Cronologia do Tempo do Fim

Filed Under (Cronologia Bíblica) by Geração Maranata on 02-08-2010

Tag:

por Jack Kelley

Quatro eventos principais que ainda ocorrerão à medida que nos aproximarmos do final da era envolvem Israel e/ou a Igreja, eles são:

1. O Arrebatamento da Igreja

2. A Batalha descrita em Ezequiel 38-39

3. A 70ª Semana de Daniel 9 incluindo a Grande Tribulação

4. O Retorno de nosso Senhor para julgar o mundo e estabelecer Seu Reino

Quatro outros envolvem principalmente o mundo gentílico:

1. O Império Romano Ressurgido

2. O governo mundial único do anticristo

3. A igreja apóstata unificada

4. O reaparecimento de Babilônia

Nós acompanhamos alguns destes em nossas atualizações dos 7 sinais, juntamente com outros já em algum estágio de cumprimento. Neste estudo, demonstrarei que listei os quatro que dizem respeito à Igreja e Israel em ordem cronológica.

 

O Tempo do Fim de acordo com Jesus

No discurso do Monte das Oliveiras, em Mateus 24-25, o Senhor menciona a Grande Tribulação (e por implicação a 70ª semana) e a 2ª vinda incluindo Seus Julgamentos e o começo de Seu Reino. Ele está respondendo à pergunta “que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?” descrevendo eventos até e incluindo o começo do Milênio.

Nós na Igreja vemos o arrebatamento como um enorme sinal de que o fim dos tempos chegou, e para nós ele terá, mas o Senhor não o incluiu em Sua apresentação. Isso é prova para duas coisas:

1. Ele está falando através dos Discípulos Judeus a Israel, e

2. O Arrebatamento da Igreja não está diretamente conectado com outros eventos do tempo do fim.

Nove “marcos” em Mateus 24.15, 21, 23, 29, 30, 36 e 25.1, 14 e 31 referem-se à Grande Tribulação e Sua 2ª vinda. Através disso podemos deduzir que o Arrebatamento e a Batalha de Ezequiel 38 já terão acontecido e a 70ª semana está pela metade. Mas a Bíblia nos dá algum apoio direto para esta visão?

 

Vamos Pegar um Fácil Primeiro

Daniel 9 diz que na metade do último período de sete anos, o anticristo fará uma abominação que causa desolação. Em Mateus 24 Jesus diz a Seus discípulos que quando eles (Israel) virem a abominação que causa desolação de que falou Daniel o profeta, a Grande Tribulação começará. Então a primeira coisa que sabemos é que a 70ª semana estará pela metade quando a Grande Tribulação começar.

 

Um Relato Não Considerado

Lucas 17.20-37 é uma passagem frequentemente desconsiderada que contém uma discussão a respeito Reino Vindouro. Uma vez que algumas das frases são idênticas àquelas vistas na passagem do Sermão do Monte, ela é normalmente vista como redundante, mas eu acho que está lá por uma razão específica. Vamos dissecar o assunto.

Nos versos 20-21 o Senhor é inquirido pelos Fariseus sobre o reino vindouro e lhes diz que está “dentro” deles. Espera um minuto. Esses Fariseus, não seguidores, como poderia Ele dizer “dentro” deles? Bem, esse é um daqueles casos fascinantes de duplo significado. A palavra grega 'en' também é traduzida como 'entre', e ambos os significados estão à vista aqui. Por um lado, Ele nos está dizendo para olharmos dentro dos nossos corações para encontrar o Reino interior. Pelo outro, Ele os está instruindo para olhar para Ele. A Personificação do Reino estava entre eles; Ele cresceu entre eles. Em nenhum dos casos havia qualquer sinal presente. Era uma pista de que o Reino viria em duas fases, e Ele estava falando da primeira delas.

Outra pista segue imediatamente. Nos vs. 22-25 Ele diz a Seus discípulos que o Seu Dia será como um relâmpago brilhando através de um céu escuro; um evento repentino e espetacular visível a todos simultaneamente. Mas primeiro, Ele precisa sofrer e ser rejeitado. Aqui Ele está obviamente se referindo à segunda fase.

 

Como Foi Nos Dias de Noé

A seguir vêm os vs. 26-27, uma cópia da frase em Mateus 24 sobre os dias de Noé. Uma leitura cuidadosa de Gênesis 7.1-4 nos diz que o Senhor deu a Noé sete dias para fazer as preparações finais para o julgamento. Pelos próximos sete dias eles arrebanharam todos os animais dentro da arca que construíram enquanto o povo ao redor ria deles em escárnio. Então, no verso 7.13 nos é dito que no mesmo dia em que eles entraram na arca a inundação veio, e somente Noé, seus três filhos e as esposas deles foram salvos. Muitos vêem Noé e sua família como um modelo do remanescente de Israel, preservados através do julgamento.

Desde o começo da 70ª semana de Daniel, haverá muitos sinais de que o mundo está sendo preparado para o julgamento, e então, no dia que o remanescente crente fugir de Jerusalém, havendo visto a abominação que causa desolação, a Grande Tribulação começará. (O arrebatamento terá ocorrido algum tempo antes, ou não haveria nenhum remanescente crente para fugir. A igreja será guardada do tempo, do lugar e de qualquer relação com o julgamento, e tem que haver tempo para conversões pós-igreja.) Mesmo durante o tempo da Grande Tribulação, as pessoas estarão dando seu melhor para levar a vida como de costume, ignorando os sinais à volta sobre o julgamento eminente. Então, no dia que virem o sinal do Filho do Homem vindo sobre as nuvens em grande glória, todas as nações na terra lamentarão. Eles se darão conta de que esperaram demais.

 

Você Tem que Sair, Ló

Os versos 28-29 parecem ao leitor casual ser somente um outro exemplo da mesma coisa, mas sabemos mais do que isso. A história de Ló e sua família contem diferenças marcantes da história de Noé. Ao invés de ser duas formas de dizer a mesma coisa, elas na verdade descrevem dois conjuntos diferentes de condições. Em Gênesis 19.22 os anjos dizem a Ló que não lhes é permitido fazer nada até que ele e sua família tenham ido embora. Em 1 Tes 1.10 onde Paulo promete que a igreja será resgatada da ira por vir, a palavra foi traduzida do grego apo. Ela significa do tempo, lugar e qualquer relação com o evento. Talvez Ló seja um modelo da igreja; removida do tempo, lugar e de qualquer relação com o julgamento antes que ele possa começar.

Os versos 30-33 nos trazem um círculo completo. Onde está o tesouro de um homem, lá está seu coração. Voltar atrás, ou até mesmo olhar para trás, é um indicador de seus motivos. Descubra em que uma pessoa presta atenção, e logo você descobrirá quais são as suas intenções.

 

Isso é Grego Para Mim

Os versos 34-36 confundem muitas pessoas, porque nós não estudamos o grego. A palavra traduzida como tomado significa receber para si mesmo, e a que foi traduzida como deixado significa enviar. Isso não pode ser o Arrebatamento porque as palavras não se encaixam no evento. Certamente que a Igreja é recebida pelo Senhor no Arrebatamento, mas o resto não é enviado a lugar algum. Essa passagem explica a disposição de “ovelhas e bodes” na parábola em Mat 25. Aqueles tomados (recebidos) referem-se às ovelhas que viverão no Reino e aqueles deixados (enviados) referem-se aos bodes que são removidos para o lugar preparado para o diabo e seus anjos. Tanto as ovelhas quanto os bodes recebem o destino definido pela intenção de seus corações no final da Grande Tribulação, bem no princípio do Milênio.

O ultimo verso, “Onde estiver o corpo, aí se ajuntarão as águias” é uma parábola. Um corpo morto é o objeto do interesse de uma águia. A pergunta, “Onde, Senhor?” diz respeito a ambos os grupos, os tomados e os deixados. O Senhor está confirmando que a disposição de cada um será de acordo com o objeto do seu interesse. Se o objeto não é o céu, então por padrão ele se torna o inferno.

No final dos tempos, o Senhor mandará avisos claros de que um tempo de julgamento está vindo. Muitos vêem sinais antecipados desse aviso nos eventos de hoje. Antes de executá-lo, Ele fará preparativos para preservar um remanescente de Israel através do julgamento (Noé), e extrairá Sua igreja dele (Ló). Use a história como o seu guia.

 

Uma Lição de Profecia

Como conseqüência da rejeição do Messias, Jesus predisse destruição para Jerusalém e para o Templo (Lucas 19.41-44), e os profetas falaram anteriormente do espalhamento do povo também. Dentro de 38 anos após a Crucificação, a cidade e o Templo haviam sido destruídos e o espalhamento começou. O Senhor usou a derrota de Israel em 70 AD para mostrar que os estava abandonando. Durante esse período de tempo a igreja nasceu e se tornou o objeto do foco do Senhor, e logo Israel desapareceu como nação. Tudo isso aconteceu durante o tempo de vida da geração em que Jesus nasceu.

Vários profetas falaram de um futuro reagrupamento do povo e Jesus disse que Jerusalém seria restaurada quando o tempo dos gentios estivesse completo. Tiago esclareceu em Atos 15 que isso ocorreria após o Senhor ter tirado um povo do meio dos gentios por amor de Seu próprio nome. O reagrupamento tornou-se oficial em 1948, e Jerusalém foi devolvida a Israel em 1967.

O Senhor também proclamou que usará a Batalha de Ezequiel 38-39 para provar a Israel e às nações que Ele está voltando para eles. Portanto, essa batalha tem que acontecer antes de a 70ª semana começar. O tratado que põe fim à batalha deve, de fato, preceder a 70ª semana.

Como não podemos conhecer o futuro, a Bíblia nos instrui a aprender com o passado. Se os eventos da 2ª Vinda são uma imagem espelhada dos da Primeira, a Igreja precisa desaparecer, e então a Batalha de Ezequiel, a 70ª semana, o novo Templo, a Grande Tribulação, e a 2ª Vinda, tudo acontece durante a vida da geração nascida entre o renascimento de Israel em 1948 e a recuperação de Jerusalém em 1967.

www.gracethrufaith.com

 

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai