nero na sua volta.

Este mito, porém, surgiu tarde demais para ter influenciado o próprio Paulo, e até mesmo o medo dos Partas não era um fator importante na década de 50 d.C.

Como a teoria do iníquo ser manifestado com a remoção do Imperador não ocorreu, os adeptos deste ponto de visto dizem que na verdade Paulo quis dizer que a força que retém o Anticristo não é Império Romano propriamente dito, mas o princípio da lei e da ordem que foi tipificado por ele, e que ainda continua na forma de outros sistemas políticos.

 

Figura apocalíptica

Essa teoria considera que aquele que detém é uma figura apocalíptica, no mesmo modo como o Anticristo é o "anjo do abismo" de Apc.9:1 e 20:1.

O problema é explicar porque Paulo foi vago em suas palavras, pois ao contrário da teoria do Império Romano, neste caso não haveria problema em usar termos mais explícitos.

 

Satanás

James Frame em seu livro “A critical and exegetical commentary on the Epistles of St. Paul to the Thessalonians” considera que a força que mantém domínio não é outra senão a do próprio Satanás, cuja influência já está no mundo representando "o mistério da iniqüidade".

Nesta teoria Satanás teria um plano “secreto”, um projeto cuidadosamente preparado para projetar o seu governante ao mundo, mas só deverá fazer apenas no momento certo para tentar "enganar até os escolhidos".

Quando chegar o tempo determinado por Deus, Satanás sairá do caminho para que o anticristo possa ocupar o palco.

Esta opinião requer que o verbo “katecho” seja traduzido "manter domínio". Uma opinião semelhante é sustentada por Ernest Best, que pensa que o poder que mantém domínio, "o poder hostil ocupante," é um agente mau (mas não o próprio Satanás) que se colocará de lado quando o anticristo aparecer.

James Everett Frame (A critical and exegetical commentary on the Epistles of St. Paul to the Thessalonians)
Ernest Best (Second Epistle to the Thessalonians)

 

Governo Humano (Domínio Gentílico)        

Essa opinião está muito associada à teoria do Império Romano como detentor, segundo seus proponentes (Hogg e Vine) o detentor é o governo e a lei humana, para isso citam a passagem de Daniel 2:37-44:

No devido tempo, o Império Babilônico, a cujo rei as palavras foram ditas, foi sucedido pelos Persas, depois os Gregos, e novamente aos Romanos, que floresceu no dia do Apóstolo….   As leis, sob as quais esses estados mantiveram sua existência, foram herdados de Roma assim como Roma herdou-os do Império que a precedeu.   Assim, as autoridades existentes são ordenados por Deus…  autoridade constituída destina-se a agir na contenção da ilegalidade.”

C. F. Hogg e W. E. Vine (As Epístolas do Apóstolo Paulo aos Tessalonicenses)

 

A Igreja    

A sugestão de que o limitador de iniqüidade pode ser a Igreja é baseado pelo fato desta ser o sal da Terra em uma civilização corrupta e luz que brilha em um mundo de trevas.

Similar ao governo humano, a Igreja está sendo usado por Deus para impedir a manifestação plena do Maligno e quando esse limitador for retirado, não haverá mais impedimento para as trevas operarem.

 

Deus

O estudioso Howard Marshall (http://en.wikipedia.org/wiki/I._Howard_Marshall), por sua vez, é da opinião que Deus é quem está adiando a manifestação do homem da iniqüidade.

Trilling argumenta que a força que detém é simplesmente a demora da “parousia” (Segunda Vinda de Cristo) que os leitores estavam experimentando e que, em última análise era devida ao próprio Deus.

Trilling diz que não há nenhuma diferença essencial entre as formas neutra e masculina da expressão, embora reconheça que é Deus quem fica por detrás da ação detentora.   Best é contra esta interpretação, pois acredita que esta é uma maneira muito estranha de referir-se à ação de Deus, que a teoria requer que "ser afastado" signifique "retirar-se e que entender “katechôn” (deter) no sentido de “atrasar” é anormal.

George Ladd também sugere que a força de restrição é o poder de Deus e é essa força que está atrasando a revelação do iníquo. Ele argumenta que a designação neutra do v.6 é “a energia” e no v. 7 é o próprio Deus. A frase no v. 7 "até que ele saia do meio" refere-se ao próprio iníquo, que ao
“sair do meio" acabará por revelar quem ele é. 

Na visão de Ladd os versículos de 2 Tessalonicenses ficaria assim:
E agora vós sabeis o que o detém [o poder de Deus], a fim de que ele [o Anticristo] pode ser revelado em sua própria época. Pois o mistério da iniqüidade já opera; 7a só há Ele [Deus], que o deteria agora até que ele [o Anticristo] ser levado para fora do meio.

Howard Marshall (1 and 2 Thessalonians)

W . Trilling (Thessalonicherbrief)

George Ladd  – A Theology of the New Testament

Ernest Best – First and Second Epistles to the Thessalonians, The (Black's New Testament Commentary)

 

O Evangelho

O. Cullmann (http://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_Cullmann) é de opinião que o fator que detém é a proclamação do evangelho (neutro) pelos missionários cristãos e em especial pelo próprio Paulo (masculino); quando Paulo estiver "fora do caminho," então viria o Fim.

Essa teoria sugere que Paulo cristianizou o princípio de que todo Israel deve arrepender-se antes que o Fim pudesse vir.

Uma objeção a essa teoria é que Paulo, conforme I Ts.4:13-18, contava com a possibilidade da sua própria sobrevivência até à “parousia”. É, também, muito duvidoso se Paulo, embora insista na sua posição de apóstolo aos gentios, via-se como fator essencial no plano de Salvação de Deus em prol da humanidade.

 

Falsos profetas

Giblin entende que o termo “katechôn” tem o sentido de "agarrar" e argumenta que falsos profetas estavam enganando os tessalonicenses; eram liderados por um indivíduo específico que, segundo Paulo acreditava, deveria ser expulso antes da manifestação do rebelde e a destruição deste pelo Senhor ocorrer.

Esta opinião deixa de explicar porque a remoção de falsos profetas numa só igreja local deveria ocupar uma posição tão crucial no desenvolvimento do plano de Deus.

Charles Homer Giblin  – An Exegetical and Theological Reexamination of 2 Thessalonians 2

 

Arcanjo Miguel

Há uma teoria que diz ser o Arcanjo Miguel que impede a aparição do iníquo.

Concluem que quem se encaixa melhor com o perfil de detentor da Besta é Miguel, o arcanjo guerreiro, junto com o exército de anjos liderados por ele. Esses anjos de guerra lutam frente a frente com os espíritos do mal resistindo ao aparecimento do Filho da Perdição naqueles abrangentes destacados Impérios até que no final do último sairá do caminho, deixando o inimigo ter total influência sobre os governos da terra, com mais ênfase através da pessoa do Anticristo.

Desta forma, antes do início dos sete anos de tribulação Miguel e o exercito do Senhor permitirão a manisfetação do Anticristo.

Os proponentes desta teoria citam Apocalipse 12:7 onde Miguel aparece e expulsa o Dragão e seus anjos do céu.

Versículos chaves:
"Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia." ( Daniel 10:13)

"E NAQUELE tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.." ( Daniel 12:1 )

"… E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;  Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus…
E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.
E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso D'us, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso D'us os acusava de dia e de noite.
E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.
Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo
…" (Apocalipse 12:7-12)

 

Cristo ou O Dia de Cristo

No que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e nossa reunião com ele".

Esta teoria propõe que os versículos de II Tessalonicenses 2 não dizem respeito ao anticristo, mas a Cristo e ao Dia de Cristo.

Na verdade Paulo não estava preocupado com a vinda do iníquo, mas com a vinda do Senhor Jesus.

A confusão dos tessalonicenses não foi sobre a vinda do anticristo, mas sobre o boato de que Cristo já tinha chegado e eles estavam vivendo os dias de Cristo.

Assim, Paulo está explicando que a “parousia” do Messias ainda não havia ocorrido porque, na verdade, outros acontecimentos profetizados, devem ser satisfeitos em primeiro lugar.  

Então, o v.6 deve ser entendido dessa forma: "e agora vocês sabem o que está segurando ele (Cristo) no seu lugar", ou ainda, " E agora vós sabeis o que O detém (o dia de Cristo)."

Em seguida, no versículo 6, Paulo reitera dizendo: "E agora vocês sabem o que está segurando …." Paulo disse que o “Dia de Cristo” não viria até que a apostasia ocorresse e o homem do pecado fosse revelado. Esses dois eventos é que estavam atrasando a parousia do Messias e o arrebatamento da igreja.

"O qual convém que o céu contenha [O detenha] até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio." (Atos 3:21).

 

Essa profecia já foi cumprida

Segundo a linha escatológica Preterista essa profecia foi cumprida por ocasião da destruição de Jerusalém em 70 dC.

O ano provável que a Carta aos Tessalonicenses foi escrita foi entre 50 e 52 dC, cerca de 20 anos antes da destruição de Jerusalém por Roma.

Segundo os Preteristas a Segunda Vinda de Jesus, não foi física, mas alegórica na forma de Juízo para aquela geração, conforme Cristo profetizou em Mateus 24. 

Os Preteristas sustentam que o termo usado como “Dia do Senhor” já havia sido usado quando Deus levou juízo à Jerusalém pela mão da Babilônia, quando o primeiro Templo foi destruído.  Dessa forma, quando Paulo disse que o “Dia do Senhor” estava se aproximando ele queria dizer que novamente Deus iria trazer juízo e desta vez pela mão de Roma e que o Templo (o segundo) seria novamente destruído.  Por isso Paulo disse que o Dia do Senhor não seria surpresa para os crentes.

Segundo os Preteristas o Homem da Iniqüidade foi Nero que também é a Besta do Apocalipse. Os próprios tessalonicenses sabiam o que estava restringindo o Homem da Iniqüidade; de fato, o Homem da Iniqüidade já estava vivo e esperando ser “revelado”. 

Isso implica que por enquanto os cristãos poderiam esperar certa proteção do governo Romano. As leis romanas com respeito à religião estavam naquele tempo a favor do Cristianismo, enquanto considerado uma seita do Judaísmo e antes de Nero subir ao trono

 

Apóstolo Paulo

Para alguns teólogos, o próprio apóstolo Paulo era “aquele que o detém”, enquanto a sua mensagem, o evangelho de Cristo destinado a judeus e gentios, era de fato o elemento neutro ou impessoal da expressão “aquilo que o detém”. A missão paulina de levar o evangelho também aos gentios foi cumprida, e com isso a força restritiva que impedia a manifestação do Anticristo foi cessada.

 

Espírito Santo

Esse é a teoria mais aceita entre os cristãos, pois entendem que Paulo está se referindo ao Espírito Santo, uma vez que Ele pode ser descrito tanto no gênero masculino quanto no neutro; Ele também é apontado como Aquele que restringia as forças do mal no AT. 

Essa visão é a mais popular e argumenta que Paulo identifica “quem” e “o que” está detendo alguém como sendo o Espírito Santo.

O Espírito Santo é aquele que convence o mundo do pecado e do juízo tanto no A.T. como no Novo Testamento.  Assim, Ele deve ser o que detém algo aqui em 2 Tessalonicenses 2.

Esta interpretação é particularmente aceita entre os Pré-Tribulacionistas, que acham que essa identificação no texto deve ser outra prova convincente "para um evento secreto” do arrebatamento antes da tribulação.

Alegam que o Espírito Santo está detendo o pecado em geral e o homem do pecado (o Anticristo) em particular. Assim, na opinião deles, quando o Espírito Santo for retirado da terra com a igreja para o céu no (arrebatamento Pré-Tribulação), a restrição do pecado terá desaparecido da face da terra e o homem do pecado se manifestará ao mundo.

Gerald Stanton sugere algumas razões para aquele que O está detendo deve ser o Espírito Santo:

  1. Por mera eliminação, o Espírito Santo deve ser o detentor. Qualquer outra hipótese deixa de preencher as exigências;
  2. O iníquo é uma pessoa, e suas operações abrangem o reino espiritual. O detentor deve, da mesma forma, ser uma pessoa e um ser espiritual para deter o Anticristo até a hora de sua revelação. Meros agentes ou forças espirituais impessoais seriam insatisfatórios;
  3. Para alcançar tudo o que deve ser realizado, o detentor deve ser um membro da Trindade. Deve ser mais forte que o iníquo e mais forte que Satanás, que energiza o iníquo. Para deter o mal no decorrer dos séculos, o detentor deve ser eterno. O campo de ação do pecado é o mundo inteiro: logo, é imperativo que o detentor seja alguém não limitado pelo tempo e espaço;
  4. Essa era é de certa forma a "dispensação do Espírito", pois Ele trabalha agora de maneira diferente de outros séculos como uma Presença residente nos filhos de Deus. A era da igreja começou com o advento do Espírito no Pentecostes e terminará com o inverso do Pentecostes, a retirada do Espírito. Isso não significa que Ele não estará operando — apenas que não será mais residente.
  5. O trabalho do Espírito desde Seu advento incluiu a detenção do mal (João 16.7-11), (l João 4.4.) Como será diferente na tribulação;
  6. apesar de o Espírito não ter residido na terra durante os dias do Antigo Testamento, assim mesmo exerceu influência detentora, ver Isaías 59.19.

Portanto, Stanton argumenta que aquele que O detém deve ser o Espírito Santo.

Alguns Pós-Tribulacionistas apóiam esta visão. Robert Gundry (http://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_H._Gundry) sugere três motivos:

1) A contenção do mal deve ser a missão do Espírito Santo porque alguns na igreja primitiva eram dessa opinião.
2) Ele deve ser o Espírito Santo porque, para impedir uma pessoa, outra pessoa é necessária.
3) Porque esta identificação se ajusta melhor ao problema gramatical do neutro mudando para o masculino no particípio.

Embora Gundry e outros pos-tribulacionistas concordam nesta parte com os Pré-Tribulacionistas sobre a identidade do limitador, eles discordam sobre a forma como se dará o lançamento de sua retenção.

Os Pós-Tribulacionistas argumentam que o Espírito Santo ainda habitará os crentes sobre a Terra, capacitando-os para o evangelismo durante este tempo de tribulação, e que Ele ainda vai regenerar os incrédulos que estiverem dispostos ao arrependimento. Mas eles acreditam que o Espírito permite a contenção do mal, para que Satanás trabalhe como lhe agrada.

Gerald Stanton – Kept From The Hour

Robert Gundry  – The Church and The Tribulation

Conclusão

Muitos estudiosos acreditam que a passagem de 2 Tessalonicenses 2:6-8 é uma das mais difíceis para o entendimento, daí as muitas interpretações.

O apóstolo Paulo foi vago quando se referiu "aquele que o detém" além de utilizar termos pessoais e impessoais.

Por isso existem muitas hipóteses para tentar explicar o que Paulo quis dizer. As divergências são muitas ao ponto de ir de um extremo a outro, há quem ache que o próprio Satanás está detendo o Anticristo.

Atualmente a teoria mais aceita é o Espírito Santo com agente restritivo.

O fato é que não é prudente afirmar com certeza qual é a teoria correta. 

Maranata!

 

Fontes
 
http://www.bibletruth.cc/Body_the_restrainer.htm
 
http://www.davarelohim.com.br/quem-e-que-detem-o-Anticristo-%E2%80%93-2-ts-2-67/
 
http://anisiorenato.com/teologia9.htm
 
http://www.intratext.com/IXT/ELL0010/
 
http://www.biblestudytools.com/lexicons/greek/kjv/ginomai.html
 
http://en.wiktionary.org/wiki/%CE%B3%CE%AF%CE%BD%CE%BF%CE%BC%CE%B1%CE%B9
 
http://www.ultimato.com.br/revista/artigos/309/o-Anticristo-aparecera-com-o-desaparecimento-daquele-que-agora-o-detem

As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – Yom Teru’ah

Filed Under (Israel e as Profecias) by Geração Maranata on 26-05-2013

Tag: ,

This entry is part 5 of 7 in the series As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético

Por Geração Maranata

Muitos estudiosos acreditam que as Sete Festas de Israel têm um significado profético, pois além de apontar para Cristo como o Cordeiro Pascal, elas também falam da ‘parousia’ que é a Segunda Vinda do Senhor Jesus.

As Festas Bíblicas foram ordenanças do Senhor e por quatro vezes encontramos a declaração de que elas seriam um 'estatuto perpétuo' para Israel. (Lv. 23)

Cristo cumpriu as quatro festas comemoradas na Primavera, no tempo exato designado para sua celebração, segundo o calendário judaico.

Isso quer dizer que, uma vez que o ciclo de festas da Primavera foi cumprido por Cristo em sua primeira Vinda, também o ciclo de festas do Outono será cumprido, no futuro, com os eventos relacionados à segunda Vinda de Jesus.

As Sete Festas são:

Primavera

Outono

 

Festa das Trombetas (Yom Teru'ah / Rosh Hashaná)

Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido (Teru'ah) de trombetas (shophar), santa convocação. (Levítico 23:24)

 

A Festa das Trombetas ou Yom Teru'ah é comemorada no 1º dia do mês Tishrei, o sétimo mês do calendário bíblico e o primeiro do calendário civil judaico (setembro/outubro no nosso calendário).

A festa também pode ser considerada uma celebração da Lua Nova. Os judeus seguiam o calendário lunar, que é baseado nos movimentos da Lua, portanto, o dia da festa não poderia ser conhecido antes do tempo, uma vez que dependia do aparecimento da Lua Nova. Tão logo a Lua Nova aparecia, o shofar era tocado anunciando que a festa tinha chegado: "Tocai a trombeta na lua nova, no tempo apontado da nossa solenidade." (Salmos 81:3)

O aparecimento da Lua Nova não podia ser calculado com precisão, então tornou-se costume de comemorar dois dias em vez de um. Assim, a Festa das Trombetas é comemorada no primeiro e segundo dia de Tishri para que se tenha a certeza de que a lua nova apareceria.

Yom Teru'ah era um dia de descanso solene, no qual as trombetas eram tocadas a fim de reunir o povo de Israel para alertar a proximidade do Dia da Expiação (Yom Kipur), que era dia de julgamento onde se exigia preparação e solenidade. Também era um dia de consagração, representado pelas ofertas queimadas oferecidas a Deus neste dia.

Yom Teru'ah significa ‘Dia do Shofar’ ou ‘Dia do Despertar do som da trombeta’.

 

תרועה t ̂eruw ̀ah
1) alarme, aviso, som de tempestade, grito, grito ou toque de guerra ou de alerta ou de alegria 
    1a) alarme de guerra, grito de guerra, grito de batalha 
    1b) toque (para marcha) 
    1c) grito de alegria (com motivação religiosa) 
    1d) grito de alegria (em geral)
 
שופר showphar ou שׂפר shophar
1) chifre, chifre de carneiro
 
 
Yom Teru'ah é o primeiro dia (dos dez) de arrependimento até Yom Kipur (Dia da Expiação). É tempo de arrependimento e concerto perante o Senhor.
 
Eventos relacionados:
  • A tradição judaica considera que em Yom Teru'ah Adão foi criado.  
  • Também aponta que neste dia Isaque iria ser oferecido em holocausto por seu pai Abraão. 
  • Foi neste dia que o altar foi reconstruído, por ocasião do regresso do povo de Israel do cativeiro babilônico. (Esdra 3:1-6)
  • Em Yom Teru'ah houve um grande avivamento no meio do povo de Israel, ao ouvir Esdras ler o Livro da Lei (Neemias 8:13)
Da mesma forma que o 7º dia (Shabat) e o 7º ano (Shemitá) são santos, também é o 7º mês, a partir de seu 1º dia.  A Festa das Trombetas será a próxima festa que terá seu cumprimento profético.
 
שמטה sh ̂emittah (Ano Sabático)
1) suspensão da cobrança de tributos, remissão (temporária), perdão (da dívida)
 
 

 

Há mais quatro temas relacionados à Festa das Trombetas: Rosh Hashaná, Yom ha-zikkarôn, Yom ha-Din e Rosh Chodesh.

1) Rosh Hashaná significa "cabeça do ano" (em hebraico ראש השנה) e desde o século II dC é o dia que os judeus comemoram o ano-novo. Em Rosh Hashaná comemora-se a criação da humanidade. A saudação tradicional neste dia é 'Shana Tová', que significa 'Bom ano'.

2) Yom ha-zikkarôn (O Dia da Memória) relembra a história de Isaque e de seu quase sacrifício, que segundo a tradição judaica ocorreu no primeiro dia de Tishri. 
 
3) Yom ha-Din (Dia do Julgamento) – Início dos 10 dias do arrependimento que culmina com o jejum do Yom Kippur. Este processo de arrependimento é chamado Teshuvá (retorno). É o início da súplica a Deus para ter o nome escrito no Livro da Vida. Também é tempo de pedir perdão às pessoas e a Deus por faltas cometidas durante o ano. Neste período costuma-se desejar às pessoas que elas sejam inscritas por Deus no 'Livro da Vida', daí a crença que, durante o Rosh Hashaná, os nomes são inscritos no Livro da Vida e no Yom Kippur (dez dias depois) o Livro é selado. No 'Dia do Juízo', acredita-se que Deus inscreve o nome das pessoas em três livros. Além de inscrever o nome dos justos no Livro da Vida, também inscreve dos não tão justos (que têm 10 dias para se arrepender até o Yom Kippur) e dos totalmente ímpios, cujos nomes são riscados do Livro da Vida.
תשובה t ̂eshuwbah ou תשׂבה t ̂eshubah
1) um retorno, uma resposta, volta 
    1a) volta     
          1a1) término de um ano, decurso de um ano 
   1b) no retorno (construto) 
   1c) resposta, réplica
 
4) A Festa das Trombetas é uma festividade que é celebrada na Lua Nova, por isso é conhecida como Festa da Lua Nova ou Rosh Chodesh, que em hebraico significa 'cabeça do mês': "Tocai a trombeta na lua nova, no tempo apontado da nossa solenidade. Porque isto era um estatuto para Israel, e uma lei do Deus de Jacó. (Salmos 81:3-4).  O dia da Festa das Trombetas dependia do aparecimento da Lua Nova, logo não poderia ser conhecida antes do tempo.  Tão logo a Lua Nova aparecia o shofar era tocado significando que a Festa tinha chegado. A Lua Nova não podia ser calculada com precisão, por isso era costume comemorar dois dias em vez de um.  Atualmente o Rosh Hashaná é comemorado no primeiro e segundo de Tishri para que se tenha a certeza de que a lua nova aparecerá.
 
ראש Ro’sh
Rôs = “cabeça”
 
חדש chodesh
1) a lua nova, mês, mensal 
    1a) o primeiro dia do mês 
    1b) o mês lunar

 

Yom Teru'ah e seu cumprimento profético

A Festa das Trombetas ocorre três meses após a última Festa da Primavera, o Pentecoste (Shavuot).

As três Festas anteriores culminaram com a formação da Igreja, logo podemos entender que o intervalo entre Shavuot e Yom Teru'ah representa o tempo dos Gentios e da Graça.

Yom Teru'ah ocorre no 1º dia da Lua Nova, considerada a noite mais escura do mês, por isso não era fácil identificá-la, pois sua face escura está voltada para a Terra e sem acesso ao sol. Segundo a tradição judaica, este dia é referido como o 'tempo de angústia para Jacó' e o 'Dia da Ira do Senhor'.

"O grande dia do SENHOR está perto, sim, está perto, e se apressa muito; amarga é a voz do dia do SENHOR; clamará ali o poderoso. Aquele dia será um dia de indignação, dia de tribulação e de angústia, dia de alvoroço e de assolação, dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e de densas trevas, Dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas." (Sofonias 1:14-16)

O soar das trombetas anunciará a chegada da noite mais escura da humanidade, ou seja, o início do Dia do SENHOR:

“Eis que vem o dia do SENHOR, horrendo, com furor e ira ardente, para pôr a Terra em assolação, e dela destruir os pecadores. Porque as estrelas dos céus e as suas constelações não darão a sua luz; o sol se escurecerá ao nascer, e a lua não resplandecerá com a sua luz. E visitarei sobre o mundo a maldade, e sobre os ímpios a sua iniqüidade; e farei cessar a arrogância dos atrevidos, e abaterei a soberba dos tiranos” (Isaías 13.9-11).

Nem todos os estudiosos de escatologia concordam sobre como se dará o cumprimento profético de Yom Teru'ah. Alguns acreditam que será cumprido com o Arrebatamento da Igreja, outros crêem que ela se cumprirá com o retono de Cristo à terra.

 

Yom Teru'ah e o Arrebatamento da Igreja

Toque do Shofar

Muitos estudiosos relacionam a Festa das Trombetas ao Arrebatamento da Igreja. Atribuem o significado da "última trombeta" com a trombeta tocada em Yom Teru'ah:   

"Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor." (1 Tessalonicenses 4:16,17)

"Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." (1 Coríntios 15:51-52).

O toque do shofar seria o símbolo da partida da Igreja deste mundo.

Segundo os que crêem nesta visão, Yom Teru'ah e Yom Kippur são dias tão sagrados, que os judeus tinham que se preparar um mês antes, ou seja, desde o primeiro dia do mês judaico Elul (geralmente agosto em nosso calendário).  Elul é um mês de verão e é reservado para arrependimento, perdão e preparação para o Dia do Julgamento (Yom Kippur) que estava por vir.
 
Durante o mês de Elul, a trombeta era tocada toda manhã, exceto no dia anterior ao Yom Teru'ah.  No dia de Yom Teru'ah, as trombetas são tocadas ao longo de todo o dia e algumas vezes no segundo dia.  A última trombeta era tocada prolongadamente, por isso é conhecida como 'Tekiáh-Gdolah' (Grande Toque).
 
תקע taqa ̀
1) soprar, bater palmas, bater, fazer soar, empurrar, soprar, soar
 
גדול gadowl ou (forma contrata) גדל gadol
1) grande
 
שופר showphar ou שׂפר shophar
1) chifre, chifre de carneiro
 
Nota: É interessante notar que Elul é um mês de verão, na verdade o último mês de verão antes de iniciar a primavera com o mês Tishrei. Acredito que os meses de verão que antecedem as três últimas Festas Judaicas têm conexão com o que Jesus nos advertiu: "Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão." (Mateus 24:32) 
 
Lua Nova
 

Outro indício de que o Arrebatamento poderá acontecer em Yom Teru'ah é o fato dela ocorrer na noite mais escura do mês, onde não era fácil identificar o início da Lua Nova, precisando de duas testemunhas para a certificação. Portanto ninguém sabia o dia e a hora do início da Festa das Trombetas até que ela fosse anunciada ao som de trombetas, conectando-se com o que Jesus disse: "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir. (Mateus 25:13)
 
A Lua Nova só podia ser identificada durante o dia e não à noite, então quando finalmente era certificada, já havia se perdido parte da Festa, por isso era celebrada por dois dias. Outra vez essa característica conecta-se com o que Paulo disse: "Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite… Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. (1 Tessalonicenses 5:1-2, 4-5)
 
Dia do Juízo
 
A tradição rabínica considera também que Yom Teru'ah é um dia de julgamento, conhecido como Yom Ha-Din ou o início dos dias de terror. Em Yom Teru'ah inicia-se os dez dias de arrependimento que culminará com o Yom Kipur (dia da Expiação ou Perdão).
Acredita-se que Yom Teru'ah marcará o início do período da Tribulação, o tempo da 'Angústia de Jacó', que levará os judeus ao arrependimento e os prepararão para o Dia da Expiação: "… e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito. (Zacarias 12:10)
 
Abertura dos Portões
 
"Abri-me as portas da justiça; entrarei por elas, e louvarei ao SENHOR.  Esta é a porta do SENHOR, pela qual os justos entrarão." (Salmos 118:19-20)
 
A tradição rabínica ensina que em Yom Teru'ah é o dia que os portões dos Céus são abertos, o que torna-se um forte argumento para sustentar que o Arrebatamento ocorrerá por ocasião desta Festa.
 
Casamento Judaico
 
Era costume judaico que o casamento fosse celebrado no período da Lua Nova.  Os noivos entravam em uma câmara (quarto) e ali ficavam por sete dias com a porta fechada.  Uma clara alusão a Bodas do Cordeiro por ocasião do Arrebatamento da Igreja (noiva) que ao encontrar Cristo (noivo) no céu (câmara) ficarão por sete anos (tribulação) com as portas fechadas (tempo da Graça encerrado). "Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou." (Apocalipse 19:7). 
 
A consumação do casamento (em hebraico 'nissuin' ou 'laqach') é quando o noivo (Jesus), liberado pelo pai (Deus Pai), com um toque do shofar, vai buscar a noiva (Igreja) em casa dos pais dela, erguendo-a (nissuin) no ar e tomando-a (laqach) para si (Arrebatamento), para levá-la à casa que Ele preparou para eles, junto à casa do Pai dEle: "Na casa de Meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, Eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando Eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver estejais vós também” (João 14.2,3).
 
נשואה n ̂esuw’ah ou antes נשׁאה n ̂esu’ah
1) o que é levado ou carregado, carga
 
לקח laqach
1) tomar, pegar, buscar, segurar, apanhar, receber, adquirir, comprar, trazer, casar, tomar esposa, arrebatar, tirar
 
 
Yom Teru'ah e a Segunda Vinda de Cristo
 
Esta visão entende que, uma vez que o ciclo de Festas da Primavera foi cumprido por Cristo em sua Primeira Vinda o ciclo das Festas do outono será cumprido em eventos relativos à Segunda Vinda de Cristo.
 
Entende-se que as Festas judaicas são relacionas apenas à israel e não há eventos relacionados à Igreja.  Por este motivo a Festa das Trombetas não será cumprida no Arrebatamento e sim na Segunda Vinda.  O Arrebatamento é um mistério que só foi revelado no Novo Testamento é relacionado apenas à Igreja, portanto não há conexão com as Festas Judaicas.
 
"Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." (1 Coríntios 15:52) 
 
Última Trombeta
 
Nesta visão, a trombeta mencionada por Paulo faz referência à 7a e última trombeta descrita em Apocalipse 11:15: "E o sétimo anjo tocou a sua trombeta…" 
 
Ao toque desta última trombeta os eleitos do céu e terra se reunirão. Note que a trombeta será tocada após a tribulação: 
 
"Imediatamente depois da tribulação daqueles dias "'o sol escurecerá, a lua não dará a sua luz;. as estrelas cairão do céu, e os corpos celestes serão abalados' "Naquela época, o sinal do Filho do Homem aparecerá no céu, e todas as nações da terra se lamentarão. Eles verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu , com poder e grande glória. Ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta , e eles reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma extremidade dos céus para o outro" (Mateus 24:29-31).
 
Paulo também escreveu nas Cartas aos Coríntios que havia um mistério relacionado à última trombeta:
 
"Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." (1 Coríntios 15:51-52)
 
No livro de Apocalipse uma série de trombetas são tocadas e na última trombeta é revelado o mistério:  
 
"Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo (mistério) de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos." (Apocalipse 10:7)
 
O cumprimento do mistério é o Arrebatamento que ocorrerrá na última Trombeta quando os santos encontrarão Cristo nos ares, que retornará e estabelecerá o Seu Reino na Terra:
 
"E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre."  (Apocalipse 11:15)
 
Dias de Terror
 
Os dez dias que se iniciam com a Festa das Trombetas e culminam com a outra Festa, o Yom Kippur, serão dias de pavor, de arrependimento e de preparação para o Dia da Expiação.  Esse intervalo de dias entre Yom Teru'ah e Yom Kippur faz conexão com o que Jesus disse em Apocalipse 2:10 o que pode confirmar o cumprimento depois da Tribulação, ou seja, na Segunda Vinda: "Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida." (Apocalipse 2:10)
 
Outros Eventos relacionados
 
A partir de Yom Teru'ah, onde ocorrerá a Segunda Vinda, outros eventos tomarão lugar: 
 
- O Senhor levantará o Tabernáculo de Davi: "Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levantá-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo." (Atos 15:16)  
 
- E o restante do seu povo será resgatado: "E será naquele dia que se tocará uma grande trombeta, e os que andavam perdidos pela terra da Assíria, e os que foram desterrados para a terra do Egito, tornarão a vir, e adorarão ao SENHOR no monte santo em Jerusalém." (Isaías 27:13)
 
 
Conclusão
 
A polêmica de Yom Teru'ah poder estar relacionada à Igreja, por isso a questão do Arrebatamento antes da Tribulação, ou de estar relacionada apenas à Israel e portanto seu cumprimento será após a Tribulação, não nos exime de nos aprontarmos como Noiva para o encontro do Noivo (Jesus), seja em cumprimento de Yom Teru'ah ou não.
 
O fato é que Jesus voltará durante a Festa das Trombetas e sem dúvida será um dia de alegria para o povo de Deus e de trevas para os ímpios.
 
Como gosto sempre de dizer o mais importante mesmo é o seguinte: "E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem. (Lucas 21:34-36)
 
Maranata !
 
Fontes Pesquisadas:
 
A Festa das Trombetas – Vítor Quinta
 
http://shofar-hagadol.blogspot.com.br/
 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rosh_Hashan%C3%A1
 
http://www.torahviva.org/.

 

 

Quais são os sinais que antecedem a Volta de Jesus? Contaminação Química

Filed Under (Conspirações, Governo Mundial) by Geração Maranata on 30-01-2013

Tag: ,

This entry is part 8 of 8 in the series Quais são os sinais que antecedem a Volta de Jesus?

 

 

por Geração Maranata

"E luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias (Pharmakeia)" (Apocalipse 18:23)

 

Ao iniciar esse post, tomando como ponto de partida a notícia publicada mais adiante, não pretendo chamar atenção apenas para a gripe suína, que já foi alvo de muitos debates e discussões acerca de seu surgimento, da atenção demasiada da mídia e governos, mas para o seu combate por meio de vacina, que por sinal, foi fabricada muito rapidamente e aceita sem questionamento pela sociedade.  

O povo não consegue raciocinar em meio ao caos. Quando sente-se ameaçado, seja pela saúde física, estabilidade financeira ou segurança, aceita qualquer tipo de solução sem questionamento.

O melhor método de aplicar qualquer tipo de mudança na sociedade é através do caos.

A doença em si já um grande problema, uma vez que por meio dela, milhões de pessoas são dizimadas. Mas o meio usado para combatê-la, tem mostrado ser também motivo de preocupação.  As substâncias injetadas no corpo, não combatem apenas o vírus/bactéria, mas podem produzir efeitos colaterais não previstos ou quem sabe esperados.

Os jovens são o principal alvo. Eles são as vítimas que formarão a geração futura, por isso o ataque maciço de todos os lados.

As drogas (remédios e vacinas), as substâncias químicas (herbicidas, inseticidas, fertilizantes agrícolas, hormônios, etc) presentes em tudo que comemos e bebemos e até respiramos, ao longo de muitos anos, têm contaminado nosso corpo e mente, alterado nosso genes e tem sido passado de geração em geração, cumulativamente, até atingir o nível desejado, que não sabemos exatamente qual é e nem o tempo que ele ocorrerá.

Os vários recortes de notícias postados aqui compõe uma série de 'coincidências' que podem representar algo maior. Não é completo, pois a lista é imensa, mas foram selecionados os principais, aqueles que atingem toda população, que são usados e consumidos sem que haja escolha.

Uma última observação: na Bíblia o vocábulo 'feitiçaria' vem da palavra grega pharmakeia, da qual se originou a palavra farmácia. No capítulo 18 de Apocalipse lemos sobre a queda da Babilônia. Muitos entendem que a Babilônia representa uma forma de Governo Mundial, que controla entre outras coisas, o sistema financeiro global.  Mas o que às vezes passa despercebido é o controle através da feitiçaria, que pode muito bem ser através de drogas e produtos químicos: 

"E luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias (pharmakeia). (Apocalipse 18:23)

φαρμακεια pharmakeia
1) uso ou administração de drogas
2) envenenamento
3) feitiçaria, artes mágicas, freqüentemente encontrado em conexão com a idolatria e estimulada por ela
4) metáf. as decepções e seduções da idolatria
 
Leiam e tirem suas próprias conclusões:

 

1) Vacina contra H1N1

Doença do sono incurável afecta 800 crianças que tomaram vacina contra H1N1

"Cerca de 800 crianças europeias desenvolveram narcolepsia – uma doença incurável que causa crises de sono incontroláveis durante o dia – após terem recebido a vacina Pandemrix, contra o vírus da gripe H1N1 («gripe suína»), produzida pela GlaxoSmithKline…  A jovem Emelie Olsson, de 14 anos, é uma delas. Ela tem dificuldade em manter-se acordada durante o dia e perde aulas com frequência por causa do problema. Ao acordar, por vezes fica paralisada, com falta de ar e sem conseguir pedir ajuda. Além disso, tem pesadelos e alucinações."

Vacina deixa 800 jovens com doença incurável

"Pelo menos 800 crianças na Europa desenvolveram narcolepsia, desordem incurável do sono, após receberem em 2009 a vacina Pandemrix, da britânica GlaxoSmithKline (GSK), contra a gripe suína. A doença causa sonolência profunda. Aumentos expressivos nos casos de narcolepsia foram observados em países como Suécia, Finlândia, Noruega, Irlanda, França e Grã-Bretanha. A agência de vigilância da Europa decidiu que a Pandemrix não deverá mais ser usada em pessoas com menos de 20 anos….  A Pandemrix foi dada a 30 milhões de pessoas em 47 países durante a pandemia mundial de gripe suína de 2009-2010. Os primeiros casos de narcolepsia em pessoas que receberam o imunizante começaram a ser detectados em agosto de 2010."

Além do sono incontrolável, outros sintomas apresentados são pesadelos e alucinações.  O que demonstra que o alvo foi a mente. Outra observação: A GlaxoSmithKline, que fabricou a vacina, produz também vários remédios genéricos muito usados no Brasil.

 

2) Mercúrio

"Exposição crônica por qualquer rota pode produzir dano de sistema nervoso central. Pode causar tremores de músculo, confusão mental, perda de memória, gosto metálico, desprendimento dos dentes, desordens digestivas, erupções cutâneas, dano de cérebro e dano de rim. Pode causar alergias de pele e pode acumular-se no corpo.Contato repetido com a pele pode deixá-la cinza. A exposição crônica ainda pode danificar o feto em desenvolvimento e diminuir a fertilidade em homens e mulheres." (http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/produtos/mercurio.html)

Onde encontramos o mercúrio? nas vacinas e em alguns remédios como o merthiolate (lembram dele?)

"O timerosal contém um composto orgânico de mercúrio denominado etilmercúrio, que é usado nas vacinas como conservante. O metilmercúrio, outro tipo de composto orgânico do mercúrio é um potente neurotóxico que afeta o desenvolvimento. Apesar de não ter sido pesquisado tão profundamente, o etilmercúrio é suficientemente similar ao metilmercúrio e suas propriedades justificam a preocupação pelo efeito que possa ter no cérebro em desenvolvimento das crianças expostas ao timerosal contido nas vacinas." (http://www.noharm.org/saude_sem_dano/temas/toxicos/mercurio/vacinas.php)

"Tiomersal ou timerosal é uma substância normalmente utilizada como conservante em certos medicamentos e vacinas. Foi o princípio ativo do Merthiolate fabricado pela Lilly." (http://pt.wikipedia.org/wiki/Timerosal)

Nada pode ser comprovado (como sempre), mas o uso da substância timerosal pode causar autismo. O alvo novamente é a mente.

"Há uma tendência a bani-lo de medicamentos e vacinas, devido a sua alta toxicidade. O seu uso em vacinas gerou muita controvérsia nos EUA, recentemente. Algumas pesquisas sugeriram que o mercúrio, componente principal do tiomersal, causa autismo em crianças. Nada foi comprovado, mas as autoridades de saúde usaram o principio precaucionista. Outra corrente acusa a influente indústria farmacêutica de fazer lobby para "abafar" essa informação". (http://pt.wikipedia.org/wiki/Timerosal)

Outro estudo descobriu que o mercúrio afeta no comportamento de animais, tornando-os homossexuais.  

"Mercúrio torna aves homossexuais, diz estudo – A contaminação por mercúrio afeta o comportamento dos íbis brancos tornando-os homossexuais, segundo um estudo realizado por pesquisadores da Flórida, nos Estados Unidos, e do Sri Lanka. A pesquisa – publicada na revista científica Proceedings of the Royal Society B – tinha o objetivo de descobrir por que as aves se reproduzem menos quando há mercúrio em seus alimentos, mas os resultados surpreenderam até mesmo os cientistas. "Nós sabíamos que o mercúrio podia reduzir seus níveis de testosterona (hormônio masculino), mas não esperávamos isso", disse Peter Frederick, da Universidade da Flórida, que liderou o estudo.A equipe de pesquisadores alimentou os íbis brancos com comprimidos que continham a mesma concentração de mercúrio encontrada em camarões e lagostins que servem de alimento para as aves em áreas de pântano.Quanto mais alta a dose de mercúrio nos comprimidos, mais alta era a probabilidade de um íbis macho acasalar com outro macho. Ainda não se sabe exatamente como esse mecanismo funciona, mas é sabido que o mercúrio altera os sinais hormonais, o que poderia ter um impacto direto no comportamento sexual mediado por esses hormônios. (http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2010/12/101201_aveshomossexuais_is.shtml)

 

3) Transgênicos

Muito se tem falado sobre as possíveis consequências do consumo de alimentos geneticamente modificados (transgênicos (1)).

Riscos à saúde: aumento de alergias, resistências aos antibióticos, aumento de ingestão de substâncias tóxica, além de tudo isso, podem alterar o genes humano.

Acredito que a função real dos transgênicos é modificar o genoma humano, para que ainda não sabemos.

"Surgem novas dúvidas sobre a segurança das culturas geneticamente modificadas (transgênicos), quando pela primeira vez um estudo reporta a presença da toxina Bt(2), amplamente utilizada em culturas transgênicas, no sangue humano… Cientistas da Universidade de Sherbrooke, no Canadá, detectaram a proteína inseticida Cry1Ab(3) circulando no sangue de mulheres grávidas, bem como de mulheres não-grávidas. Eles também detectaram a toxina no sangue fetal, o que significa que ela poderia passar para a próxima geração." (Leia mais em: Toxinas de Transgênicos são encontradas em Sangue Humano)

"Não existe consenso na comunidade científica sobre a segurança dos transgênicos para a saúde humana e o meio ambiente. Testes de médio e longo prazo, em cobaias e em seres humanos, não são feitos, e geralmente são repudiados pelas empresas de transgênicos." (http://www.greenpeace.org/brasil/pt/O-que-fazemos/Transgenicos/)

"Um novo estudo sugere que este minúsculo membro da família do repolho (a couve de bruxelas) – juntamente com arroz, brócolis e, possivelmente, todas as plantas que você come – altera o comportamento de seus genes de formas que são totalmente novas para a ciência." (http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=alerta-sobre-transgenicos-vegetais-alteram-genes-humanos&id=7047)

"Trigo Transgénico pode mudar Genoma Humano – De acordo com um relatório recente da Fundação Safe Food, o trigo transgénico da CSIRO tem o potencial — se ingerido — de mudar a forma como os seres humanos absorvem carbohidratos… De acordo com um relatório recente da Fundação Safe Food, o trigo transgénico da CSIRO tem o potencial — se ingerido — de mudar a forma como os seres humanos absorvem carbohidratos." (http://real-agenda.com/2012/09/19/trigo-transgenico-pode-mudar-genoma-humano/)

* Mosquitos geneticamente modificados

"Mosquitos transgênicos serão soltos em Juazeiro, na Bahia, para combater a dengue – Por meio de manipulação genética, uma população de machos criados em laboratório recebeu um gene modificado que produz uma proteína que mata a prole do cruzamento com fêmeas normais existentes em qualquer ambiente… A primeira liberação na natureza desses animais geneticamente modificados no Brasil foi aprovada em dezembro de 2010 pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio). A linhagem transgênica do Aedes aegypti desenvolvida pela empresa britânica Oxford Insect Tecnologies (Oxitec) deverá ser liberada no município de Juazeiro, no estado da Bahia, a partir deste mês pela bióloga Margareth Capurro, do Instituto de Ciên­cias Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a empresa Moscamed Brasil, instalada na mesma cidade baiana. (http://revistapesquisa.fapesp.br/2011/02/21/solu%C3%A7%C3%A3o-gen%C3%A9tica/ / http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/07/10/ambiente-regulatorio-sobre-transgenicos-favoreceu-pesquisa-sobre-mosquito-que-combate-a-dengue.htm)

* Transgênicos Humanos (tradução do Google)

"Bebês Geneticamente Modificados "criado" nos EUA – Em uma história em desenvolvimento, o Daily Mail agora está relatando que o primeiro grupo (admitido) de bebês geneticamente modificados têm sido "criado" nos Estados Unidos. Os cientistas envolvidos teria anunciado o resultado, na noite de 27 de junho (de 2012), afirmando que 30 bebês nasceram utilizando técnicas de modificação genética…  Os "bebês GM nasceram em mulheres que tiveram problemas para conceber os seus próprios filhos… Após a concepção, os cientistas tiraram as impressões digitais de 2 crianças de um ano de idade e confirmou que herdaram o DNA de três adultos – um homem e duas mulheres…" (http://naturalsociety.com/worlds-first-genetically-modified-babies-created-in-us/)

"EUA – Super Soldados do futuro serão geneticamente modificados, transhumans capazes de feitos sobre-humanos - Os Soldados de amanhã poderião ria ser capazes de correr a velocidades Olímpicas e serão capazes de passar dias sem comer ou dormir, se novas pesquisas sobre a manipulação genética forem bem sucedida." (http://www.presstv.ir/usdetail/256813.html)
 
Leia também: 
 
(1) Transgênicos são organismos que, mediante técnicas de engenharia genética, contêm materiais genéticos de outros organismos. 
(2) Bacillus thuringiensis – proteína pesticida produzida por algumas culturas transgênicas, como por exemplo milho e algodão, que confere à planta uma 'proteção natural' a larvas de certos insetos.
(3) Cry1Ab, um tipo de proteína específica da toxina BT encontrada no milho transgênico

 

4) Fertilização / Feminização / Masculinização

Além da contaminação por mercúrio (leia acima), outras substâncias podem influenciar e alterar o sistema hormonal de animais e, consequentemente, dos humanos também. Essas alterações vão desde a infertilidade, inclusive humana, até a mudança de comportamento e orientação sexual. 

* Bisfenol A

"Estudo liga substância de mamadeiras à feminilização de ratos O bisfenol A (BPA), substância controversa usada, entre outras coisas, no revestimento interno de garrafas de plástico e mamadeiras, está associado à feminilização de ratos… A pesquisa, feita por cientistas da Universidade do Missouri, indica que os machos de ratos, expostos enquanto fetos ao BPA, se comportam mais como fêmeas… Esta observação leva os cientistas a concluir que no homem este componente químico poderia ter efeitos nefastos no desenvolvimento e nos traços cognitivos próprios de cada sexo, que são importantes para a reprodução… (http://noticias.terra.com.br/ciencia/pesquisa/estudo-liga-substancia-de-mamadeiras-a-feminilizacao-de-ratos,bd493f5aaf3ea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html)

* Hormônios lançados no meio-ambiente

"Estudo Aponta Que Hormônios Deixam Animais Mais Femininos - A grande quantidade de hormônios lançada no meio ambiente pelo descarte irregular e pela urina das mulheres que usam anticoncepcionais e medicamentos para reposição hormonal, além de outras substâncias químicas, está causando uma feminização progressiva no reino animal.Por viverem na água, os peixes são os principais afetados. Pesquisas feitas no Brasil e no exterior mostram que esse processo está interferindo na reprodução de peixes e outros organismos aquáticos… Esse processo tem atingido todas as espécies, e não são somente os hormônios femininos em excesso provocam a reversão de gênero, mas também alguns tipos de pesticidas e compostos químicos. (http://www.faunabrasil.com.br/sistema/modules/news/article.php?storyid=3507)

* Composto químico de tinta (TBT tribuliestanho)

"Poluição faz caranguejo mudar de sexo, diz biólogo – Para cientista, composto tóxico presente em tinta de barcos está provocando a alteração hormonal, que será testada em laboratório. Uma tinta muito usada por pescadores para pintar o casco de barcos pode estar fazendo um tipo de caranguejo do Sudeste do Brasil trocar de sexo. Análises iniciais mostram que o contato com o poluente tem feito as fêmeas dos grupos estudados se masculinizarem.(http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ciencia/fe1708200901.htm)

"Um contaminante recém encontrado na costa brasileira é o TBT (tributilestanho), substância antiincrustrante usada em casco de navios que provoca características sexuais femininas em moluscos machos." (http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/meioambiente/produtos+usados+no+diaadia+podem+contaminar+a+agua/n1237771208405.html)

* Substâncias de cosméticos (Triclosan)

"Pequenas quantidades de substâncias contidas em fármacos e cosméticos podem alterar sistema reprodutor de animais – O simples ato de lavar os cabelos com xampu, ou tomar a diária pílula anticoncepcional traz riscos ambientais. Quantidades mínimas de substâncias que compõem medicamentos de uso comum e produtos de higiene pessoal podem ser a origem de diversas alterações em animais pelo mundo, como feminilização de anfíbios e peixes e diminuição de fertilidade em ursos polares e pingüins… São os chamados contaminantes emergentes, que têm como via principal a água. Após serem usadas ou ingeridas pelas pessoas, caem no sistema de esgoto, passam incólumes pelo sistema de tratamento, e acabam em diferentes ecossistemas…  Um bactericida, chamado triclosan e encontrado em produtos de higiene pessoal como pastas de dente, anti-séptico bucal, cremes para pele, sabonetes desinfetantes, desodorantes entre outros produtos é bastante tóxico para os organismos aquáticos, e pode se transformar em dioxinas quando exposto a luz solar." (http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/meioambiente/produtos+usados+no+diaadia+podem+contaminar+a+agua/n1237771208405.html)

* Herbicida Antrazina

"Estudo liga herbicida a problemas reprodutivos em animais – Outro composto que pode causar a alteração só que em anfíbios é a antrazina, herbicida largamente utilizado na agricultura.  A atrazina, usada em cultivos como milho e cana-de-açúcar, foi associada a uma "feminilização" de peixes, anfíbios, répteis e mamíferos (http://revistaepoca.globo.com/Ciencia-e-tecnologia/noticia/2011/11/estudo-liga-herbicida-problemas-reprodutivos-em-animais.html)

* Hormônio Estradiol (hormônio sexual predominante presente nas fêmeas) 

"Estudo da UFRJ avaliou o tratamento de água do Rio Paraíba do Sul – O hormônio estradiol é um dos que mais preocupa os pesquisadores. Ele é capaz de alterar o funcionamento do sistema reprodutor em animais e até no homem. O índice detectado nas amostras realizadas é suficiente para gerar distúrbios no sistema endócrino de seres humanos e provocar, por exemplo, a feminização de peixes. Mesmo em baixa concentração, o estradiol aumenta o risco de doenças como câncer de próstata, mama e útero, e pode ocasionar infertilidade”. (http://noticias.ambientebrasil.com.br/exclusivas/2010/06/03/55561-exclusivo-estudo-da-ufrj-avaliou-o-tratamento-de-agua-do-rio-paraiba-do-sul-durante-quatro-anos.html)

* Contaminação por plásticos e Pesticidas Organoclorados

"O documentário relata e acompanha estudos científicos que demonstram como contaminantes como os pesticidas da classe “organoclorados”, detergentes e componentes de embalagens plásticas causam sérios problemas ambientais e de saúde na população. Os estudos científicos e testes em laboratório registrados pelo documentário provam que substâncias chamadas estrogênicas, que imitam o efeito do estrógeno (hormônio feminino) no organismo humano afetam a reprodução e a saúde de animais e seres humanos. Pesticidas como o DDT, detergentes e todas as embalagens plásticas possuem estas substâncias. O mais alarmante é que os estrogênios contaminam alimentos acondicionados em embalagens plásticas ou em latas com revestimento interno plástico. De cada 10 latas com… alimentos revestidas internamente por plástico, 7 apresentaram contaminação e todos os alimentos embalados em plástico testados estavam contaminados." (http://milkshakeideas.blogspot.com.br/2008/06/o-futuro-roubado-documentrio.html) – (http://www.crbiodigital.com.br/portal?txt=31773133)

Documentário: Futuro Roubado em ordem sequencial:
 
http://br.youtube.com/watch?v=9WUJ-hmAqJg
http://br.youtube.com/watch?v=GCGF5GAg-lQ
http://br.youtube.com/watch?v=-kEPT4wDWd8
http://br.youtube.com/watch?v=1zQy7Pg1El4
http://br.youtube.com/watch?v=N251XD6nzdk
Leia também: http://www.nossofuturoroubado.com.br/old/castracao.htm 
 

* Outras reportagens:

"Água contaminada com hormônios – O vilão é o estrogênio, que põe em risco a qualidade da água dos mananciais" (http://www.movimentocyan.com.br/home/revista-cyan/temas/ambiente/2011/10/02/agua-contaminada-com-hormonios)

"Contaminação química: você sabe o que sai da torneira da sua casa? - Os químicos analíticos descobriram que a água que chega às torneiras, pronta para ser bebida depois de filtrada, está contaminada com uma plêiade de fármacos…  Com o avanço das técnicas analíticas se descobriu que a contaminação de águas por fármacos é um fenômeno geral que ocorre em todo o mundo desenvolvido. Não só os rios e os lençóis subterrâneos estão contaminados com poluentes químicos. Até mesmo a água potável, depois de tratada, está contaminada com anticoncepcionais, antiinflamatórios, antidepressivos e outras classes de fármacos." (http://www.odiarioverde.com.br/2012/06/contaminacao-quimica-voce-sabe-o-que-sai-da-torneira-da-sua-casa/)

"Pesquisa relaciona o declínio da fertilidade masculina com a poluição da água - O estudo identificou um novo grupo de produtos químicos que agem como “anti-andrógenos”. Isto significa que elas inibem a função do hormônio masculino, a testosterona, reduzindo a fertilidade masculina. Alguns destes produtos químicos estão presentes medicamentos e em pesticidas utilizados na agricultura. A pesquisa sugere que, ao “entrar” no sistema de abastecimento de água, essas substâncias podem desempenhar um papel central na feminização ocorrida em peixes machos." (http://www.ecodebate.com.br/2009/01/21/pesquisa-relaciona-o-declinio-da-fertilidade-masculina-com-a-poluicao-da-agua-por-henrique-cortez/)
 
"Exposição a produtos químicos torna machos mais femininos, diz estudo - Uma compilação de pesquisas a ser apresentada amanhã pela ONG britânica ChemTrust sugere que uma de série de produtos químicos está interferindo na produção hormonal e nos órgãos genitais dos machos de várias espécies, chegando a gerar animais hermafroditas, como ursos polares. A exposição de seres humanos e animais a mais de 100 mil tipos de produtos químicos é apontada como uma das principais causas de feminilização dos machos de várias espécies, segundo uma compilação de mais de 250 pesquisas feita pela ONG britância ChemTrust e a ser apresentada amanhã. (http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI19004-15224,00.html)
 
"Medicamentos, cosméticos e agrotóxicos contaminam águas de abastecimento – Medicamentos, cosméticos e agrotóxicos contaminam águas de abastecimento – Na década de 1990, estudos realizados nos Estados Unidos demonstraram que pesticidas clorados empregados nas plantações na Flórida estava alterando a concentração hormonal e o fenótipo, em machos, de uma espécie de jacaré que vivia em pântanos próximos a essa região. Assim como na Flórida, corpos d’água do planeta estão sendo contaminados em diversas proporções por medicamentos, antibióticos, hormônios naturais e artificiais, agrotóxicos, cosméticos, entre outros químicos, que vão para a água sem receber tratamento. Os efeitos dessa contaminação ainda são desconhecidos, tanto para os organismos aquáticos, como para a população que a consome. (http://www.ciclovivo.com.br/noticia/medicamentos_cosmeticos_e_agrotoxicos_contaminam_aguas_de_abastecimento)
 
"Contaminação química adianta puberdade feminina - A contaminação química, o uso de pesticidas e hormônios artificiais estão adiantando a puberdade feminina, o que pode provocar um aumento na freqüência de cânceres na idade adulta das mulheres. O alerta foi feito neste sábado por médicos especialistas que participam da conferência "Mudanças Climáticas e Patologias Femininas", associada à reunião do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, em Mônaco."(http://oglobo.globo.com/ciencia/contaminacao-quimica-adianta-puberdade-feminina-3625617)
 
 
"O mundo cada vez mais feminino – A absorção de substâncias químicas poluentes por animais vertebrados – inclusive o homemestá causando uma progressiva feminização dos machos dessas espécies e põe em risco sua sobrevivência futura." (http://revistaplaneta.terra.com.br/secao/meio-ambiente/o-mundo-cada-vez-mais-feminino)
 
"Galinha choca donos ao ‘mudar de sexo’ - Um casal do interior da Grã-Bretanha se surpreendeu ao descobrir que uma de suas galinhas havia parado de botar ovos, desenvolveu uma crista e começou a cantar como um galo. Segundo Ford, fungos encontrados na ração estocada para as galinhas podem ter o efeito de hormônios sintéticos." (http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/04/110401_galo_galinha_rw.shtml)
 
 
Se todos esses produtos químicos afetam os animais então podem perfeitamente afetar também os humanos, uma vez que são cumulativos  e repassados através das gerações. 
 
Leia também:
http://www.espada.eti.br/n1494.asp
http://www.espada.eti.br/idiotas1.asp
http://www.espada.eti.br/idiotas2.asp
 
 
5) Agrotóxico
 
Definição: "É uma substância ou mistura de substâncias destinada a impedir a ação ou matar diretamente insetos (inseticidas), ácaros (acaricidas), moluscos (moluscicidas), roedores (rodenticidas), fungos (fungicidas), ervas daninhas (herbicidas), bactérias (antibióticos e bactericidas) e outras formas de vida animal ou vegetal prejudiciais à saúde pública e à agricultura, isto é, consideradas como pragas e, portanto, suscetíveis de serem combatidos durante a produção, armazenamento, transporte, distribuição e transformação de produtos agrícolas e seus derivados."(http://pt.wikipedia.org/wiki/Agrot%C3%B3xico)
 
"DOSSIÊ ABRASCO – Um alerta sobre os impactos dos Agrotóxicos na Saúde - "Um terço dos alimentos consumidos cotidianamente pelos brasileiros está contaminado pelos agrotóxicos, segundo análise de amostras coletadas em todas as 26 Unidades Federadas do Brasil, realizadas pelo Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) da ANVISA (2011). Os agrotóxicos do grupo piretróide, usados na agricultura, no ambientedoméstico e em campanhas de saúde pública como inseticida, estão associados adiversos efeitos graves à saúde. A cipermetrina (classe II) é tóxica aos embriões de ratos… O potencial mutagênico e genotóxico da cipermetrina foi comprovado em diferentes estudos: aberrações cromossômicas, indução de micro núcleos, alterações de espermatozóides, mutações letais dominantes, trocas de cromátides irmãs foram observados em camundongos… O epoxiconazol, do grupo do triazol e de classe toxicológica III, é um agrotóxico usado como fungicida em diversas lavouras, e interfere com a produção dos hormônios sexuais feminino e masculino, como mostrado em estudos utilizando sistemas in vitro de linhagens celulares humanas." (http://pt.scribd.com/doc/114250521/Agrotoxico-Dossie-ABRASCO)
 
"Efeito de agrotóxico no corpo é transmitido por 4 gerações - Agrotóxicos que afetaram a saúde de uma pessoa podem provocar danos a seus descendentes por até quatro gerações, segundo pesquisadores da Washington State University… Os cientistas expuseram duas ratazanas grávidas a agrotóxicos durante o período em que o sexo dos fetos estava sendo determinado… As ratazanas expostas aos agrotóxicos produziram filhos do sexo masculino com baixa contagem de esperma e fertilidade fraca." (http://www.riosvivos.org.br/Noticia/Efeito+de+agrotoxico+no+corpo+e+transmitido+por+4+geracoes/6945)

"Os danos dos agrotóxicos no Sistema Nervoso Central - Agrotóxicos podem aflorar problemas de saúde que permanecem mesmo depois que não se tenha mais ação direta das substâncias químicas… O principal mecanismo de ação dos inseticidas é sobre o sistema nervoso dos insetos e o problema é que este efeito não se restringe à espécie-alvo e pode afetar também os mamíferos… os agrotóxicos podem atingir o Sistema Nervoso Central dos seres humanos. Quando contaminados por organofosforados – substâncias químicas que contêm carbono e fósforo, utilizados como inseticidas – e carbamatos – princípios ativos de alguns inseticidas comerciais -, as pessoas podem desenvolver neuropatias, ou seja, afecções que acometem os nervos periféricos que se estendem da medula ou do tronco encefálico até as extremidades." (http://centrodeestudosambientais.wordpress.com/2012/12/03/os-danos-dos-agrotoxicos-no-sistema-nervoso-central-entrevista-com-neice-muller-xavier-faria/)

"A saúde ameaçada pelos agrotóxicos - Duas recentes publicações, lançadas no final de abril, apontam os riscos dos agrotóxicos… No documento, são listados mais de cem agrotóxicos que podem causar uma série de enfermidades como câncer, má formação congênita, alergias respiratórias, diabetes, distúrbios de tireoide, depressão, aborto e até Mal de Parkinson." (http://www.brasildefato.com.br/node/9809)

"Agrotóxicos podem causar doenças como depressão, câncer e infertilidade - Mas qual é o mal que os agrotóxicos podem causar? A lista de doenças é enorme. “Depressão, má formações congênitas, alguns tipos de câncer como leucemia e tumores de cérebro, transtornos da imunidade, alterações na qualidade dos espermatozóides”, lista o epidemiologista Sérgio Koifman, da Fiocruz." (http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2011/03/agrotoxicos-podem-causar-doencas-como-depressao-cancer-e-infertilidade.html)"

Veja tambémDocumentário: O Veneno está na Mesa

 

6) Flúor

Provavelmente não há um controle das autoridades sobre a quantidade segura de flúor adicionado na água que consumimos, mas ainda que esta seja respeitada, o Flúor tem efeito cumulativo no corpo e os males atribuídos podem estar sendo desencadeados.

"Fluoretação é uma tecnologia de Saúde Pública, empregada desde 1945, para prevenção da cárie dentária, que utiliza a água de abastecimento público como veículo para o flúor… A fluoretação das águas é uma tecnologia de Saúde Pública recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde, e por todas as entidades odontológicas e de saúde coletiva do Brasil… No Brasil, a fluoretação das águas de abastecimento público é obrigatória, por lei federal, desde 1975." (http://pt.wikipedia.org/wiki/Fluoreta%C3%A7%C3%A3o)

"Flúor é perigoso a saúdeMesmo pequenas quantidades de flúor consumido na água encanada pode danificar seus ossos, dentes, cérebro, causar problemas de tiróide, reduzir o QI e causar câncer de acordo com a maior revisão de estudos sobre o flúor. Associações dentais dos EUA e o Centro de Controle de Doenças afirmam que este relatório não teria relação com o flúor da água potável, mas as mesmas instituições recomendam que o leite em pó de bebês NÃO seja diluído em água da torneira… Análises cuidadosas descobriram que o flúor está ligado a efeitos na tiróide, especialmente em pessoas com deficiência de iodo… Quase dois mil profissionais assinaram uma declaração encorajando o Congresso dos EUA que pare com a adição de flúor na água até que a situação possa ser avaliada. (http://hypescience.com/fluor-faz-mal-para-saude/)"

"O excesso de consumo de flúor tem sido estudado como um fator, no seguinte: Enfraquecimento dos ossos, Efeitos adversos nos rins, possíveis danos no fígado, Danos nos cromossomos e a interferência na reparação do ADN, efeitos sobre o sistema endócrino." (http://pt.wikipedia.org/wiki/Intoxica%C3%A7%C3%A3o_por_fl%C3%BAor)

"Diversos países do mundo, nos quais a cárie é uma doença controlada em termos de saúde pública, optaram por não utilizar a fluoretação da água…  em concentrações elevadas, o flúor é uma substância tóxica que pode causar distúrbios de atenção, concentração e memória. Em um relatório da Universidade da Flórida é dito: "Uma solução de 0,45 ppm de fluoreto de sódio é suficiente para fazer com que as reações sensoriais e mentais fiquem mais lentas". (http://pt.wikipedia.org/wiki/Fluoreta%C3%A7%C3%A3o)
 
"50 razões para opor-se a fluoretação – o fluoreto não é um nutriente essencial. Nenhuma doença jamais foi ligada a uma deficiencia de fluoreto… o fluoreto é um veneno cumulativo. Somente 50% do fluoreto que nós ingerimos a cada dia é excretada através dos rins, o restante se acumula em nossos ossos, na hipófise e outros tecidos. Se os rins são danificados, o acumulo do fluoreto pode aumentar… o fluoreto é biologicamente activo mesmo em baixas concentrações… em ratos que foram alimentados por um ano com 1 ppm de fluoreto na água bi-destilada e deionizada, usando fluoreto de sodio ou fluoreto de aluminio, tiveram mudanças morfológicas nos rins e cérebro e tiveram um aumento no nível de aluminio presente em seus cérebros (Varner et al, 1998). O aluminio no cérebro é associado com o mal de Alzheimer… em três estudos da china mostraram um abaixamento do Q.I. em crianças associadas com a exposição ao fluoreto…  uma vez colocado na água é impossível de controlar a dose que cada indivídio recebe." (http://www.laleva.cc/pt/alimentos/fluoro_50reasons.html)"
 
"Americanos querem acabar com a água fluoretada - … o movimento contra a fluoretação aumentou porque o próprio governo americano divulgou um relatório alertando para o efeitos nocivos do excesso de flúor na água. Esta prática seria responsável pelo aumento no número de casos de fluorose dental, que causa manchas brancas ou amareladas nos dentes. Cerca de 40% das crianças com idades entre 12 e 15 anos tinham fluorose dental, de 1999 a 2004. Esse percentual era de 22,6% num estudo de 1986 a 1987… No Brasil, o Ministério da Saúde adota a mesma medida há 36 anos, seguida à risca pela companhia de abastecimento Cedae, no Rio: a adição de flúor na água varia de 0,6 a 0,8 miligramas por litro de água (ou partes por milhão)." (http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/americanos-querem-acabar-com-agua-fluoretada-2860793.html)
 
 
Conclusão
 
Milhares de produtos químicos são utilizados como aditivos em nossos alimentos e água. Além disso, ainda temos os herbicidas, inseticidas, fertilizantes agrícolas, hormônios, antibióticos, medicamentos, vacinas, ar contaminado e tantos outros.
 
Já foi comprovado que a maioria desses produtos afeta o funcionamento do nosso cérebro (mente).
 
Muitos teóricos acreditam que todos esses esforços para contaminar a população são para facilitar o controle mental.
 
Como se proteger desse sistema babilônico? A Bíblia diz que nossa luta não é carnal, mas espiritual e que todo nosso entendimento/pensamento (mente) deve estar submisso e obediente a Cristo que é poderoso para destruir fortalezas.
 
"Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento (pensamento) à obediência de Cristo;" (2 Coríntios 10:3-5)
 
 
Imagem do post inspirada na capa do livro Pharmakeia de Ana Mendez Ferrell.
 
 
 
 

As alianças Bíblicas e a Escatologia – Aliança Palestina

Filed Under (Alianças Bíblicas) by Geração Maranata on 25-01-2013

Tag: ,

This entry is part 5 of 4 in the series As alianças Bíblicas e a Escatologia

por Geração Maranata

Naquele mesmo dia fez o SENHOR uma aliança com Abrão, dizendo:
Å tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates; e o queneu, e o quenezeu, e o cadmoneu, e o heteu, e o perizeu, e os refains, e o amorreu, e o cananeu, e o girgaseu, e o jebuseu. (Gênesis 15:18-21)

 

Aliança Palestina

 

Introdução

Na Aliança que Deus fez com Abraão, o Senhor ordenou-o: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. (Gênesis 12:1)Quando Abraão se separou de Ló, Deus disse: Levanta agora os teus olhos, e olha desde o lugar onde estás, para o lado do norte, e do sul, e do oriente, e do ocidente; Porque toda esta terra que vês, te hei de dar a ti, e à tua descendência, para sempre. (Gênesis 13:14-15)

A Aliança Palestina ou Cananita é uma expansão ou ampliação da Aliança Abraâmica em relação à terra. Deus prometeu à Abraão que sua descendência habitaria em uma terra que Ele mesmo escolheu: a terra de Canaã.

E apareceu-o SENHOR a Abrão, e disse: Å tua descendência darei esta terra. E edificou ali um altar ao SENHOR, que lhe aparecera. (Gênesis 12:7)

Porque toda esta terra que vês, te hei de dar a ti, e à tua descendência, para sempre. (Gênesis 13:15)
 
E estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência depois de ti em suas gerações, por aliança perpétua, para te ser a ti por Deus, e à tua descendência depois de ti. E te darei a ti e à tua descendência depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão e ser-lhes-ei o seu Deus. (Gênesis 17:7-8)

O pacto foi feito entre Deus e Israel na terra de Moabe durante o Êxodo, antes de tomarem posse da terra:

Estas são as palavras da aliança que o SENHOR ordenou a Moisés que fizesse com os filhos de Israel, na terra de Moabe, além da aliança que fizera com eles em Horebe. (Deuteronômio 29:1)

E será que, sobrevindo-te todas estas coisas, a bênção ou a maldição, que tenho posto diante de ti, e te recordares delas entre todas as nações, para onde te lançar o SENHOR teu Deus,E te converteres ao SENHOR teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma,Então o SENHOR teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR teu Deus.
Ainda que os teus desterrados estejam na extremidade do céu, desde ali te ajuntará o SENHOR teu Deus, e te tomará dali;
E o SENHOR teu Deus te trará à terra que teus pais possuíram, e a possuirás; e te fará bem, e te multiplicará mais do que a teus pais.
E o SENHOR teu Deus circuncidará o teu coração, e o coração de tua descendência, para amares ao SENHOR teu Deus com todo o coração, e com toda a tua alma, para que vivas.
E o SENHOR teu Deus porá todas estas maldições sobre os teus inimigos, e sobre os teus odiadores, que te perseguiram.
Converter-te-ás, pois, e darás ouvidos à voz do SENHOR; cumprirás todos os seus mandamentos que hoje te ordeno. (Deuteronômio 30:1-8)

Estava implícito na Aliança com Abraão que a terra da Palestina seria o legado de Deus à família de Abraão. Os descendentes de Abraão tinham direito ao território que ia "desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates".

A fronteira ocidental da Terra Prometida era o mar Mediterrâneo (Js 15:12) e a fronteira oriental incluía o planalto entre o rio Jordão, o território de Basã e a região síria de Hamat-Zoba (2Cr 8:3-4). Durante o reinado de Davi e Salomão, todo esse território foi ocupado por Israel ou esteve subordinado a ele por tratado (1Rs 8:65).

As Terras Bíblicas incluem territórios que hoje estão sob o domínio do Egito, Jordânia, Líbano e Síria.

Aspecto Condicional

Pelos aspectos condicionais da Aliança Mosaica (Aliança de Deus com Moisés), Israel estava obrigado a obedecer aos mandamentos, julgamentos e ordenações da Lei para que pudesse usufruir das bençãos imediatas da Aliança Palestina, que além de desfrutar da terra, teria segurança contra os inimigos externos, chuvas regulares, imunidade contra pragas e boa colheita.

Portanto, a Aliança Palestina estabelecia condições para que Israel desfrutasse da terra que lhes pertencia por direito e por causa do pecado e desobediência eles seriam espalhados entre as nações:

E será que, sobrevindo-te todas estas coisas, a bênção ou a maldição, que tenho posto diante de ti, e te recordares delas entre todas as nações, para onde te lançar o SENHOR teu Deus,

E te converteres ao SENHOR teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma,
Então o SENHOR teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR teu Deus. (Deuteronômio 30:1-3)
 
E espalhar-vos-ei entre as nações, e desembainharei a espada atrás de vós; e a vossa terra será assolada, e as vossas cidades serão desertas. (Levítico 26:33)
 
E os espalharei entre gentios, que não conheceram, nem eles nem seus pais, e mandarei a espada após eles, até que venha a consumi-los. (Jeremias 9:16)
 
Portanto, dize: Assim diz o Senhor DEUS: Ainda que os lancei para longe entre os gentios, e ainda que os espalhei pelas terras, todavia lhes serei como um pequeno santuário, nas terras para onde forem. Portanto, dize: Assim diz o Senhor DEUS: Hei de ajuntar-vos do meio dos povos, e vos recolherei das terras para onde fostes lançados, e vos darei a terra de Israel. (Ezequiel 11:16-17)

 

Israel falhou em cumprir a Aliança durante o período dos Juízes, no Reinado e mais tarde no Reino dividido. Por causa disso o povo de Israel foi levado ao cativeiro e espalhado, conforme havia sido profetizado. Mesmo depois do retorno do exílio babilônico, apenas uma fração da terra foi ocupada.  

Mais tarde, no ano 70 dC, exércitos de Roma, liderados pelo comandante Tito, destruiu Jerusalém e espalhou os israelitas ao redor do mundo e assim ficaram por quase 2000 anos; até que, em 1948, o moderno Estado de Israel surgiu, ocupando uma pequena fatia da Terra Prometida.

Resumindo, a Aliança Palestina dá a terra aos hebreus, porém não significa que eles estarão na terra e desfrutarão dela continuamente, mas que no final, Israel a possuirá e viverá nela para sempre.

 

A Aliança Palestina e seu caráter incondicional

A importância desta Aliança consiste no fato da afirmação de que a posse da terra prometida pertence a Israel. O aspecto condicional para que o povo desfrutasse da terra, não anulava a Aliança, mas a promessa original seria cumprida mesmo diante da desobediência. 

A respeito disso o apóstolo Paulo escreveu:Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa. (Gálatas 3:17)

A Aliança feita por Deus à Israel deve ser vista como Incondicional e há muitos motivos que apóiam isso:

  • Deus chama a Aliança de Eterna: Contudo eu me lembrarei da minha aliança, que fiz contigo nos dias da tua mocidade; e estabelecerei contigo uma aliança eterna. (Ezequiel 16:60)
  • A Aliança Abraâmica é eterna e incondicional, logo a Aliança Palestina também é, pois é uma expansão desta.
  • Deus efetuará a conversão essencial para que ela venha a se cumprir. Nas Escrituras, a conversão de Israel será um ato soberano de Deus:
E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. (Romanos 11:26-27)
 
Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração.
E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito.
E naquele dia, diz o SENHOR, tu me chamarás: Meu marido; e não mais me chamarás: Meu senhor.
E da sua boca tirarei os nomes dos Baalins, e não mais se lembrará desses nomes.
E naquele dia farei por eles aliança com as feras do campo, e com as aves do céu, e com os répteis da terra; e da terra quebrarei o arco, e a espada, e a guerra, e os farei deitar em segurança.
E desposar-te-ei comigo para sempre; desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e em benignidade, e em misericórdias.
E desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerás ao SENHOR.
E acontecerá naquele dia que eu atenderei, diz o SENHOR; eu atenderei aos céus, e estes atenderão à terra.
E a terra atenderá ao trigo, e ao mosto, e ao azeite, e estes atenderão a Jizreel.
E semeá-la-ei para mim na terra, e compadecer-me-ei dela que não obteve misericórdia; e eu direi àquele que não era meu povo: Tu és meu povo; e ele dirá: Tu és meu Deus!  (Oséias 2:14-23)
 
Portanto, dize: Assim diz o Senhor DEUS: Ainda que os lancei para longe entre os gentios, e ainda que os espalhei pelas terras, todavia lhes serei como um pequeno santuário, nas terras para onde forem.
Portanto, dize: Assim diz o Senhor DEUS: Hei de ajuntar-vos do meio dos povos, e vos recolherei das terras para onde fostes lançados, e vos darei a terra de Israel.
E virão ali, e tirarão dela todas as suas coisas detestáveis e todas as suas abominações.
E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne;
Para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os cumpram; e eles me serão por povo, e eu lhes serei por Deus.
Mas, quanto àqueles cujo coração andar conforme o coração das suas coisas detestáveis, e as suas abominações, farei recair nas suas cabeças o seu caminho, diz o Senhor DEUS.  (Ezequiel 11:16-21)
 
  • Partes desta Aliança já se cumpriram literalmente. Israel foi disperso pela nações, por causa de sua infidelidade, e tem retornado à terra e aguarda o retorno definitivo. Esses cumprimentos parciais, que foram literais, indicam um cumprimento literal futuro de partes ainda não realizadas, nos mesmos moldes.
 
O único fator que tem adiado e atrasado o cumprimento pleno da promessa é o tempo que Israel dará ouvido ao Senhor: E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus. (Deuteronômio 28:2)
 
Porém o tempo dessa conversão será determinada por Deus: Porém não vos tem dado o SENHOR um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir, até ao dia de hoje. (Deuteronômio 29:4)
 
Segundo a maioria dos estudiosos em escatologia, essa “abertura de ouvidos” ocorrerá no fim da Grande Tribulação: E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o espírito da graça e de súplicas; olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito. Naquele dia, será grande o pranto em Jerusalém, como o pranto de Hadade-Rimom, no vale de Megido.(Zacarias 12:10-11)

 

Aliança Confirmada

Quando o povo estava no cativeiro babilônico, o profeta Ezequiel, no capítulo 16 de seu livro, escreveu que Deus, apesar das circunstância, confirma a Aliança, seu amor e misericórdia para com Israel.  

Neste cápitulo Deus lembra que tomou Israel como esposa: E assim foste ornada de ouro e prata, e o teu vestido foi de linho fino, e de seda e de bordados; nutriste-te de flor de farinha, e mel e azeite; e foste formosa em extremo, e foste próspera, até chegares a realeza. (v13).

Porém ela agiu pior que uma prostituta ao adulterar com as outras nações e seus deuses: Mas confiaste na tua formosura, e te corrompeste por causa da tua fama, e prostituías-te a todo o que passava, para seres dele. (v15). 

Por causa disso Deus castigou-a com a dispersão e rejeição: Então farão subir contra ti uma multidão, e te apedrejarão, e te traspassarão com as suas espadas. E queimarão as tuas casas a fogo, e executarão juízos contra ti aos olhos de muitas mulheres; e te farei cessar de ser meretriz, e paga não darás mais. (v 40-41).

Todavia não seria definitivo e prometeu restauração: Contudo eu me lembrarei da minha aliança, que fiz contigo nos dias da tua mocidade; e estabelecerei contigo uma aliança eterna… Porque eu estabelecerei a minha aliança contigo, e saberás que eu sou o SENHOR; Para que te lembres disso, e te envergonhes, e nunca mais abras a tua boca, por causa da tua vergonha, quando eu te expiar de tudo quanto fizeste, diz o Senhor DEUS. (v 60, 62-63)

 

Aspectos Escatológicos

Com base nas disposições feitas até o momento, Israel deverá ser reunido de sua dispersão, instalado em sua terra e sua posse restaurada, será convertido como nação e ainda testemunhará o julgamento de seus inimigos.

Essa sequencia de acontecimentos geram uma expectativa escatológica, uma vez que grande parte ainda não ocorreu em sua plenitude.

Sequência escatológica baseada na Aliança Palestina:

1) Israel seria tirada da terra por causa de sua infedelidade e desobediência: E o SENHOR vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra; (Deuteronômio 28:64)

2) Haverá um arrependimento futuro de Israel: E será que, sobrevindo-te todas estas coisas … E te converteres ao SENHOR teu Deus, e deres ouvidos à sua voz, conforme a tudo o que eu te ordeno hoje, tu e teus filhos, com todo o teu coração, e com toda a tua alma, Então o SENHOR teu Deus te fará voltar do teu cativeiro, e se compadecerá de ti, e tornará a ajuntar-te dentre todas as nações entre as quais te espalhou o SENHOR teu Deus. (Deuteronômio 30:1-3)

3) O Messias retornará: Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito. (Zacarias 12:10)

4) Israel será reintegrado à terra: E o SENHOR teu Deus te trará à terra que teus pais possuíram, e a possuirás; e te fará bem, e te multiplicará mais do que a teus pais. (Deuteronômio 30:5)

5) Israel será convertido como nação: Converter-te-ás, pois, e darás ouvidos à voz do SENHOR; cumprirás todos os seus mandamentos que hoje te ordeno (Deuteronômio 30:8)

6) Os inimigos de Israel serão julgados: E o SENHOR teu Deus porá todas estas maldições sobre os teus inimigos, e sobre os teus odiadores, que te perseguiram. (Deuteronômio 30:7)

7) Israel receberá benção completa: E o SENHOR teu Deus te fará prosperar em toda a obra das tuas mãos, no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto da tua terra para o teu bem; porquanto o SENHOR tornará a alegrar-se em ti para te fazer bem, como se alegrou em teus pais, (Deuteronômio 30:9)

 

Conclusão

A Aliança Palestina confirmou que Israel era o nome a ser dado à terra entregue originalmente na Aliança Abraâmica.  

Por ser uma Aliança Incondicional, a desobediência de Israel não invalidou seu direito de posse sobre a terra; entretanto, a desobediência interfere no proveito que poderia ter da terra.  

A Aliança Palestina foi vista como sendo válida séculos depois (ver Ezequiel 16:1-63) e continua sendo válida até hoje.

***

Para terminar, um pouco da história da terra e seus primeiros ocupantes:

Um pouco de história

Canaã

Segundo o Wikepédia, Canaã era "a antiga denominação da região correspondente à área do atual Estado de Israel (inclusive as Colinas de Golã), da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, de parte da Jordânia (uma faixa na margem oriental do Rio Jordão), do Líbano e de parte da Síria (uma faixa junto ao Mar Mediterrâneo, na parte sul do litoral da Síria)". Leia Números 34:1-15 e Deuteronômio 3:8.

O povo cananita sofreu influência de vários povos, principalmente dos mesopotâmicos (sumerianos, assírios, caldeus). 

O nome Canaã é alusivo ao filho de Cã e neto de Noé, de onde se atribui a origem dos cananeus (Gênesis 10). 

Canaã foi a 12a. geração depois de Adão: Adão > Sete > Enos > Quenã > Malalel > Jarede > Enoque > Metusalém > Lameque > Noé > Cã > Canaã.

Canaã era neto de Noé e por causa do pecado de seu pai, Cã, foi amaldiçoado por seu avô, Noé, quando este se recuperou da embriaguez: E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos. (Gênesis 9:25)

Canaã foi "pai" de 11 tribos que viveram na área da Síria e Palestina e o termo cananeu identificava os habitantes daquela região. Descobertas arqueológicas recentes de alguns artefatos confirmam as descrições bíblicas dos cananeus.

 

Ocupação de Israel nas terras de Canaã

Não é por causa da tua justiça, nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra, mas pela impiedade destas nações o SENHOR teu Deus as lança fora, de diante de ti, e para confirmar a palavra que o SENHOR jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó. (Deuteronômio 9:5)
 
Os cananeus eram um povo cruel e devasso. Sua cultura adotava práticas de prostituição cultual e sacrificios de crianças.
 
Eram um povo de estatura elevada, descendentes dos gigantes: enaquins, refains, horreus, emins e zanzumins. (Leia Os Nephilins – Três Teorias
 
Por causa disso veio o julgamento de Deus para esse povo e Israel foi o instrumento para aplicar a justiça, da mesma forma, que anos depois, Deus usou nações pagãs (Assíria e Babilônia) para julgar Israel.
 
Sob a liderança de Josué, os israelitas se mudaram para o território e ocuparam as cidades.
 
Porque o SENHOR teu Deus te põe numa boa terra, terra de ribeiros de águas, de fontes, e de mananciais, que saem dos vales e das montanhas;
Terra de trigo e cevada, e de vides e figueiras, e romeiras; terra de oliveiras, de azeite e mel.
Terra em que comerás o pão sem escassez, e nada te faltará nela; terra cujas pedras são ferro, e de cujos montes tu cavarás o cobre. (Deuteronômio 8:7-9)
 
Quando, pois, o SENHOR teu Deus te introduzir na terra que jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó, que te daria, com grandes e boas cidades, que tu não edificaste,
E casas cheias de todo o bem, que tu não encheste, e poços cavados, que tu não cavaste, vinhas e olivais, que tu não plantaste, e comeres, e te fartares. (Deuteronômio 6:10-11)
 
Outro motivo porque Deus ordenou a completa destruição dos habitantes de Canaã era para que Israel não se contaminasse: “Para que não vos ensinem a fazer conforme a todas as suas abominações, que fizeram a seus deuses, e pequeis contra o SENHOR vosso Deus.” (Deuteronômio 20:18). 
 
Porém os israelitas desobederam a ordem de Deus e deixaram alguns vivos, que mais tarde corromperam a nova geração: E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após ela se levantou, que não conhecia ao SENHOR, nem tampouco a obra que ele fizera a Israel… E deixaram ao SENHOR Deus de seus pais, que os tirara da terra do Egito, e foram-se após outros deuses, dentre os deuses dos povos, que havia ao redor deles, e adoraram a eles; e provocaram o SENHOR à ira. Porquanto deixaram ao SENHOR, e serviram a Baal e a Astarote. (Juízes 2:10,12-13).

***

Notas de Pesquisa:

Livro: Profecias de A a Z – Thomas Ice & Timoty Demy

Notas da Bíblia de Estudos das Profecias

Livro:Manual de Escatologia – Dwight Pentecost

Wikipedia.com

Slide: A História dos Palestinos

Filed Under (Israel e as Profecias, Vídeos) by Geração Maranata on 01-12-2012

Tag: ,

Por Dov Bigio

 
Nesta apresentação em Power Point, o autor descreveu de forma sucinta a trejetória do povo Palestino e o conflito com a nação de Israel.
Os fatos falam por si.
 

Fonte: http://www.slideshare.net/dovb/histria-dos-palestinos

 

Inspiração que vem das trevas

Filed Under (Apostasia) by Geração Maranata on 16-11-2012

Tag:

por Geração Maranata

O que os livros da "Saga Crepúsculo", da "Série Harry Potter" e a trilogia "50 Tons de Cinza" têm em comum? A fonte de inspiração.

As autoras desses livros confessaram que a inspiração para os romances veio repentinamente, através de sonhos, pensamentos, visões, etc.

Os livros trouxeram riqueza e fama instantâneas para sua autoras, que antes eram ilustres desconhecidas, como a religiosa (mórmon) e com pouca experiência em escrita (Stephenie Meyer/Crepúsculo), ou a dona-de-casa mãe de dois filhos adolescentes e que nunca tinha escrito um livro sequer (E. L. James/50 Tons de Cinza), e a escritora pobre com crises de depressão (JK Rowling/Harry Potter). 

O fato é que esses livros estão disseminando ocultismo, bruxaria, satanismo (vampiros/lobisomem), perversão sexual, blasfêmia, profanação, etc, não restando dúvidas de quem está por trás dessas inspirações.

O público alvo sem dúvida são os jovens, ainda que '50 Tons de Cinza' seja destinado aos adultos, o fato é que são os adolescentes e jovens que estão lendo essas sujeiras. 

Para entender quem são as autoras e como surgiu a inspiração dos livros, selecionei alguns recortes de notícias (os grifos são meus).

Nota: No final da matéria há informação sobre outro livro com inspiração suspeita.

Série Harry Potter

Era 1990. Meu namorado na época e eu tínhamos decidido ir até Manchester juntos. Depois de ficar procurando por um apartamento um fim de semana, viajava sozinha de volta a Londres em um trem lotado e a idéia de Harry Potter simplesmente surgiu na minha cabeça."  
"Eu vinha escrevendo quase continuamente desde os seis anos de idade, mas nunca tinha ficado tão entusiasmada com uma ideia antes. Para minha imensa frustração, não tinha uma caneta que funcionasse e era tímida demais para pedir a alguém uma emprestada"…  
"Eu não tinha uma caneta que funcionasse, mas eu acho que isso provavelmente foi uma coisa boa. Simplesmente fiquei sentada pensando por quatro horas (o trem estava atrasado), enquanto todos os detalhes borbulhavam em meu cérebro e esse menino magricela, com cabelos pretos, de óculos que não sabia que era um bruxo foi se tornando cada vez mais real para mim."
Fonte: www.jkrowling.com/pt_BR/#/linha-do-tempo/tudo-comecou-na-plataforma-9-3-4
 
JK Rowling admitiu que a história inicial de Harry Potter, bem como muitos dos personagens do romance, foi comunicada a ela por meio de um fluxo de consciência
'Harry como um personagem, veio completamente formado, como surgiu a idéia de seus capangas, os personagens de Ron e Hermione, que é o cérebro do trio,' ela disse. 'Tudo começou com Harry, então todos esses personagens e situações vieram à tona na minha cabeça.' "
Fonte: Boston Globe, 03 de janeiro de 1999, Massachusetts, EUA
 
JK Rowling descreve a maneira como ela escreve, por vezes, como se ela só está tomando notas de coisas que ela vê e ouve em visões, 'Eu vejo uma situação e depois eu tento descrevê-lo tão vividamente quanto eu puder.'
'E eu adoro escrever diálogos. O diálogo vem a mim como se eu só estivesse ouvindo uma conversa.'
Fonte: www.januarymagazine.com / Janeiro Perfil: JK Rowling, por Linda Richards
 
Seus livros, traduzidos para sessenta e quatro línguas, venderam mais de 400 milhões de cópias pelo mundo todo, e renderam à autora por volta de 576 milhões de libras, mais ou menos 1 bilhão de dólares, segundo estimativa da Forbes em fevereiro de 2004, tornando-a a primeira pessoa a tornar-se bilionária (em dólares) escrevendo livros.
Fonte: www.pt.wikipedia.org/wiki/J._K._Rowling
 
 

Saga Crepúsculo

"Stephenie Meyer diz que a ideia para Crepúsculo ocorreu para ela em um sonho em 2 de junho de 2003. O sonho era sobre uma garota, e um vampiro que estava apaixonado por ela, mas ele sentia desejo pelo sangue dela, porém não queria que ninguém soubesse suas origens.
 
Com base nesse sonho, Meyer escreveu a transcrição do que é agora o capítulo 13 do livro. Ela nunca havia pensado em vampiros, e o sonho surpreendeu a ela própria.
 
A autora chegou inclusive a dizer: "Não escolhi os vampiros. Eles me escolheram."
 
Apesar de ter muito pouca experiência em escrita, em questão de três meses ela havia transformado um vívido sonho em um romance concluído.
 
Após redação e edição do romance, ela assinou um contrato de três livros com a Little, Brown and Company por US $ 750.000.
 
O livro chegou ao 1º lugar na Lista de Best-sellers do The New York Times e foi traduzido para diversas línguas, por boa parte do mundo… 
 
Os livros da série Crepúsculo já venderam cerca de 120 milhões de cópias ao redor do mundo, com traduções em 37 línguas diferentes, para 50 países.
Meyer é membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
 
Fonte: pt.wikipedia.org/wiki/Stephenie_Meyer
 
“Eu acordei (naquele 2 de junho) depois de um sonho muito vívido. No meu sonho, duas pessoas estavam tendo uma conversa intensa no meio da floresta. Uma dessas pessoas era apenas uma garota comum. A outra pessoa era fantasticamente linda, brilhante, era um vampiro. Eles estavam discutindo as dificuldades inerentes ao fato de que: (a) eles estavam se apaixonando, enquanto (b) o vampiro estava particularmente atraído pelo cheiro do sangue dela, e estava tendo um momento difícil impedindo-se de matá-la imediatamente […] eu digitei o máximo que eu podia lembrar, chamando os personagens de ‘ele’ e ‘ela’”.
Esse sonho foi tão significativo para a saga de Crepúsculo, que Meyer produziu uma transcrição dele no capítulo 13 do seu livro Crepúsculo, intitulado “Confissões”.
Meyer afirma que algum tempo depois de ela ter ‘recebido’ o sonho revelador, ouviu vozes incessantes em sua cabeça que não iriam parar até que ela fosse escrever. ‘Bella e Edward [o vampiro] foram, literalmente, as vozes na minha cabeça. Eles simplesmente não podiam calar a boca. Eu ficava acordada até o quanto conseguia ficar, tentando colocar todas as coisas que estavam em minha mente no papel, e depois engatinhei exausta para a cama […] Apenas para ter um início de conversa na minha cabeça.’”
A história de Meyer fluiu tão furiosamente que ela disse, às vezes, “eu não conseguia digitar rápido o suficiente”. Ela terminou o conto obscuro, embora fosse seu primeiro livro, em apenas três meses. Meyer também disse: “Estou muito ansiosa para finalmente ter o Crepúsculo nas prateleiras, e um pouco assustada também. No geral, ele foi um verdadeiro trabalho de amor, amor por Edward e Bella e todo o resto dos meus amigos imaginários, e estou muito feliz que outras pessoas chegaram a conhecê-los agora.” Meyer declarou também que “os personagens de Crepúsculo eram tão reais para mim, que eu queria que outras pessoas os conhecessem”.
Fonte: www.stepheniemeyer.com/twilight.html
 
"Infelizmente, se a verdade fosse conhecida e os fãs de Crepúsculo estivessem realmente conscientes da natureza obscura e maligna das forças “reais” que estão por trás dessa saga, eles correriam para a saída mais próxima. Embora a entidade espiritual tenha aparecido como Edward, nos sonhos de Meyer, e tenha se comunicado com ela enquanto ela estava consciente, ele revelou mais sobre sua verdadeira natureza do que Meyer esperava. 
Meyer confessou a EW.com: “Eu realmente tive um sonho depois que terminei o Crepúsculo, nele Edward veio me visitar, apenas eu estava errada e ele realmente bebia sangue como todos os outros vampiros e não podia viver com o sangue dos animais da maneira que eu tinha escrito. Nós tivemos essa conversa e ele foi aterrorizante.”
Um demônio com qualquer outro nome ainda é um demônio. Em lugar de ser o “um demônio vampiro bom” que é capaz de se conter e não beber o sangue de Bella, como os demônios do passado, que exigiam o sangue das crianças através do sacrifício delas, é evidente que as entidades espirituais por trás de Crepúsculo são os mesmos e velhos demônios."
Fonte: www.midiailluminati.blogspot.com.br/2010/10/crepusculo-ocultismo-para-jovens-parte.html

 

Cinquenta Tons de cinza

"Eu estava muito infeliz no último emprego — e, no mesmo momento, vi por acaso o primeiro filme da série Crepúsculo. Adorei. Pedi então ao meu marido que me desse o livro como presente de Natal. Ele me deu a série toda, e eu a li inteirinha, de cabo a rabo, em cinco dias. Antes do Ano-Novo já tinha terminado — e só não a recomecei do início imediatamente porque me sentei ao computador e comecei a escrever. Foi como se alguém tivesse acionado um interruptor em mim." 
Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/dica-de-leitura/entrevista-com-e-l-james-autora-do-livro-mais-vendido-no-mundo-no-momento-experimentar-coisas-diferentes-no-sexo-com-o-parceiro-pode-ser-um-bocado-divertido
 
Ela não se importa com a reação dos conservadores que a acusam de desencaminhar jovens. Nem das feministas que apontam a trilogia como reforço ao machismo. Erika não vê problema em incitar as jovens (adultas) a práticas de perversão sexual. “Espero que as meninas escolham melhor seus parceiros com o livro. Sobre o sadomasoquismo, ele pode ser saudável se as partes envolvidas estiverem de acordo, se o ambiente for controlado e seguro.”
Fonte: http://revistaepoca.globo.com/cultura/noticia/2012/09/el-james-diz-que-sua-trilogia-erotica-ajuda-jovens-escolher-melhor-os-parceiros.html
 
Segundo matéria publicada no site da revista Época, E. L. James promoveu a obra do compositor inglês Thomas Tallis (do século XVI), ao escrever que seu personagem pervertido Christian Grey aprecia as músicas dele. Detalhe: Tallis escreveu predominantemente música religiosa … No romance, a obra religiosa do austero Tallis é usada para animar perversões sexuais e práticas sadomasoquistas …   Profanação é palavra bem adequada para o que James fez em sua história. Com inúmeras músicas disponíveis, ela tinha que ter usado justo uma de cunho religioso? Parece que, além de promover o sexo pervertido, James também tratou de dar uma pitada de blasfêmia em Cinquenta Tons de Cinza. 
Uma coisa chama a atenção: à semelhança de J. K. Rowling, autora da série Harry Potter e de outros autores “meteóricos” (como Stephenie Meyer/Crepúsculo), E. L. James admite ter recebido um “empurrão” de “alguém”. É quase como se tivessem sido “inspiradas”, de tal maneira que onde não havia talento nem experiência surgem fama, dinheiro e influência sobre a mente e os hábitos de milhões de pessoas.
Fonte: Michelson Borges – http://www.criacionismo.com.br/2012/08/tons-de-cinza-que-vem-das-trevas.html

-*-

Atualizado em 21/11/2012

Outro livro foi publicado no Brasil este ano (2012): 'Sangue Quente' de Isaac Marion. O que conecta esse livro com os descritos acima foi o fato da autora do Crepúsculo, 'Stephenie Meyer', dizer que adorou o livro, encorajando os seus milhões de fãs a lerem e assistirem ao filme (que estreará em Fev/2013). Além do mais, o estúdio que adaptou o livro para o cinema é a mesma da saga Crepúsculo: Summit Entertainment.

O livro 'Sangue Quente', conta a história de um morto-vivo chamado R e de como se apaixonou por um humana. É o primeiro livro publicado pelo autor

O autor diz que não escreveu uma trilogia, mas tem uma história pronta que remete a vida anterior de R e de sua morte, que haiva ocorrido 9 anos antes (olha o nove aí) de se tornar zumbi.

Fonte: 

http://entretenimento.r7.com/jovem/noticias/apos-vampiros-zumbis-sao-nova-aposta-do-estudio-de-crepusculo-20110523.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Warm_Bodies
 

 

As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético – Shavuot

Filed Under (Israel e as Profecias) by Geração Maranata on 10-09-2012

Tag: ,

This entry is part 4 of 7 in the series As Festas Judaicas e seu Cumprimento Profético

 

Por Geração Maranata

Muitos estudiosos acreditam que as Sete Festas de Israel têm um significado profético, pois além de apontar para Cristo como o Cordeiro Pascal, elas também falam da ‘parousia’ que é a Segunda Vinda do Senhor Jesus.

As Festas Bíblicas foram ordenanças do Senhor e por quatro vezes encontramos a declaração de que elas seriam um 'estatuto perpétuo' para Israel. (Lv. 23)

Cristo cumpriu as quatro festas comemoradas na Primavera, no tempo exato designado para sua celebração, segundo o calendário judaico.

Isso quer dizer que, uma vez que o ciclo de festas da Primavera foi cumprido por Cristo em sua primeira Vinda, também o ciclo de festas do Outono será cumprido, no futuro, com os eventos relacionados à segunda Vinda de Jesus.

As Sete Festas são:

Primavera

Outono

 

Festa das Semanas ou Pentecoste (Shavuot)

 

"Depois para vós contareis desde o dia seguinte ao sábado, desde o dia em que trouxerdes o molho da oferta movida; sete semanas inteiras serão.

Até ao dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de alimentos ao SENHOR.

Das vossas habitações trareis dois pães de movimento; de duas dízimas de farinha serão, levedados se cozerão; primícias são ao SENHOR.

Também com o pão oferecereis sete cordeiros sem defeito, de um ano, e um novilho, e dois carneiros; holocausto serão ao SENHOR, com a sua oferta de alimentos, e as suas libações, por oferta queimada de cheiro suave ao SENHOR.

Também oferecereis um bode para expiação do pecado, e dois cordeiros de um ano por sacrifício pacífico.

Então o sacerdote os moverá com o pão das primícias por oferta movida perante o SENHOR, com os dois cordeiros; santos serão ao SENHOR para uso do sacerdote.

E naquele mesmo dia apregoareis que tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis; estatuto perpétuo é em todas as vossas habitações pelas vossas gerações.

E, quando fizerdes a colheita da vossa terra, não acabarás de segar os cantos do teu campo, nem colherás as espigas caídas da tua sega; para o pobre e para o estrangeiro as deixarás. Eu sou o SENHOR vosso Deus."  (Levítico 23:15-22)

 

Contexto Histórico

A Festa das Semanas ou Colheita (Shavuot em hebraico) era comemorada cinqüenta dias depois da Festa das Primícias, por causa desta contagem era também chamada de Pentecoste (em grego: qüinquangésimo dia).

Shavuot é a única Festa que não tem uma data fixa para ser comemorada, mas geralmente é celebrada nos dias 6 e 7 de Sivan (maio ou junho do nosso calendário).

Também era uma das três festividades de peregrinação nas quais a visita a Jerusalém e ao Templo era obrigatória (as outras duas festividades eram a Páscoa/Pessach e Tabernáculo/Sucot).

Shavuot marca o fim da Sefirah ou contagem do Omer (período entre Pessach e Shavuot). Também era concluída a colheita da cevada (iniciada na Páscoa) e iniciava-se a colheita do trigo. O mês de Sivan marcava o término da primavera e o início do verão.

O Talmud judaico considera Shavuot o encerramento da festividade da Páscoa e o chama de Atséretv (em hebraico: reunião). A tradição também diz que o Rei David nasceu e morreu em Shavuot.

πεντηκοστη pentekoste
Pentecoste = “qüinquangésimo dia”
 
שבוע shabuwa ̀ ou שׂבע shabua ̀ ou (fem.) שׂבאה sh ̂ebu ̀ah
1) sete, período de sete (dias ou anos), sétuplo, semana 
    1a) período de sete dias, uma semana 
          1a1) Festa das Semanas 
    1b) sétuplo, sete (referindo-se aos anos)
 
עצרה  ̀atsarah ou עצרת  ̀atsereth
1) assembléia, assembléia solene 
    1a) assembléia (reunião sagrada ou festiva) 
    1b) ajuntamento, companhia, grupo
 

Alguns estudiosos acreditam que Shavuot, por ser uma Festa tipicamente agrícola, só tomou forma quando os hebreus se tornaram uma comunidade em Canaã. 

Mais tarde, tornou-se também uma Festa de renovação da Aliança com Deus no Monte Sinai (Ex. 19:1-16), pois segundo a tradição judaica foi em Shavuot que os Dez Mandamentos (a Torá) foram dados por Deus ao povo de Israel, através de Moisés, 50 dias após a saída do povo da terra do Egito. Deus deu instrução para que eles guardarem a festa do Pentecostes por todas as gerações como um memorial.

 

Shavuot e o cumprimento profético

Shavuot é a última Festa comemorada na estação da Primavera e também a última que possui cumprimento profético realizado (segundo o entendimento de muitos estudiosos em profecias bíblica), já que as três Festas de Outono ainda não se cumpriram profeticamente.

Shavuot ou Pentecoste foi cumprido com a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos: "E, cumprindo-se o dia de Pentecostes…"(Atos 2:1)

Cristo foi as Primícias, o Molho de cevada, o primeiro grão colhido no início da ceifa e ciquenta dias depois, exatamente, ocorreu o Pentecoste, o início da colheita do outro grão, o trigo. Em Levítico 23:16 diz que em Shavuot deveria ser feito uma nova oferta de cereais ao Senhor: "…até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor." Jesus já havia sido oferecido ao Senhor nas Primícias, agora em Shavuot uma nova oferta de cereal deveria ser oferecida: a Igreja.

Cinquenta dias após a ressurreição de Cristo, o Espírito Santo veio sobre os apóstolos no dia de Pentecostes e batizou-os. Neste dia, após a pregação de Pedro, 3000 pessoas se converteram. Estes foram o primeiro Molho de trigo da Colheita, os primeiros frutos da Nova Aliança, colhidos pelo Espírito Santo.

No primeiro Shavuot, Moisés recebeu as tábuas da Lei (Antiga Aliança) e, ao descer do monte, encontrou o povo adorando um bezerro de ouro, neste dia morreram 3000 pessoas por causa da rebeldia.  No primeiro Shavuot da Nova Aliança, 3000 pessoas receberam a vida eterna, através do arrependimento.

Outro detalhe: assim como cinquenta dias depois que os hebreus foram salvos pelo sangue de um cordeiro e libertos do Egito e faraó, receberam a Antiga Aliança; assim também a Igreja de Cristo, foi salva pelo sangue do Cordeiro Jesus e liberta do Egito, simbolizado pelo mundo e de seu rei e faraó, Satanás, também cinquenta dias depois recebeu o Espírito Santo da Nova Aliança de Cristo que iria imprimir no coração e na mente os Mandamentos do Senhor: "Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse." (João 14:26)

Outro aspecto de Shavut é que os pães oferecidos eram fermentados ao contrário da Festa da Páscoa, que era sem fermento: "Até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor. Das vossas habitações trareis, para oferta de movimento, dois pães de dois décimos de efa; serão de flor de farinha, e levedados se cozerão; são primícias ao Senhor. (Levítico 23:16-17)

A presença do fermento nos pães indica que o mal estará presente da Igreja: "Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento que uma mulher tomou e misturou com três medidas de farinha, até ficar tudo levedado. (Mateus 13:33)

 

Shavuot, o noivado

Em Shavuot ocorreu o noivado de Deus com o povo de Israel. Neste dia foi entregue o acordo de noivado, a Torá. Este acordo ou contrato nupcial é chamado de Ketubah ou Ketubot.

Jeremias diz que no Monte Sinai o Senhor tomou Israel como Sua noiva: “Vai, e clama aos ouvidos de Jerusalém, dizendo: Assim diz o Senhor : Lembro-Me de ti, da bondade da tua mocidade, e do amor do teu noivado, quando Me seguias no deserto, numa terra que não se semeava. Então Israel era santidade para o Senhor, e as primícias da Sua novidade; todos os que o devoravam eram tidos por culpados; o mal vinha sobre eles, diz o Senhor ” (Jeremias 2.2,3).

A palavra 'noivado' (em negrito) no original em hebraico é justamente Ketubah.

כלולה k ̂eluwlah

1) noivado, promessa de noivado

No casamento bíblico, há dois estágios:

1.  O noivado – onde o acordo ou contrato escrito é feito entre as partes. Durante o noivado, legalmente se está casado, porém os noivos não vivem juntos (ver: Êxodo 21.8, Levítico 19.20, Deuteronômio 20.7 e 22.23). O efeito legal deste contrato é tanto que para quebrá-lo só é possível pelo divórcio. A palavra hebraica para esse tipo de compromisso é 'aras'.

ארש ’aras

1) noivar, comprometer-se
   1a) comprometer-se (homem ou mulher)
   1b) ser comprometido
 
2.  O casamento (em hebraico 'nissuin' ou 'laqach') – é consumação do casamento, quando o noivo, liberado pelo pai (com um toque do shofar) vai buscar a noiva em casa dos pais dela, erguendo-a no ar e tomando-a para si, para levá-la à casa que preparou para eles, junto à casa do pai dele.
 
Duas testemunhas são necessárias para o casamento: os amigos dos noivos (um para o noivo e outro para a noiva). Ao mesmo tempo, os amigos dos noivos devem assinar a ketubah, para que haja legalidade na consumação do casamento e isso só acontecerá se o amigo do noivo que estiver com a noiva perceber que a noiva está pronta.
 
A ketubah é um acordo de aliança, porque casamento é uma aliança. Moisés escreveu todas as palavras do Senhor no ‘Livro da Aliança’: “Moisés escreveu todas as palavras do Senhor, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;… E tomou o Livro da Aliança e o leu aos ouvidos do povo, e eles disseram: 'Tudo o que o Senhor tem falado faremos, e obedeceremos' ” (Êxodo 24.4,7)
 
נשואה n ̂esuw’ah ou antes נשׁאה n ̂esu’ah
1) o que é levado ou carregado, carga
 
לקח laqach
1) tomar, pegar, buscar, segurar, apanhar, receber, adquirir, comprar, trazer, casar, tomar esposa, arrebatar, tirar
 
Em cumprimento pleno dessa ‘sombra’, Jesus o Noivo, veio para desposar Sua noiva (a Igreja) e ao dar Sua vida por ela, escreveu com Seu sangue as palavras de uma Nova Aliança (a ketubah).  Depois disso, subiu à casa do Pai, para lhe preparar morada para que onde Ele estiver ela (a Igreja) esteja também: “Na casa de Meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, Eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando Eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver estejais vós também” (João 14.2,3).
 
O Pai enviou João Batista (Amigo do Noivo) para anunciar Sua vinda (João 3.28,29). Quando o Noivo Jesus consumou Sua obra (a ketubah) e voltou para o Pai para preparar morada para Sua noiva, enviou o Espírito Santo (Amigo da noiva), para prepará-la para encontrar-se com Ele.
 
E como no casamento judaico, Deus Pai liberará o Noivo Jesus com toque de shofar (o soar da trombeta), para buscar a noiva Igreja, erguendo-a (nissuin)  e tomando-a (laqach) para si – o Arrebatamento – para levá-la para a casa (morada) que Ele preparou para ela Igreja.
 
Nesses últimos dias o Espírito Santo tem falado que o regresso do Noivo se aproxima para consumar o casamento. É Ele que vai preparar a Igreja para o encontro com Jesus. Para que haja o casamento, a noiva precisa se arrumar. A Bíblia ensina que Jesus vai levar uma Igreja sem mácula, sem manchas e santa. 
 
O Senhor em Shavuot do Sinai, desposou Israel entregando-lhe os Dez Mandamentos (Ketubah) escrita.
No Shavuot de Sião, o Senhor Jesus desposou Sua Noiva, a Igreja (nascida dEle no sacrifício da Páscoa), escrevendo em seus corações a Ketubah Viva (Jesus, a Palavra Viva)! 
 
Shavuot e o Livro de Rute
 
É costume ler o Livro de Rute em Shavuot.  Este livro tem sido chamado de “O Romance da Redenção” e seu acontecimento central ocorreu em Shavuot, época da colheita do trigo.
 
A história de Rute e Boaz é uma tipologia do plano de Deus para a redenção. Rute é a moabita que aceitou a fé judaica, por isso simboliza a Igreja gentílica que não tinha direito à herança da vida eterna, mas por sua obediência, humildade e fidelidade foi achada digna de fazer parte da herança, pela misericórdia do Senhor Jesus.
 
Boaz foi o remidor de Rute, aquele que pagou o preço para que ela fosse resgatada e tivesse sua herança (Rute 4). Boaz pré-figura o Senhor Jesus, o remidor, que com o seu Sangue pagou um preço alto para resgatar e fazer com que a Igreja tenha parte na herança (vida eterna).

Shavuot e os rabiscos da colheita

Na Lei de Moisés estava previsto que os israelitas deveriam dar assistência aos pobres: "Pois nunca deixará de haver pobre na terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra." (Deuteronômio 15:11)

Por isso os proprietários de terra, ao realizar a colheita dos frutos produzidos pelo seu campo, deveriam deixar os cantos para serem colhidos pelos pobres e estrangeiros, além disso, as espigas que caíam no chão não deveriam ser recolhidas, pois serviriam para o mesmo propósito. 

"E, quando fizerdes a colheita da vossa terra, não acabarás de segar os cantos do teu campo, nem colherás as espigas caídas da tua sega; para o pobre e para o estrangeiro as deixarás. Eu sou o SENHOR vosso Deus." (Levítico 23:22)

"Quando no teu campo colheres a tua colheita, e esqueceres um molho no campo, não tornarás a tomá-lo; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra das tuas mãos. Quando sacudires a tua oliveira, não voltarás para colher o fruto dos ramos; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será. Quando vindimares a tua vinha, não voltarás para rebuscá-la; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será." (Deuteronômio 24:19-21)

A prática de respigar (colher as sobras da colheita) também é conhecida como rabiscos: "Porque será como o segador que colhe a cana do trigo e com o seu braço sega as espigas; e será também como o que colhe espigas no vale de Refaim. Porém ainda ficarão nele alguns rabiscos, como no sacudir da oliveira: duas ou três azeitonas na mais alta ponta dos ramos, e quatro ou cinco nos seus ramos mais frutíferos, diz o SENHOR Deus de Israel." (Isaías 17:5-6)

Baseado nestes ensinamentos, muitos estudiosos em escatologia, principalmente os Pré-Tribulacionistas, dividem o período da colheita em três partes: as primícias, a grande colheita e os rabiscos.

Essas três fases simbolizariam: a ressurreição – as primícias cumpridas pela ressurreição de Cristo; a grande colheita que ocorrerá por ocasião do arrebatamento e os rabiscos serão os salvos durante a Grande Tribulação: "E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro." (Apocalipse 7:13-14)

Quando o grão (a Igreja) for completamente colhido, ainda restarão os rabiscos: os grãos, cachos de uvas e azeitonas, que certamente serão colhidos pelo Senhor.

Nota: Algumas pessoas acreditam que a azeitona representa Israel.

 

Conclusão

As Festas da Primavera que foram analisadas nos lembraram da morte e ressurreição de Cristo, do derramar do Espírito Santo sobre os cristãos e da colheita dos primeiros frutos. Pentecoste nos lembra também da missão de pregar o Evangelho para que a colheita final seja grandiosa, pois como Jesus nos advertiu: "Então, disse Jesus aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara." (Mateus 9:37-38)

Nos próximos posts estudaremos as Festas de Outono, que apontam para promessas de Deus ainda não cumpridas, mas que vão se cumprir da mesma forma como as Festas da Primavera. As Festas de Outono nos falam da Segunda Vinda de Jesus, do arrependimento do povo judeu, do julgamento, do milênio e estado eterno para os justos e fiéis.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fundação Keshe: um convite à Paz Mundial

Filed Under (Governo Mundial, Sinais Proféticos) by Geração Maranata on 05-09-2012

Tag: , ,

Atualizado em 17/02/2013

Por Geração Maranata

 
Depois de ter sido oferecido à humanidade o paraíso na terra (leia Projeto Vênus: Um Novo Céu e uma Nova Terra?) e a Imortalidade (leia Imortalidade através da Ciência), agora, uma organização chamada 'Fundação Keshe', pretende oferecer o que estava faltando: a Paz Mundial, o fim da fome, sede, pobreza, solução para a escassez de energia, etc. Além de tudo isso, pretende garantir novos sistemas de geração de energia limpa para os meios de transportes e viagens espaciais.
 
Há muita incredulidade a respeito de toda essa suposta tecnologia que será apresentada em um encontro internacional na Bélgica nesta semana, dia 06/09/2012. Muitos acreditam que seja uma armação, estratégia de marketing ou blefe mesmo. Outros acham que, se for tudo verdade, é muita esmola para não se desconfiar. O site alemãextremnews.com (leia a reportagem no final da matéria) levanta a questão de que a Fundação Keshe pretende, através da grande discussão na internet, proteger a tecnologia nuclear do Irã de possíveis ataques, uma vez que seu criador é deste país.
 
Mehran Tavakoli Keshe, engenheiro nuclear e criador desta Fundação é um iraniano que, segundo ele mesmo afirmou, ajudou o Irã a construir um suposto disco-voador (leia a respeito no final desta matéria).  Será que é por isso e por outras coisas que o presidente Mahmoud Ahmadinejad vem alardeando a chegada do Imã Mahdi? (o messias mulçumano, leia mais aqui). Além disso, nos últimos meses houve um aumento de ameaças do Irã à Israel e a quem mais quiser enfrentá-los, é só ler os jornais.
 
Vamos aguardar e vigiar.
 
 
"Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." (Tiago 1:16,17)
 
 
A Fundação Keshe
 

A Fundação Keshe é uma organização independente sem fins lucrativos que foi fundada Mehran Tavakoli Keshe, um engenheiro nuclear nascido no Irã e formado na Inglaterra.
 
Esta Organização visa o desenvolvimento de novos conhecimentos científicos, novas tecnologias e novas soluções para os grandes problemas globais como a fome, escassez de água, falta de fornecimento de energia elétrica, mudanças climáticas, doenças, etc., tudo isso através do uso de reatores de plasma especialmente desenvolvidos e que também darão à humanidade a possibilidade de viajar no espaço.
 
Mehran Tavakoli Keshe apresentará ao mundo sua nova tecnologia: um reator de plasma que, segundo ele, permitirá a manipulação e captação de forças magnéticas e gravitacionais (chamada de Magravs) para produzir movimento, ou seja, permitirá o vôo espacial. Keshe afirma que eles poderão realizar um vôo espacial comercial já em 2014 e esperam fazer vôos comerciais para a lua até o final de 2016. 

Essa nova tecnologia, segundo a Fundação, poderá acabar com a fome, a miséria e a guerra, além de revolucionar a medicina e transformar totalmente os meios de transportes atuais (uma viagem do Irã à Nova York levaria aproximadamente 10 minutos).
 
Um dos objetivos da Fundação Keshe é compartilhar com o mundo os benefícios de suas tecnologias, por isso os reatores de plasma serão fornecidos de modo a formar “Unidades de Oásis” a fim de atender, em um primeiro momento, às necessidades básicas da humanidade, que é o acesso à água potável, alimentação, luz e calor.
 
Localizada em Ninov, Bélgica, a Fundação Keshe é formada por várias pessoas de todo o mundo, cujo objetivo principal é implementar a Paz Mundial com a ajuda de suas novas tecnologias.
 
Um aspecto importante é que a Fundação pretende oferecer as patentes diretamente à humanidade, não há dinheiro envolvido, intermediação e controle, desta forma todas as nações terão as mesmas condições de prosperar.
 
No dia 21 de abril de 2012 a Fundação Keshe convidou representantes de todos os países para uma primeira apresentação de sua tecnologia, uns compareceram outros ignoraram. Um segundo convite foi feito, desta vez de forma direta para os líderes de todos os países, para participarem de um encontro no dia 06/09/2012 na Bélgica:
 
"O convite a paz mundial e a liberação de tecnologia
 
Após a reunião da Fundação Keshe com os embaixadores mundiais 

convidados a Bruxelas em 21 de Abril de 2012, agora o nosso convite vai para as nações do mundo através de seus embaixadores e seus líderes para participar de uma reunião em 6 de Setembro 2012 na Fundação Keshe Center, em Ninove, Bélgica (ou em qualquer outro lugar as nações podem escolher).
 
Como Vossas Excelências ter tido conhecimento, convidamos representantes de cada país para a primeira apresentação da nossa tecnologia em 21 de abril de 2012. Os embaixadores de alguns países participaram desta reunião e outros optaram por ignorar a chamada, devido à pressão de outras nações, e decidiu não comparecer ou se retirou no último momento.
 
Com este segundo convite que directa e inequivocamente convidar os líderes de sua nação para designar indivíduos qualificados que podem participar na próxima reunião da Fundação em 06 de setembro, em nome de seus governos.
 
As razões para este convite e reunião são os seguintes:
 
1. Em 21 de Setembro de 2012, a Fundação Keshe vai lançar a primeira fase de sua tecnologia de espaço e as gravitacionais e magnéticos (Magravs) sistemas que desenvolveu, a todos os cientistas de todo o mundo simultaneamente, para a produção e duplicação. Daquele ponto em diante, as fronteiras internacionais deixarão de ter qualquer significado real. Isto porque, uma vez que o sistema primeiro vôo foi construído e colocado em funcionamento para o público, o tempo de viagem, por exemplo, de Teerã para Nova York será de cerca de 10 minutos, no máximo. Os novos sistemas aerotransportados permitirá a cada indivíduo a fazer o mesmo duração da viagem no mesmo tempo e em quase qualquer custo, de qualquer ponto do planeta. A embarcação não será detectável com a tecnologia de radar presente.
 
2. A crise de energia vai ser resolvido de uma só vez, e uma vez que a tecnologia é colocar em prática os poderes que controlam fornecimento de energia e através deles as actuais estruturas financeiras encontrarão suas mãos vazias.
 
3. A escassez de água do mundo vai ser abordadas e resolvidas por apresentar esta tecnologia ao público logo após o lançamento da nossa energia e tecnologia espacial.
 
Como fizemos isso? 
 
Nos últimos seis anos, temos usado o sistema internacional de patentes para se certificar de que todas as nações e os cientistas ao redor do mundo tem uma cópia de nossas patentes na sua posse. (Por favor, verifique a patente europeia e downloads internacionais servidores para o número de downloads.)
 
Assim, temos evitado qualquer bloqueio de possíveis dessa tecnologia por qualquer indivíduo ou grupo e agora a maioria das nações estão na posse de nossas patentes para geração de energia, sistemas médicos e viagens espaciais.
 
Desta forma, os métodos utilizados no passado para prevenir o desenvolvimento internacional foram contornados e agora todas as nações têm a mesma oportunidade de trabalhar juntos para ver que esta tecnologia é desenvolvida de forma segura.
 
O ponto principal é que a nossa tecnologia se destina a ser livremente disponível a todos os governos para o benefício de todos os seus cidadãos. Através dos sistemas que desenvolvemos cada nação pode ter acesso a tanto água, energia e alimentos, que necessitam, bem como novos métodos de cuidados de saúde e de transporte, tudo a custo muito pequeno.
 
De acordo com seu regulamento a Fundação Keshe e todas as suas tecnologias são de propriedade dos povos do mundo. As patentes são os ativos de cada indivíduo neste planeta e não pode ser invocada por qualquer pessoa ou organização ou nação. Isto significa que toda a renda gerada pela tecnologia pertence à nação que faz uso dele.
 
Vamos lançar a lista de países convidados para a reunião de 6 de setembro de 2012 e os completos endereços de email de quem receber convites, por isso vai ser até você como um governo para torná-lo conhecido que a partir de sua nação vai estar presente este reunião.
 
No momento em que este e-mail chega em sua embaixadas uma cópia será postada no fórum eo website da Fundação para que seus cidadãos estarão cientes da oferta que foi feita para você. Em seguida, ele será para você fazer o seu conhecido de resposta a eles, bem como para a Fundação, e reunirá os nomes dos delegados nomeados e deixe seus funcionários saber onde e como encontrar.
 
Após esta reunião, a apresentação em 21 de Setembro de 2012 será o primeiro passo no programa da Fundação Keshe de ensino para compartilhar seu conhecimento e colocá-lo nas mãos das pessoas em todo o mundo. Uma vez que essas novas tecnologias e seus benefícios são conhecidos do público em geral, os líderes de cada nação terá de decidir como eles estão indo para implementá-las para a melhoria de todos.
 
Nesse ponto, haverá duas opções: ou trabalhar todos juntos para mudar a vida de todos na Terra para melhor através dos padrões corretos de conduta, ou as nações avançadas do mundo vai ver no futuro próximo uma inundação de imigrantes em dezenas de milhares de pessoas que afluem às grandes cidades.
 
Estamos preparados para apresentar a tecnologia a seus representantes em qualquer ambiente, para que possam compreender suas implicações e as mudanças que irão trazer.
 
A partir de agora, podemos ter certeza de que nenhuma criança ou adulto vai morrer de sede ou fome e que nenhuma nação será atacado por outro, porque as potenciais aplicações militares da nova tecnologia são tão terrivelmente destrutiva que não teremos escolha a não ser aceitar que a luta sobre os recursos do planeta é uma coisa do passado.
 
Não houve nada de errado com proteger os bens nacionais, mas agora como os líderes de pequenas regiões da Terra é de sua responsabilidade a ver que seus recursos estão disponíveis para ser compartilhado, e que, com a ajuda de necessidades básicas nossa todos da tecnologia para a energia, comida, água e cuidados de saúde são atendidas.
 
A Fundação Keshe não leva em conta a cor, religião, nacionalidade ou filiação política, assim o nosso apelo vai para fora a cada governo a nomear uma equipe de cientistas para vir e ver nossas tecnologias em primeira mão. Então, eles podem decidir se quer ou não fazer uso deles. Se você ignorar este convite seu país em breve terá escolha a não ser seguir o exemplo de nações que decidiram desenvolvê-las.
 
Pedimos a sua nação para iniciar o processo de cooperação mundial, logo que possível, porque uma vez que estes sistemas estão em operação, as fronteiras daquele país um separado do outro não terá significado.
 
Temos que definir o cenário para uma mudança de rumo para a humanidade e nos próximos meses vamos ver até o fim. Num futuro próximo, as pessoas vão perceber que nós estamos aqui para servir os outros e não para ser servido, como todos os recursos estarão disponíveis a todos ao mesmo tempo e na mesma medida.
 
MT Keshe 
Fundador e diretor interino da Fundação Stichting Keshe"
 
 
Últimas notícias relacionadas à Fundação Keshe:
 
 
Assinatura do tratado de paz mundial e conferência de paz Mundial
 
22/01/2013
 
A Fundação Keshe desenvolveu um parágrafo do Tratado de Paz Mundial que está pedindo a todos os líderes mundiais a assinarem, como indivíduos e como chefes de estado de suas respectivas nações. Sr. Keshe também está pedindo que "todos os cidadãos do mundo" assinem o Tratado de Paz Mundial, como uma mudança no compromisso e consciência para abandonar a guerra como uma atividade humana na Terra.
 
Para este fim, o Sr. Keshe organizará uma Conferência para o Processo de Paz ano dia 21 de março de 2013. O local de partida deste processo poderá ser a Itália. Sr. Keshe descreve o apoio que está recebendo entre os membros do Parlamento italiano para o tratado de paz no mundo.
 
Como parte do processo contínuo, o Sr. Keshe convida todos os cidadãos do mundo para assinar o Tratado de Paz Mundial em 21 de abril de 2013. Sr. Keshe estimula aqueles que desejam apoiar mais ativamente o processo a tirar cópias do tratado e exortar os governos a adotar o Tratado de Paz Mundial.
 
Sr. Keshe afirma em sua entrevista à ExopoliticsTV que a Casa Branca de Obama tem uma cópia do Tratado de Paz Mundial, como faz o governo do Irã.
 
Para ler o pronunciamento na íntegra: http://www.keshefoundation.org/introduction/342-important-announcement-by-the-keshe-foundation.html e http://www.avaaz.org/en/petition/World_Peace_Treaty_1/?fYQkkbb&pv=3
 
Cidadãos italianos assinando o tratado: http://www.iconicon.it/blog/2013/01/ho-firmato-il-trattato-di-pace-mondiale/
 
Página Facebook: https://www.facebook.com/KesheFoundationPortuguese
 
 
Início da Transferência de Tecnologia para os Cientistas do Mundo
14 Setembro 2012
Fonte: http://www.keshefoundation.org/phpbb/viewtopic.php?f=2&t=2704
 
Depois do sucesso das apresentações da tecnologia nos dias 21/4/2012 e 6/9/2012 a embaixadores no centro da Fundação Keshe na Bélgica, a Fundação Keshe tem orgulho em anunciar a apresentação das primeiras séries de apresentações para transferência de tecnologia para os cientistas do mundo.
 
Para este efeito nós convidámos e aceitamos dar as primeiras séries de palestras em tecnologia espacial e suas aplicações e implicações na Universidade de Freetown em Serra Leoa de 12/10/2012 a 17/10/2012.
 
Se estiver perto desta localidade e em outros países em África, contacte por favor a embaixada de Serra Leoa no seu país para poder estar presente nestas primeiras palestras e transferência de tecnologia para os cientistas do mundo.
 
Como prometemos, entregamos a nossa tecnologia às pessoas do mundo através do suporte dos seus governos e através do nosso programa de convites a embaixadores e estamos cumprindo nossa promessa e a implementando o objetivo da Fundação Keshe que é unir os cientistas do mundo em conhecimento, em paz e harmonia através do nosso programa espacial.
 
Gostaríamos de agradecer ao embaixador da Serra Leoa na Bélgica, Dr. C. S. Kargbo e aos funcionários do governo de Serra Leoa pelo convite à Fundação Keshe para apresentação das tecnologias Keshe nas suas universidades e pela sua abertura na aceitação e organização da primeira conferência internacional de ensino no continente africano.
 
Como prometemos, o continente africano terá o seu próprio programa espacial como está planeado pela Fundação e agora estamos aqui para cumprir a nossa promessa.
 
M T Keshe
Fundador e zelador da Fundação Keshe

 

Keshe Foundation anuncia para 21/09/2012 a publicação de uma tecnologia overunity e Anitgravitations

Fonte: http://www.extremnews.com/berichte/vermischtes/9efe141071ed44f (tradução do idioma alemão feito pelo Google)

Despercebido pela grande mídia, mas a Internet e e-mail se espalhando rapidamente nos últimos dias a Fundação Keshe fez espetacular. Ele espalhou um comunicado que no dia 6 de Setembro, convidou os representantes dos Governos para uma reunião especial. O pano de fundo desta conferência é que, em 21 Setembro de 2012, todos os cientistas do mundo tomarão conhecimento da mesma informação em detalhes para uma tecnologia anti-gravidade e geradores de energia livre.

Ao fornecer as informações, a Fundação quer fazer com que deixem de existir fronteiras internacionais, Isto é, entre outras coisas, que conseguiram desenvolver um sistema de voo e aumentar em funcionamento, com o qual a distância entre Teerão e Nova Iorque podem ser ultrapassados ​​em 10 minutos. O sistema de voo de sistemas de radar não pode ser detectado.

A Fundação, com sede na Bélgica, diz ainda que pretende resolver com conversor magnético especial, a crise energética e a questão da escassez de água será resolvido em curto prazo, através da implementação desta tecnologia.

Desde que, no caso de Keshe Fundação aparentemente sabe como os desenvolvedores dessas tecnologias saíram até agora, temos assegurado suas próprias palavras sobre o sistema internacional de patentes, que cada nação e os principais cientistas do mundo uma cópia dessas patentes estará disponível. Assim, a fim de bloquear qualquer destas patentes foram impedidos e cada nação pode vir para a posse das patentes de sistemas de geração de energia e transporte médicas espaço.

A Fundação é uma organização independente, não-religiosa e sem fins lucrativos fundada pelos engenheiros nuclear iraniano Keshe MT. Os objetivos da Fundação são o avanço do conhecimento científico e novas tecnologias, a fim de resolver os problemas atuais da humanidade, como a fome, a falta de água, falta de energia limpa, poluição e doenças. Para este reatores especiais plasmáticos foram desenvolvidos para também dar às pessoas a oportunidade de viajar com uma verdadeira liberdade no espaço.

Se a Fundação Keshe realmente apresentar esse tipo de tecnologia, cuja existência foi negada pela ciência atual e sempre foi ridicularizado na mídia, em breve, isso equivaleria a uma revolução mundial e mudará a visão atual do mundo. Na Internet o assunto é discutido em numerosos artigos, portanto, se essa é a verdadeira razão e talvez não em relação à tecnologia nuclear desatualizado que queríamos atacar o Irã por causa dos engenheiros nucleares MT Keshe e o fundador da Fundação vem do Irã.

Se o anúncio da Fundação Keshe se materializar poderia bem e há tecnologias alternativas para as necessidades de energia do mundo pode até mesmo sem o uso de energia solar, eólica, carvão, nuclear ou usinas hidrelétricas serão cobertos mostrar stellvertrend para o cientista alternativo de muitos outros incluindo a pesquisa de Prof Dr. Noel W. Turtur. 

O físico Dr. Noel W. Turtur Ostfalia da Universidade de Ciências Aplicadas propõe resolver o problema antes de uma energia alternativa revolucionária: a energia do vácuo quântico. Espaço de energia, o pesquisador não é comparável com qualquer forma já conhecida de energia. Ele é onipresente e pode ser ilimitado e totalmente amigo do ambiente torneira de qualquer lugar.

Sem dinheiro e anos de pesquisa passou, Prof Turtur as provas teórica e prática do espaço de energia – uma abordagem que mesmo Albert Einstein tinha seguido.

Leia a carta aberta publicada pelo sr Keshe em defesa do Irã, onde ele chega a afirmar o seguinte: "O Irã é e será a nação principal para a paz mundial."

http://www.keshefoundation.org/en/media-a-papers/keshe-news/330-the-world-peace-invitation-and-release-of-technology-the-2nd-international-presentation-how-to-become-axes-of-evil (ative o Google Translate)

 

Irã diz que construiu disco-voador

21 de março de 2011

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/ira-diz-que-construiu-disco-voador-21032011-22.shl

O Irã teria apresentado ao mundo o primeiro disco-voador não tripulado construído inteiramente no país – mas a notícia surgiu de formas tão divergentes que provocou desconfiança e se tornou motivo de piada.

A nave, chamada Zohal (Saturno), teria sido criada em parceira com a Farnas Aerospace Company e a Iranian Aviation and Space Industries Association (IASIA).

A notícia foi divulgada pela agência iraniana Farns na semana passada e afirma que a nave “poderia ser usado para várias missões – especialmente fazer imagens aéreas”. Além do sistema de piloto automático e GPS, ela teria dois sistemas de imagens full HD com qualidade de 10 mega-pixels capaz de tirar fotos e enviá-las simultaneamente. Além disso, a nave poderia voar tanto em locais fechados como abertos.

A informação de que o Irã havia criado um disco-voador correu o mundo e provocou desconfiança. O fato de se tratar de um "disco voador não tripulado" não foi o que causou o maior espanto. Vale lembrar que, em meados de 2010, o Reino Unido apresentou um protótipo não tripulado que em muito lembra a forma de disco.

Mas o anúncio do Irã teve alguns problemas. Primeiramente, não foram divulgados detalhes da nave (tamanho, peso, combustível…) e, em segundo lugar, a única imagem que acompanha a nota nem sequer é crível. Vários veículos alegam que a imagem divulgada pela Fars lembra uma nave de filmes B hollywoodianos dos anos 50 – o que não seria exatamente um comentário maldoso (basta observar a foto acima e tirar as suas próprias conclusões). 

O Jornal The Daily Mail aponta também que a Fars é uma agência controlada pelo governo do país – questionando a veracidade de suas informações.

Outro detalhe que contribuiu para a desconfiança foi o fato de outra agência de notícias iraniana chamada Students’ News Agency (ISNA – Agência de Notícias Iraniana dos Estudantes) ter mostrado uma segunda imagem como sendo o Zohal. Segundo eles, a nave seria um “quadrocóptero” (veja foto divulgada abaixo).

Essa informação também foi contestada pelo site especializado SUAS, que escreve somente sobre veículos aéreos não tripulados de pequeno porte. O site alega que a foto é de um produto canadense chamado DraganFlyer X6 e eles “duvidam que a empresa canadense tenha vendido o veículo ao Irã”.

Por enquanto, parece que só nos resta aguardar novas informações sobre o novo projeto do Irã. De qualquer forma, se o quadrocóptero mostrado pela ISNA for mesmo o anunciado Zohal, seria de bom tom que o Irã revisse seus conceitos de "disco", não?. Engenheiro por trás da tecnologia do disco-voador iraniano

 

 

Engenheiro nuclear, Mehran Tavakoli Keshe, se apresentou como sendo o desenvolvedor da tecnologia utilizada pelo Irã de novo "disco voador". Sua tecnologia é reivindicada para aproveitar o magnetismo ea gravidade para permitir viagens em todo o sistema solar e além. 

Entrevista feita pelo site pesn.com ao sr. Keshe:

P. O senhor disse em uma entrevista recente que há um vídeo de seu reator elevando um objeto, mas não foi tornado público. Quando o senhor acha que poderá ser publicado?

R. Esta é uma decisão do governo iraniano.

P. Há qualquer referência que o senhor possa fornecer, a qual diretamente ligaria sua tecnologia à tecnologia usada no disco voador iraniano?

R. Temos publicado isso por dois anos e eu retornei do Irã em janeiro, de uma visita de 7 dias, a qual foi documentada no meu fórum. Eu disse que o Irã irá mostrar sua tecnologia espacial em seu próprio tempo. Pergunte para o governo canadense, que tomou todos os meus documentos em Toronto em um sequestro aéreo. Eles lhe dirão com quem e onde eu estava trabalhando no Irã.

P. O senhor chegou a ver o disco voador do Irã em pessoa? Se sim, em qual circunstância?

R. Eu construi o sistema inicial e testei para eles há 2 anos e meio, no Irã. Até aquela época, o Irã estava produzindo foguetes e não falavam a respeito do programa de naves espaciais.

P. O senhor supervisionou o projeto, a construção e o teste do disco? Se não foi o senhor, quem o fez, e como poderíamos entrar em contato com esta pessoa?

R. Sem resposta.

P. O senhor poderia descrever as características físicas e de desempenho do disco do Irã? Por exemplo:

a) Que elemento ele usa para produzir o plasma?

R. Elementos básicos.

b) Que tamanho ele tem?

R. Sem resposta.

c) Quanta força de empuxo ele produz?

R. Isto não é relevante em sistemas de posicionamento Magravs.

c) Qual é a sua autonomia?

R. Para qualquer destino, estes sistemas não tem um alcance como um sistema de propulsão.

e) A que velocidade ele pode voar?

R. Milhares de vezes a velocidade do som, no espaço.

f) Ele pode ser construído em escala maior?

R. Sua escala depende na força do campo.

P. Ele pode viajar até a órbita terrestre e além?

R. O plano é de ir até Marte.

P. Qual é a sua aparência?

R. Um disco.

P. O senhor tem uma foto do disco? Estaria disposto a compartilhar esta imagem?

R. Sem resposta.

P. Existem maiores informações sobre o disco do Irã que o senhor possa nos fornecer?

R. Assista as liberações de notícias iranianas sobre o programa espacial. Pelo que sei, a primeira demonstração de aterrissagem na Terra será em Jerusalém. Como expliquei antes, se você entende a linguagem política do Oriente Médio…

 

Para ler a notícia completa: http://pesn.com/2011/04/06/9501804_Engineer_Behind_Iranian_Saucer_Technology_Comes_Forward/

 

Para saber mais a respeito:

Todas as informações foram obtidas do próprio site da Fundação Keshe: http://keshefoundation.org

Outro site informativo sobre a Fundação: http://peswiki.com/index.php/Directory:Keshe_Foundation

Video: http://www.youtube.com/watch?v=UrN99RELqwo 

 

Leia também:

Projeto Vênus: Um Novo Céu e uma Nova Terra?

Imortalidade através da ciência

 

 

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai