Vídeo: O Homem no Buraco

Filed Under (Vídeos, Você é Salvo ?) by Geração Maranata on 31-10-2010

Tag: , ,

por Geração Maranata

Qual é a religião verdadeira?

A palavra religião quer dizer religar: religar-nos a Deus.

Não existe uma coisa que nos ligue a Deus, mas existe uma Pessoa que nos religa a Deus: Jesus Cristo.

"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; Ninguém vem ao Pai senão por mim." João 14:6

"Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes." Romanos 5:1

"…fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho  e não apenas isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação." Romanos 5:10

"Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo0". 1 – Coríntios 15:57

"E é por intermédio de Cristo que temos tal confiança em Deus; Somente Jesus tem o poder de no religar a Deus. Nenhum outro ser pode fazer isso. Muitos são devotos de Maria e de muitos outros “santos” que a igreja católica ensinou serem intercessores por nós, mas a Bíblia reconhece apenas Jesus como nosso intercessor e nosso advogado." 2 – Coríntios 3:4

"Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem." 1 Timóteo 2:5

"Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo." I João 2:1

 

Nós não podemos nos auto-salvar, nem por nossa bondade, nem por boas obras:

"Não há justo, nem sequer um… Todos se extraviaram; juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só." Romanos 3:10,12

"O homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei." Gálatas 2:16

"Não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou." Tito 3:5

"Pela graça sois salvos, por s gentios, e eles à vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie." Efésios 2:8,9

"Não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados… mas com precioso sangue de Cristo." I Pedro 1:18,19

 

Novo Nascimento e Reencarnação

"Nascer… Morrer… Renascer… Renascemos quantas vezes forem necessárias para o nosso aperfeiçoamento espiritual." (frase muito usada pelos espiritualistas)

A passagem bíblica onde Nicodemos tem um encontro às escondidas com Jesus e faz-lhe várias perguntas é muito usada por grupos espiritualistas para fundamentar sua tese de reencarnação.

Jesus diz que "para se entrar no Reino de Deus é necessário nascer de novo" (João 3:3). Os espiritualistas usam esse texto para pregar a sua doutrina da reencarnação. Mas esse texto nada tem a ver com o nascer fisicamente e, muito menos, com reencarnação. O contexto explica o que Jesus queria dizer, reforçado com outras passagens bíblicas. Jesus estava a referir-Se a um nascimento espiritual.

Jesus, em uma entrevista com um dos teólogos da religião judaica, de nome Nicodemos que O procurara. E Jesus disse-lhe que ele precisava de nascer de novo para participar do Reino de Deus. Nicodemos questionou-O se isso significava "tornar a entrar no ventre materno?" – João3:4

Poderemos reformular a questão de Nicodemos, em termos espíritas: “Tenho que reencarnar?”. Jesus respondeu-lhe dizendo que o novo nascimento não é carnal (físico, material), mas espiritual (v. 6). É um nascimento operado pela “água”, uma referência à Palavra de Deus (Efésios 5:25-26) e pelo Espírito de Deus.

O Espírito Santo, usando a Palavra de Deus, a Escritura divinamente inspirada (II Timóteo 3:16-17), convence o homem do pecado, da justiça e do juízo (João 16:7-8) e da necessidade de aceitar pela fé, Jesus Cristo como Único e Suficiente Salvador. – Atos 4:10-12.

E o homem ao fazer isso será salvo e convertido numa nova criatura (II Coríntios 5:17; I Pedro 1:3 e 23; I João 5:18).

"Aquele que nasce do Espírito não vive mais segundo a carne, mas segundo Espírito" "… vivendo sob a ação e a orientação do Espírito Santo." (v. 8; Rm. 8:1-4).

Não Há Reencarnação !

” … aos homens está ordenado a morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo.” Hebreus 9:27

 

Leia também:

Fatos sobre espíritos guias

Espiritismo e Reencarnação – Entrevista com o escritor e Missionário Daniel Mastral

 

**Geração Maranata** Se for copiar cite a Fonte!

Fatos sobre Espíritos Guias

Filed Under (Defesa da Fé) by Geração Maranata on 04-10-2010

Tag:

Vamos analisar e um assunto da máxima importância, que é a crescente popularidade de um fenômeno que pode ser chamado de possessão espiritual voluntária ou "canalização".

Os canalizadores afirmam que um espírito entra realmente em seus corpos e "guia" ou transmite mensagens através deles. A questão-chave é esta: quem ou o que são exatamente esses espíritos-guias?

Muitas idéias, algumas até bem estranhas, têm sido consideradas. Serão eles alucinações dos mentalmente instáveis, como dizem os médicos? Fazem parte da mente inconsciente que todos temos, de acordo com alguns psicólogos? Ou são criaturas do futuro, ou ainda, procedentes de civilizações espaciais distantes, como tem sido afirmado por certos cientistas? Serão reflexos de um aspecto divino do homem – um Eu "maior" que está agora surgindo como parte de um salto grandioso na evolução espiritual da humanidade, segundo alguns líderes religiosos? Serão seres espirituais genuínos, tais como "anjos", ou mortos, ou os "deuses" e espíritos da natureza de várias tradições religiosas, como dizem os canalizadores?

Ou serão uma categoria inteiramente diferente de "seres" – os demônios mencionados na Bíblia?

O ponto de vista bíblico raramente é examinado pelos estudiosos dos fenômenos psíquicos. O parapsicólogo (pessoa que estuda "cientificamente" o mundo oculto) Alan Gauld se recusa sequer a discutir a teoria dos demônios, porque diz que ela é "agora tão raramente proposta que não irei considerá-la de forma alguma".1 É de se esperar que os envolvidos no estudo da canalização tenham um preconceito natural contra a crença na teoria dos demônios, porque isso os implicaria num ponto de vista desdenhado pelos seus companheiros.

Não obstante, se alguém procura uma teoria para explicar todos os fatos, a teoria dos demônios não pode ser ignorada, quer lhe seja ou não pessoalmente atrativa. Até William James, um dos grandes pioneiros da psicologia ocidental, declarou certa vez durante suas investigações da canalização (então chamada de "mediunidade"):

A recusa do "iluminismo" moderno em tratar a "possessão" como uma hipótese a ser considerada pelo menos plausível, apesar de ter a seu favor uma vasta tradição baseada em experiências humanas concretas, sempre me pareceu um exemplo curioso da força dos modismos nas coisas "científicas". Que a teoria dos demônios (i. e., espíritos malignos) irá novamente predominar é para mim absolutamente certo. A pessoa precisa ser mesmo "científica", para ser tão cega e ignorante a ponto de não suspeitar de tal possibilidade.

Assim sendo, se houver a mínima possibilidade desses espíritos serem demônios, o leitor deve ficar de sobreaviso. Se for provável que o sejam, a questão do envolvimento com eles é evidente. Convidamos o leitor a examinar as evidências lógicas que tem levado muitos outros, além de nós, a concluir que os espíritos da canalização não são quem afirmam ser.

 

Por que uma prática do ocultismo da antigüidade é tão excitante e atraente para os homens modernos do século vinte, inclusive os céticos?

As pessoas têm hoje uma grande necessidade de encontrar um significado para a vida. Elas descobriram, muitas vezes de modo doloroso, que ele não pode ser achado numa visão exclusivamente material da realidade.

Até mesmo os céticos desejam saber as respostas para perguntas como: "Quem sou?", "Por que estou aqui?" e "O que acontece quando a pessoa morre?". Quer admitam ou não, a idéia da vida não passar de alguns anos de sofrimento e prazer, substituídos pela não-existência eterna, aterroriza a muitos. Os homens sabem que são mais do que o produto final da combinação casual de átomos de hidrogênio. Eles estão claramente procurando respostas.

As pessoas têm hoje uma grande necessidade de encontrar um significado para a vida. Elas descobriram, muitas vezes de modo doloroso, que ele não pode ser achado numa visão exclusivamente material da realidade.

O homem moderno vê a canalização como uma prova das respostas mais profundas para a vida. A canalização parece responder às indagações sobre a natureza da realidade (é espiritual?), a natureza da morte (é o fim?), a natureza do potencial humano (é ilimitado?), e a natureza do "eu" (é divino?). Desse modo, a canalização é poderosamente persuasiva, alegando ter acesso ao próprio mundo dos espíritos, o qual pode suprir as respostas. Os espíritos estão dando informações que enganam os homens, fazendo-os pensar que estão em contato com pessoas que viveram na terra, morreram e agora vivem felizes na vida do além. Os espíritos afirmam que através da morte eles encontraram as respostas para a vida e o conhecimento de que todos os homens viverão para sempre. Os espíritos alegam falar com autoridade sobre a natureza de Deus, o propósito da vida e o que acontece por ocasião da morte. Eles afirmam não haver inferno e que Deus e o céu não são como a Bíblia diz.

A canalização oferece, portanto, uma resposta falsa para a necessidade de experiências religiosas do homem moderno. Ele é enganosamente levado a pensar que tal contato com os espíritos dá sentido à sua vida e ameniza o seu medo da morte.

Pense por um momento no que se passa na mente de uma pessoa que tem uma experiência espírita impressionante. É como um cego que repentinamente recupera a visão. No mesmo instante, tudo muda à medida que ela vê um novo mundo de grandes maravilhas esperando para ser explorado. Da mesma forma, aqueles que encontram o que acreditam ser espíritos verdadeiros dos mortos pensam que a morte não é mais o fim, o momento de perda absoluta, mas simplesmente o começo de uma existência nova e jubilosa, cheia de possibilidades ilimitadas. As pessoas são enganadas para pensar que não há um inferno com o qual preocupar-se, mas só o potencial do aperfeiçoamento infinito. Os espíritos fazem mais que persuadir; eles exercem grande poder sobre a mente e o coração dos homens. Esse é o encanto da canalização.

 

O que a Bíblia diz sobre a canalização?

A primeira incidência histórica da canalização foi registrada na Bíblia em Gênesis capítulo 3. Lá no Jardim do Éden, o diabo usou a serpente como um "canal" para enganar Eva (Gn 3.1-5; 2 Co 11.3; Ap 12.9). Através da canalização, o diabo levou o homem a duvidar de Deus, com graves conseqüências. Significativamente, há razões importantes para crer que a realidade básica da canalização sugerida aqui jamais se alterou no que se refere:

(1) à origem (o diabo ou demônios);

(2) ao seu resultado (ilusão espiritual que destrói a confiança em Deus); e

(3) às suas conseqüências (juízo divino; Gn 3.13-19; Dt 18-9-13).

A canalização é, pois, condenada pela Bíblia como uma prática maligna diante de Deus. Ela é rejeitada por ser uma forma de espiritismo que envolve contato com demônios e a divulgação dos seus falsos ensinamentos.

A Bíblia ensina igualmente que "nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios" (1 Tm 4.1). Os ensinamentos espíritas deturpam a natureza de Deus, mentem sobre Cristo e distorcem o caminho da salvação. Os que confiam nas doutrinas espíritas enfrentam o juízo da morte. Sob a autoridade do próprio Cristo, descobrimos que o inferno é um lugar real (Mt 25.46; Lc 16.19-31). Os demônios que asseguram aos homens que o pecado não é real e o inferno não existe, promovem a ruína eterna dos que confiam neles.

A Bíblia instrui os homens a rejeitarem toda sorte de espiritismo por ser algo maligno e um contato com espíritos mentirosos. A canalização é uma forma de guerra espiritual, pondo em risco as almas dos homens (2 Co 4.4). Essa é a razão pela qual tanto a canalização quanto seguir os ensinos dos canalizadores é condenado nas Escrituras como rebelião contra Deus e se expor ao juízo divino. Um exemplo disso é o rei Manassés de Judá no antigo Israel. "Ele praticou a feitiçaria, usou a adivinhação, praticou a magia e tratou com médiuns e espíritas, fazendo o que era mau perante o Senhor, provocando-Lhe a ira" (2 Cr 33.2-6, tradução livre). Da mesma forma, em Deuteronômio 18.9-12, Deus adverte o Seu povo: "Não se achará entre vocês quem faça adivinhações, pratique a feitiçaria, que seja espírita, ou invoque os mortos; pois, todo aquele que faz essas coisas é abominável ao Senhor…" (tradução livre).

A frase "que seja espírita" condena claramente todos os aspectos da canalização.

Extraído do livro "Os Fatos Sobre os Espíritos Guias" de John Ankerberg e John Weldon

www.chamada.com.br

 

Espiritismo e Reencarnação – Entrevista com o escritor e Missionário Daniel Mastral

Filed Under (Defesa da Fé) by Geração Maranata on 27-09-2010

Tag:

Entrevista concedida ao site www.guiame.com.br

Um alerta para aqueles que professam a fé no evangelho de Jesus Cristo. Na opinião do escritor Daniel Mastral, é esse o significado que o espiritismo ganhou para os evangélicos da atualidade.

Em fase comemorativa do aniversário do medium Chico Xavier e, com o filme de caráter biográfico deste ícone do espiritismo, Daniel respondeu com exclusividade a uma entrevista ao GUIAME.

Temas diversos como boas obras, reencarnação, o conceito bíblico a respeito da busca pelo contato com os mortos, união entre a Igreja de Jesus Cristo, entre outros foram tratados pelo escritor que, atualmente ministra palestas sobre Batalha Espiritual por todo o país.

Confira a entrevista na íntegra:

Guia-me: O Espiritismo causa uma sensação de conforto em muitas pessoas, por oferecer a possibilidade de ainda manter contatos com entes queridos que já faleceram. Como é feito esse contato espiritual? Há ação de espíritos malignos nesse processo?

Daniel Mastral: É preciso expor, antes, o conceito majoritário; o das escrituras sagradas. É notório que a Palavra condena de forma veemente a consulta aos mortos: ''Quando, pois, vos disserem: consultai os que tem espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos consultam os mortos?'' (Isaías 8:19).

Chilrear: Que gorgolejam, emitem sons repetidos em pequenos intervalos, ou falam sem parar. Algo como um ''mantra''.

Tal prática condenada por Deus, era muito praticada por outros povos. Vemos isso de forma explicita em Ezequiel 21:21 – ''Porque o Rei da Babilônia parará na encruzilhada, no cimo dos dois caminhos, para fazer adivinhações; aguçará a suas flechas, consultará as imagens, atentará para o fígado''. Fácil notar que há uma forma ritual neste procedimento. Um local específico: a encruzilhada.

Outro ponto a salientar; o termo ''Fígado''. Do hebraico Kabed – significa pesado. É a víscera mais volumosa do corpo humano. Há várias referências nas escrituras ao fígado. Os povos pagãos utilizavam este para prática de adivinhações, algo como os quiromantes fazem hoje em dia. Esta prática era chamada de hepatoscopia. Este tipo de ritual atravessou o tempo, e chega às camadas mais baixas da magia contemporânea. Porém, seu lastro é o engano! O próprio Rei Saul, em uma atitude desesperada procura uma médium para estabelecer contato com o profeta Samuel, já morto. Aqui vemos de forma clara o porque que Deus proíbe tal ato.

Saul deixou todos os recursos que possuira para entrar em contato com Deus: Por revelação pessoal – por sonhos; através do Urim e Tumim que era, na época, um tipo de revelação Sacerdotal (Exôdo 28:30); ou pelos profetas.

Se Deus proíbe a comunicação com os mortos, é evidente que tal prática não tem a benção do Senhor. Leia o texto de Lucas 16:19-31. Os demônios podem se manifestar, inclusive como anjos de luz. São especialistas em enganar! Não era o profeta que ali estava, mas sim uma entidade demoníaca afim de lançar a semente do engano e profanar o que é santo! Deus não usa instrumento sujo! Como Deus iria usar alguém envolvido com as trevas, com adivinhação, para ser canal de ''Benção''? Luz e trevas não se misturam. O mesmo manto de engano cobre a visão de muitos, quanto acreditam na fábula de que crentes podem ficar possessos! Idéia estapafúrdia! Pois ser possesso, significa ter posse, possuir. Quem está em Cristo, está na luz! Pertence a Jesus e, a chancela, a marca, é a presença do Espírito Santo. Crente não fica possesso. Mas, pode ficar opresso. São coisas bem distintas.

Portanto, esta sensação de ''conforto'' é ilusória e pode direcionar vidas a caminhos tortuosos. Certa vez um homem me procurou dizendo que ''Deus'' tinha dito a ele para se separar da esposa. Quando indaguei como aquilo foi concluído por ele, ele me respondeu que foi uma entidade que tomou posse de um ? bispo? e que dizia que era o ''Arcanjo Gabriel'' e trazia a palavra de Deus sobre a vida dele! O mais incrível era que o casamento dele estava perfeito! Não havia nada que justificasse uma separação. Mas ele estava convicto! Orei com ele, aconselhei e, graças ao Pai, ele entendeu que fora enganado. O Diabo faz isso: rouba a fé, engana as vidas, mata as esperanças! O conforto está em Cristo, paz só Jesus pode dar! O resto é ilusão, engano!

 

Guia-me: Não se vê muitos casos de conflitos entre os adeptos do espiritismo. Você acredita que o fato deles não ''perderem tempo'' com discussões doutrinárias facilita o fortalecimento desta religião?

Daniel Mastral: Sem sombra de dúvida. O adversário é um ser inteligente. Sabe que casa dividida não prevalece. Por isso, há muita unidade entre eles. Há ajuda mútua. Que resulta em uma história com poucas manchas. O ensinamento é uniforme, linear, contém uma espinha dorsal bem estruturada. E, não saem desta linha central, contendo apenas pequenas variações de ritos. Mas a essência é sempre a mesma. Jamais ouvi um espírita falar mal de outro!

Há adeptos do espiritismo que não temem em nada serem julgados os taxados, mesmo sendo pessoas públicas. Falam abertamente de sua crença e seus valores. Como o exemplo do Arthur Conan Doyle, um fã entusiasta da doutrina. A Bíblia condena veementemente qualquer forma de contato que resulte em adivinhação via mortos, ou espíritos desencarnados. (LV 20:27 ) A Pena era a morte!

O que nos falta, como crentes, é ter esta sinceridade, esta convicção plena, esta fé! Lembrando que fé, esta descrita entre os dons! I Co 12:9 – se reporta a fé como um dos dons! Se todo crente precisa ter fé – pois o termo crente presume que cremos em algo, neste caso, Jesus como nosso Senhor absoluto – há também um novo mover de fé, a fé sobrenatural. A Fé que Pedro teve ao andar sobre as águas. A Fé que Moisés teve ao marchar… Deus não disse a ele: ''Moisés, marche, confie em mim, eu vou abrir o mar, e seus inimigos perecerão. Mas eu os conduzirei a outra margem a salvo!''.

Deus não disse nada, apenas deu a ordem. Fé é isso! A fé sobrenatural, pautada naquilo que não vemos, que nossa lógica não compreende. Nos falta esta dimensão de fé! De falar não apenas de um Deus que ouvimos falar. Mas de um Deus vivo, que vive em nossas vidas, nossas atitudes, pensamentos e ações. Um Deus real!

Quantas oportunidades vejo meus irmãos perdendo quando tem uma lacuna na mídia, ou não, para falar de Jesus e deixam passar por vergonha…!!! Se assim agirmos, Jesus também terá vergonha de nós! Unidade promove a força! Enquanto permanecermos divididos seremos alvos fáceis do adversário.

Aproveitando o ensejo: Há pouco tempo foi proposto que todos, no mundo todo, apagassem as luzes durante uma hora. Uma hora de trevas…Curiosamente no dia 27 de março! Não por acaso, evidentemente.

Porque não propormos uma hora de oração diária? Uma hora de consagração. Não uma vez ao ano. Mas todos os dias!? Já pensou nisso? Uma sugestão: Ao meio dia! Foi nesta hora, pelo nosso calendário que ocorreu a crucificação de Jesus.

É a hora que marca o novo testamento, o sangue do Cordeiro derramado por nós! Hora de nossa redenção. Não faça como um ''ato profético''. Mas como um momento de consagração. Não pode fazer uma hora? Não pode abrir mão de seu horário de almoço? Separe, ao menos um minuto. Faça a diferença!

 

Guia-me: As boas obras são um ponto forte do Espiritismo, atraindo a muitos por essa questão também. Este pode ser um alerta para os cristãos (evangélicos)?

Daniel Mastral: Sim. Se você tem o poder de fazer o bem a alguém e diz ''passe amanhã!'', que Cristianismo é este? Muitos crentes têm migrado para o espiritismo por estarem decepcionados com o mover de muitas Igrejas e Ministérios.

Ministérios contaminados com o pecado. Que promovem dor, chagas, feridos, abandono ao rebanho. Quantos eu conheci como Saul? Muitos!

Muitos a quem eu nutria respeito, que comeram à minha mesa, se inclinaram a BAAL do nosso século. Ao orgulho, a soberba, a inveja, a corrupção. Quantas vezes eu fui banido de Congressos pelo simples fato de não aceitar um roteiro pré-estipulado cujo único propósito era enganar, extorquir, saquear o bolso dos irmãos? Vendas de corda ungida que amarra satanás, vassoura consagrada que varre o diabo de sua vida. Até as ferraduras da mula de Balaão são alvos comerciais. ''Quer ver os anjo do Senhor? Receba a unção da Mula! Leve as ferraduras sagradas para sua casa – as 4 – e verás a o mundo espiritual''. Comércio!

Jesus expulsou mercadores do Templo! Quanto engano tem entrado em nosso meio? Quanto roubo? Quantas mentiras? Congressos de Cura sem cura. Cruzada de Milagres, sem milagres. Congressos de Batalha Espiritual, sem vitórias… Mas sobejando pedidos de dinheiro, desafios, ofertas de sacrifício, etc. Jesus já se sacrificou por nós! Há, sim a oferta voluntária, sem ser orquestrada, sem imposição pelo medo, feita por amor…

Eu, como pai, procuro dar o melhor ao meu filho. Às vezes, faço sacrifícios. Deixo de pagar uma conta, ou me privo de algo que gostaria de ter para mim, por exemplo. Mas o faço por amor, não por temor. O que deve nos mover é o amor. No Novo Testamento a lei caiu. E a premissa que fica é o amor. Ame a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Quem ama dá o melhor, sempre!

O Povo está sedento e quer ouvir a voz de Deus! Uns pregam: ''Aqui é o local! Pois só aqui você vê os milagres!''. Mas a marca de Cristo, não são os milagres, e sim o amor! ''Nisso reconhecerão que sois meus discípulos, se amardes uns aos outros'' Jo 13:35

A chancela de Cristo é o amor! Sinais… prodígios… Isso os falsos profetas também fazem. Simão mágico fazia. Enganou muita gente. Até batizado ele era! Quando verem muitos ?sinais? mas no fim tentarem te vender o cimento ungido, o tijolo consagrado, a espada de Davi, etc… Fuja! Deus não está ali! Se estiver diante de um homem que fala muito bem sobre ofertas, que te coloca medo, que te ameaça caso você nada tenha para dar, fuja! Você está diante de um profissional da fé!

O que Paulo nos ensina? I Co 16:1-2 … ''ponha parte do que puder ajuntar segundo a sua prosperidade…''. Dê o melhor que pode, faça por amor. Se não tem chamado para a trincheira, mande provisões para a trincheira. Mas não faça disso um negócio!

O que os Apóstolos faziam? ''E perseveraram na doutrina dos Apóstolos, a na comunhão, e no partir do pão e nas orações''. Atos 2:42. Apóstolo ama, divide, soma, não fica de olho no pão do próximo, não é orgulhoso…

Em suma, para ganharmos almas para Jesus e resgatarmos os perdidos temos, antes que restaurar nossas vidas, nosso Altar. Nossos corações. Assim seremos instrumentos de libertação. Com o pecado, muitas vezes a Igreja passa a ser instrumento de destruição, como foi na Inquisição, nas Cruzadas…

É tempo de voltar aos braços do Pai, pedir perdão, confessar os nossos pecados e deixa-los. Assim alcançaremos a misericórdia e seremos um com o Pai!

 

Guia-me: Ícone do Espiritismo, Chico Xavier relatou que aos cinco anos de idade já via espíritos e conversava com eles. O que poderia causar este fenômeno de crianças terem contatos como estes, mesmo que elas não os procurem?

Daniel Mastral: Satanás escolhe pessoas que ele julga que têm potencial. Que têm influência sobre as massas. Que podem ser veículos poderosos na propagação de idéias e doutrinas que fogem dos preceitos de Deus. Muitos caem nesta malha de engano sem notarem. Como um inseto cai na teia de uma aranha. Aos poucos vão se envolvendo, se aprofundando…e sua mente fica cauterizada. Um exemplo clássico disso é a tal da ''Santa Morte'' cultuada no México! Eles adoram uma ''Santa'' cujo semblante é de uma caveira! Rezam para morte pedindo pela vida! Tal paradoxo é fruto de uma contaminação profunda lançada ali pelos Astecas, que matavam em escala industrial.

Creio no amor e na misericórdia de nosso Deus. Pois se alguém entra em uma seita, uma doutrina, no engano, na inocência, Deus usa de sua misericórdia. Seria muito simplista e egoísta dizer que pessoas assim vão arder no inferno. Pois se nós, conhecendo a verdade, o caminho, e a vida, muitas vezes cometemos atos abomináveis, o que não dizer dos que estão na escuridão?

Enganar uma criança é sempre mais fácil… Por isso há sobre as crianças um forte e intensivo ataque. Porém, não vamos subestimar o Poder restaurador de Deus, o Todo Poderoso, que pode transformar maldição em benção, morte em vida! Nisso é muito importante a Igreja, pois esta é o instrumento de resistência. O meio para que o Pai atinja o fim: salvar as vidas, libertar os cativos! Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje. Pois talvez… amanhã não exista mais. É tempo de fazer parte da história. De mudar o rumo de vidas perdidas, e leva-las as veredas da justiça de Cristo!

 

Guia-me: Em Hebreus 9.27 a Bíblia diz: ''Cada pessoa tem de morrer uma vez só e depois ser julgada por Deus''. Porém Allan Kardec reinterpretou a Bíblia, afirmando que a lei é: ''nascer, morrer e renascer ainda e progredir sempre''. Quais critérios foram utilizados pelo autor para que se chegasse a tal conclusão?

Daniel Mastral: Tal conceito remonta as seitas Orientais, como o Budismo, por exemplo. Para atingir o Nirvana e escapar da roda da vida, que é manifestada na forma de um sofrimento constante. O segredo seria o desapego das coisas materiais, pois é isso que faz o homem sofrer. Ele não criou um conceito, apenas compilou conceitos já existentes, e elaborou uma nova seita com bases mais palatáveis e que poderiam agregar mais adeptos.

Porém, em uma análise simples, podemos depreender que se estamos em um processo evolutivo da raça humana através da purificação da reencarnação. Não seria plausível que, ao passar dos anos, das décadas, dos séculos, gozaríamos de um mundo cada vez melhor. Mais humano, mais solidário, com mais amor, mais auxilio. Menos violência, menos corrupção, menos mentira, menos orgulho, etc???

Tal conceito é utópico, irreal. Não é assim que vemos o mundo a nossa volta. Na verdade caminhamos para o caos. Cataclismos, violência, mortes, drogas, inversão de valores morais, etc. Estamos cada vez mais perto da vinda do anticristo! E espalhar estas doutrinas servem para confundir as mentes. Vemos, agora um culto velado a esta doutrina, sendo semeado em novelas, filmes, documentários, livros, etc.

Há quem acredite em vampiros. Há quem acredite que se tomar o chá do dai-me você vê o mundo espiritual. Há quem creia que o homem nunca foi à Lua. Mas este crer, não é reflexo da verdadeira fé! É um crer pautada na razão humana, temporal, passageira, limitada.

Importante mesmo é crer em Jesus Cristo, pois só Ele nos dá a paz que transcende o entendimento. Só Ele nos conduz à vida eterna. Só Ele tem o Poder de mudar as nossas vidas! Pois é Senhor dos senhores e Rei dos reis! Ele está voltando… você está preparado?

 

Fontes:

www.guiame.com.br

www.danielmastral.com.br (site do entrevistado)

 

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai