Fundação Keshe: um convite à Paz Mundial

Filed Under (Governo Mundial, Sinais Proféticos) by Geração Maranata on 05-09-2012

Tag: , ,

Atualizado em 17/02/2013

Por Geração Maranata

 
Depois de ter sido oferecido à humanidade o paraíso na terra (leia Projeto Vênus: Um Novo Céu e uma Nova Terra?) e a Imortalidade (leia Imortalidade através da Ciência), agora, uma organização chamada 'Fundação Keshe', pretende oferecer o que estava faltando: a Paz Mundial, o fim da fome, sede, pobreza, solução para a escassez de energia, etc. Além de tudo isso, pretende garantir novos sistemas de geração de energia limpa para os meios de transportes e viagens espaciais.
 
Há muita incredulidade a respeito de toda essa suposta tecnologia que será apresentada em um encontro internacional na Bélgica nesta semana, dia 06/09/2012. Muitos acreditam que seja uma armação, estratégia de marketing ou blefe mesmo. Outros acham que, se for tudo verdade, é muita esmola para não se desconfiar. O site alemãextremnews.com (leia a reportagem no final da matéria) levanta a questão de que a Fundação Keshe pretende, através da grande discussão na internet, proteger a tecnologia nuclear do Irã de possíveis ataques, uma vez que seu criador é deste país.
 
Mehran Tavakoli Keshe, engenheiro nuclear e criador desta Fundação é um iraniano que, segundo ele mesmo afirmou, ajudou o Irã a construir um suposto disco-voador (leia a respeito no final desta matéria).  Será que é por isso e por outras coisas que o presidente Mahmoud Ahmadinejad vem alardeando a chegada do Imã Mahdi? (o messias mulçumano, leia mais aqui). Além disso, nos últimos meses houve um aumento de ameaças do Irã à Israel e a quem mais quiser enfrentá-los, é só ler os jornais.
 
Vamos aguardar e vigiar.
 
 
"Não erreis, meus amados irmãos. Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." (Tiago 1:16,17)
 
 
A Fundação Keshe
 

A Fundação Keshe é uma organização independente sem fins lucrativos que foi fundada Mehran Tavakoli Keshe, um engenheiro nuclear nascido no Irã e formado na Inglaterra.
 
Esta Organização visa o desenvolvimento de novos conhecimentos científicos, novas tecnologias e novas soluções para os grandes problemas globais como a fome, escassez de água, falta de fornecimento de energia elétrica, mudanças climáticas, doenças, etc., tudo isso através do uso de reatores de plasma especialmente desenvolvidos e que também darão à humanidade a possibilidade de viajar no espaço.
 
Mehran Tavakoli Keshe apresentará ao mundo sua nova tecnologia: um reator de plasma que, segundo ele, permitirá a manipulação e captação de forças magnéticas e gravitacionais (chamada de Magravs) para produzir movimento, ou seja, permitirá o vôo espacial. Keshe afirma que eles poderão realizar um vôo espacial comercial já em 2014 e esperam fazer vôos comerciais para a lua até o final de 2016. 

Essa nova tecnologia, segundo a Fundação, poderá acabar com a fome, a miséria e a guerra, além de revolucionar a medicina e transformar totalmente os meios de transportes atuais (uma viagem do Irã à Nova York levaria aproximadamente 10 minutos).
 
Um dos objetivos da Fundação Keshe é compartilhar com o mundo os benefícios de suas tecnologias, por isso os reatores de plasma serão fornecidos de modo a formar “Unidades de Oásis” a fim de atender, em um primeiro momento, às necessidades básicas da humanidade, que é o acesso à água potável, alimentação, luz e calor.
 
Localizada em Ninov, Bélgica, a Fundação Keshe é formada por várias pessoas de todo o mundo, cujo objetivo principal é implementar a Paz Mundial com a ajuda de suas novas tecnologias.
 
Um aspecto importante é que a Fundação pretende oferecer as patentes diretamente à humanidade, não há dinheiro envolvido, intermediação e controle, desta forma todas as nações terão as mesmas condições de prosperar.
 
No dia 21 de abril de 2012 a Fundação Keshe convidou representantes de todos os países para uma primeira apresentação de sua tecnologia, uns compareceram outros ignoraram. Um segundo convite foi feito, desta vez de forma direta para os líderes de todos os países, para participarem de um encontro no dia 06/09/2012 na Bélgica:
 
"O convite a paz mundial e a liberação de tecnologia
 
Após a reunião da Fundação Keshe com os embaixadores mundiais 

convidados a Bruxelas em 21 de Abril de 2012, agora o nosso convite vai para as nações do mundo através de seus embaixadores e seus líderes para participar de uma reunião em 6 de Setembro 2012 na Fundação Keshe Center, em Ninove, Bélgica (ou em qualquer outro lugar as nações podem escolher).
 
Como Vossas Excelências ter tido conhecimento, convidamos representantes de cada país para a primeira apresentação da nossa tecnologia em 21 de abril de 2012. Os embaixadores de alguns países participaram desta reunião e outros optaram por ignorar a chamada, devido à pressão de outras nações, e decidiu não comparecer ou se retirou no último momento.
 
Com este segundo convite que directa e inequivocamente convidar os líderes de sua nação para designar indivíduos qualificados que podem participar na próxima reunião da Fundação em 06 de setembro, em nome de seus governos.
 
As razões para este convite e reunião são os seguintes:
 
1. Em 21 de Setembro de 2012, a Fundação Keshe vai lançar a primeira fase de sua tecnologia de espaço e as gravitacionais e magnéticos (Magravs) sistemas que desenvolveu, a todos os cientistas de todo o mundo simultaneamente, para a produção e duplicação. Daquele ponto em diante, as fronteiras internacionais deixarão de ter qualquer significado real. Isto porque, uma vez que o sistema primeiro vôo foi construído e colocado em funcionamento para o público, o tempo de viagem, por exemplo, de Teerã para Nova York será de cerca de 10 minutos, no máximo. Os novos sistemas aerotransportados permitirá a cada indivíduo a fazer o mesmo duração da viagem no mesmo tempo e em quase qualquer custo, de qualquer ponto do planeta. A embarcação não será detectável com a tecnologia de radar presente.
 
2. A crise de energia vai ser resolvido de uma só vez, e uma vez que a tecnologia é colocar em prática os poderes que controlam fornecimento de energia e através deles as actuais estruturas financeiras encontrarão suas mãos vazias.
 
3. A escassez de água do mundo vai ser abordadas e resolvidas por apresentar esta tecnologia ao público logo após o lançamento da nossa energia e tecnologia espacial.
 
Como fizemos isso? 
 
Nos últimos seis anos, temos usado o sistema internacional de patentes para se certificar de que todas as nações e os cientistas ao redor do mundo tem uma cópia de nossas patentes na sua posse. (Por favor, verifique a patente europeia e downloads internacionais servidores para o número de downloads.)
 
Assim, temos evitado qualquer bloqueio de possíveis dessa tecnologia por qualquer indivíduo ou grupo e agora a maioria das nações estão na posse de nossas patentes para geração de energia, sistemas médicos e viagens espaciais.
 
Desta forma, os métodos utilizados no passado para prevenir o desenvolvimento internacional foram contornados e agora todas as nações têm a mesma oportunidade de trabalhar juntos para ver que esta tecnologia é desenvolvida de forma segura.
 
O ponto principal é que a nossa tecnologia se destina a ser livremente disponível a todos os governos para o benefício de todos os seus cidadãos. Através dos sistemas que desenvolvemos cada nação pode ter acesso a tanto água, energia e alimentos, que necessitam, bem como novos métodos de cuidados de saúde e de transporte, tudo a custo muito pequeno.
 
De acordo com seu regulamento a Fundação Keshe e todas as suas tecnologias são de propriedade dos povos do mundo. As patentes são os ativos de cada indivíduo neste planeta e não pode ser invocada por qualquer pessoa ou organização ou nação. Isto significa que toda a renda gerada pela tecnologia pertence à nação que faz uso dele.
 
Vamos lançar a lista de países convidados para a reunião de 6 de setembro de 2012 e os completos endereços de email de quem receber convites, por isso vai ser até você como um governo para torná-lo conhecido que a partir de sua nação vai estar presente este reunião.
 
No momento em que este e-mail chega em sua embaixadas uma cópia será postada no fórum eo website da Fundação para que seus cidadãos estarão cientes da oferta que foi feita para você. Em seguida, ele será para você fazer o seu conhecido de resposta a eles, bem como para a Fundação, e reunirá os nomes dos delegados nomeados e deixe seus funcionários saber onde e como encontrar.
 
Após esta reunião, a apresentação em 21 de Setembro de 2012 será o primeiro passo no programa da Fundação Keshe de ensino para compartilhar seu conhecimento e colocá-lo nas mãos das pessoas em todo o mundo. Uma vez que essas novas tecnologias e seus benefícios são conhecidos do público em geral, os líderes de cada nação terá de decidir como eles estão indo para implementá-las para a melhoria de todos.
 
Nesse ponto, haverá duas opções: ou trabalhar todos juntos para mudar a vida de todos na Terra para melhor através dos padrões corretos de conduta, ou as nações avançadas do mundo vai ver no futuro próximo uma inundação de imigrantes em dezenas de milhares de pessoas que afluem às grandes cidades.
 
Estamos preparados para apresentar a tecnologia a seus representantes em qualquer ambiente, para que possam compreender suas implicações e as mudanças que irão trazer.
 
A partir de agora, podemos ter certeza de que nenhuma criança ou adulto vai morrer de sede ou fome e que nenhuma nação será atacado por outro, porque as potenciais aplicações militares da nova tecnologia são tão terrivelmente destrutiva que não teremos escolha a não ser aceitar que a luta sobre os recursos do planeta é uma coisa do passado.
 
Não houve nada de errado com proteger os bens nacionais, mas agora como os líderes de pequenas regiões da Terra é de sua responsabilidade a ver que seus recursos estão disponíveis para ser compartilhado, e que, com a ajuda de necessidades básicas nossa todos da tecnologia para a energia, comida, água e cuidados de saúde são atendidas.
 
A Fundação Keshe não leva em conta a cor, religião, nacionalidade ou filiação política, assim o nosso apelo vai para fora a cada governo a nomear uma equipe de cientistas para vir e ver nossas tecnologias em primeira mão. Então, eles podem decidir se quer ou não fazer uso deles. Se você ignorar este convite seu país em breve terá escolha a não ser seguir o exemplo de nações que decidiram desenvolvê-las.
 
Pedimos a sua nação para iniciar o processo de cooperação mundial, logo que possível, porque uma vez que estes sistemas estão em operação, as fronteiras daquele país um separado do outro não terá significado.
 
Temos que definir o cenário para uma mudança de rumo para a humanidade e nos próximos meses vamos ver até o fim. Num futuro próximo, as pessoas vão perceber que nós estamos aqui para servir os outros e não para ser servido, como todos os recursos estarão disponíveis a todos ao mesmo tempo e na mesma medida.
 
MT Keshe 
Fundador e diretor interino da Fundação Stichting Keshe"
 
 
Últimas notícias relacionadas à Fundação Keshe:
 
 
Assinatura do tratado de paz mundial e conferência de paz Mundial
 
22/01/2013
 
A Fundação Keshe desenvolveu um parágrafo do Tratado de Paz Mundial que está pedindo a todos os líderes mundiais a assinarem, como indivíduos e como chefes de estado de suas respectivas nações. Sr. Keshe também está pedindo que "todos os cidadãos do mundo" assinem o Tratado de Paz Mundial, como uma mudança no compromisso e consciência para abandonar a guerra como uma atividade humana na Terra.
 
Para este fim, o Sr. Keshe organizará uma Conferência para o Processo de Paz ano dia 21 de março de 2013. O local de partida deste processo poderá ser a Itália. Sr. Keshe descreve o apoio que está recebendo entre os membros do Parlamento italiano para o tratado de paz no mundo.
 
Como parte do processo contínuo, o Sr. Keshe convida todos os cidadãos do mundo para assinar o Tratado de Paz Mundial em 21 de abril de 2013. Sr. Keshe estimula aqueles que desejam apoiar mais ativamente o processo a tirar cópias do tratado e exortar os governos a adotar o Tratado de Paz Mundial.
 
Sr. Keshe afirma em sua entrevista à ExopoliticsTV que a Casa Branca de Obama tem uma cópia do Tratado de Paz Mundial, como faz o governo do Irã.
 
Para ler o pronunciamento na íntegra: http://www.keshefoundation.org/introduction/342-important-announcement-by-the-keshe-foundation.html e http://www.avaaz.org/en/petition/World_Peace_Treaty_1/?fYQkkbb&pv=3
 
Cidadãos italianos assinando o tratado: http://www.iconicon.it/blog/2013/01/ho-firmato-il-trattato-di-pace-mondiale/
 
Página Facebook: https://www.facebook.com/KesheFoundationPortuguese
 
 
Início da Transferência de Tecnologia para os Cientistas do Mundo
14 Setembro 2012
Fonte: http://www.keshefoundation.org/phpbb/viewtopic.php?f=2&t=2704
 
Depois do sucesso das apresentações da tecnologia nos dias 21/4/2012 e 6/9/2012 a embaixadores no centro da Fundação Keshe na Bélgica, a Fundação Keshe tem orgulho em anunciar a apresentação das primeiras séries de apresentações para transferência de tecnologia para os cientistas do mundo.
 
Para este efeito nós convidámos e aceitamos dar as primeiras séries de palestras em tecnologia espacial e suas aplicações e implicações na Universidade de Freetown em Serra Leoa de 12/10/2012 a 17/10/2012.
 
Se estiver perto desta localidade e em outros países em África, contacte por favor a embaixada de Serra Leoa no seu país para poder estar presente nestas primeiras palestras e transferência de tecnologia para os cientistas do mundo.
 
Como prometemos, entregamos a nossa tecnologia às pessoas do mundo através do suporte dos seus governos e através do nosso programa de convites a embaixadores e estamos cumprindo nossa promessa e a implementando o objetivo da Fundação Keshe que é unir os cientistas do mundo em conhecimento, em paz e harmonia através do nosso programa espacial.
 
Gostaríamos de agradecer ao embaixador da Serra Leoa na Bélgica, Dr. C. S. Kargbo e aos funcionários do governo de Serra Leoa pelo convite à Fundação Keshe para apresentação das tecnologias Keshe nas suas universidades e pela sua abertura na aceitação e organização da primeira conferência internacional de ensino no continente africano.
 
Como prometemos, o continente africano terá o seu próprio programa espacial como está planeado pela Fundação e agora estamos aqui para cumprir a nossa promessa.
 
M T Keshe
Fundador e zelador da Fundação Keshe

 

Keshe Foundation anuncia para 21/09/2012 a publicação de uma tecnologia overunity e Anitgravitations

Fonte: http://www.extremnews.com/berichte/vermischtes/9efe141071ed44f (tradução do idioma alemão feito pelo Google)

Despercebido pela grande mídia, mas a Internet e e-mail se espalhando rapidamente nos últimos dias a Fundação Keshe fez espetacular. Ele espalhou um comunicado que no dia 6 de Setembro, convidou os representantes dos Governos para uma reunião especial. O pano de fundo desta conferência é que, em 21 Setembro de 2012, todos os cientistas do mundo tomarão conhecimento da mesma informação em detalhes para uma tecnologia anti-gravidade e geradores de energia livre.

Ao fornecer as informações, a Fundação quer fazer com que deixem de existir fronteiras internacionais, Isto é, entre outras coisas, que conseguiram desenvolver um sistema de voo e aumentar em funcionamento, com o qual a distância entre Teerão e Nova Iorque podem ser ultrapassados ​​em 10 minutos. O sistema de voo de sistemas de radar não pode ser detectado.

A Fundação, com sede na Bélgica, diz ainda que pretende resolver com conversor magnético especial, a crise energética e a questão da escassez de água será resolvido em curto prazo, através da implementação desta tecnologia.

Desde que, no caso de Keshe Fundação aparentemente sabe como os desenvolvedores dessas tecnologias saíram até agora, temos assegurado suas próprias palavras sobre o sistema internacional de patentes, que cada nação e os principais cientistas do mundo uma cópia dessas patentes estará disponível. Assim, a fim de bloquear qualquer destas patentes foram impedidos e cada nação pode vir para a posse das patentes de sistemas de geração de energia e transporte médicas espaço.

A Fundação é uma organização independente, não-religiosa e sem fins lucrativos fundada pelos engenheiros nuclear iraniano Keshe MT. Os objetivos da Fundação são o avanço do conhecimento científico e novas tecnologias, a fim de resolver os problemas atuais da humanidade, como a fome, a falta de água, falta de energia limpa, poluição e doenças. Para este reatores especiais plasmáticos foram desenvolvidos para também dar às pessoas a oportunidade de viajar com uma verdadeira liberdade no espaço.

Se a Fundação Keshe realmente apresentar esse tipo de tecnologia, cuja existência foi negada pela ciência atual e sempre foi ridicularizado na mídia, em breve, isso equivaleria a uma revolução mundial e mudará a visão atual do mundo. Na Internet o assunto é discutido em numerosos artigos, portanto, se essa é a verdadeira razão e talvez não em relação à tecnologia nuclear desatualizado que queríamos atacar o Irã por causa dos engenheiros nucleares MT Keshe e o fundador da Fundação vem do Irã.

Se o anúncio da Fundação Keshe se materializar poderia bem e há tecnologias alternativas para as necessidades de energia do mundo pode até mesmo sem o uso de energia solar, eólica, carvão, nuclear ou usinas hidrelétricas serão cobertos mostrar stellvertrend para o cientista alternativo de muitos outros incluindo a pesquisa de Prof Dr. Noel W. Turtur. 

O físico Dr. Noel W. Turtur Ostfalia da Universidade de Ciências Aplicadas propõe resolver o problema antes de uma energia alternativa revolucionária: a energia do vácuo quântico. Espaço de energia, o pesquisador não é comparável com qualquer forma já conhecida de energia. Ele é onipresente e pode ser ilimitado e totalmente amigo do ambiente torneira de qualquer lugar.

Sem dinheiro e anos de pesquisa passou, Prof Turtur as provas teórica e prática do espaço de energia – uma abordagem que mesmo Albert Einstein tinha seguido.

Leia a carta aberta publicada pelo sr Keshe em defesa do Irã, onde ele chega a afirmar o seguinte: "O Irã é e será a nação principal para a paz mundial."

http://www.keshefoundation.org/en/media-a-papers/keshe-news/330-the-world-peace-invitation-and-release-of-technology-the-2nd-international-presentation-how-to-become-axes-of-evil (ative o Google Translate)

 

Irã diz que construiu disco-voador

21 de março de 2011

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/ira-diz-que-construiu-disco-voador-21032011-22.shl

O Irã teria apresentado ao mundo o primeiro disco-voador não tripulado construído inteiramente no país – mas a notícia surgiu de formas tão divergentes que provocou desconfiança e se tornou motivo de piada.

A nave, chamada Zohal (Saturno), teria sido criada em parceira com a Farnas Aerospace Company e a Iranian Aviation and Space Industries Association (IASIA).

A notícia foi divulgada pela agência iraniana Farns na semana passada e afirma que a nave “poderia ser usado para várias missões – especialmente fazer imagens aéreas”. Além do sistema de piloto automático e GPS, ela teria dois sistemas de imagens full HD com qualidade de 10 mega-pixels capaz de tirar fotos e enviá-las simultaneamente. Além disso, a nave poderia voar tanto em locais fechados como abertos.

A informação de que o Irã havia criado um disco-voador correu o mundo e provocou desconfiança. O fato de se tratar de um "disco voador não tripulado" não foi o que causou o maior espanto. Vale lembrar que, em meados de 2010, o Reino Unido apresentou um protótipo não tripulado que em muito lembra a forma de disco.

Mas o anúncio do Irã teve alguns problemas. Primeiramente, não foram divulgados detalhes da nave (tamanho, peso, combustível…) e, em segundo lugar, a única imagem que acompanha a nota nem sequer é crível. Vários veículos alegam que a imagem divulgada pela Fars lembra uma nave de filmes B hollywoodianos dos anos 50 – o que não seria exatamente um comentário maldoso (basta observar a foto acima e tirar as suas próprias conclusões). 

O Jornal The Daily Mail aponta também que a Fars é uma agência controlada pelo governo do país – questionando a veracidade de suas informações.

Outro detalhe que contribuiu para a desconfiança foi o fato de outra agência de notícias iraniana chamada Students’ News Agency (ISNA – Agência de Notícias Iraniana dos Estudantes) ter mostrado uma segunda imagem como sendo o Zohal. Segundo eles, a nave seria um “quadrocóptero” (veja foto divulgada abaixo).

Essa informação também foi contestada pelo site especializado SUAS, que escreve somente sobre veículos aéreos não tripulados de pequeno porte. O site alega que a foto é de um produto canadense chamado DraganFlyer X6 e eles “duvidam que a empresa canadense tenha vendido o veículo ao Irã”.

Por enquanto, parece que só nos resta aguardar novas informações sobre o novo projeto do Irã. De qualquer forma, se o quadrocóptero mostrado pela ISNA for mesmo o anunciado Zohal, seria de bom tom que o Irã revisse seus conceitos de "disco", não?. Engenheiro por trás da tecnologia do disco-voador iraniano

 

 

Engenheiro nuclear, Mehran Tavakoli Keshe, se apresentou como sendo o desenvolvedor da tecnologia utilizada pelo Irã de novo "disco voador". Sua tecnologia é reivindicada para aproveitar o magnetismo ea gravidade para permitir viagens em todo o sistema solar e além. 

Entrevista feita pelo site pesn.com ao sr. Keshe:

P. O senhor disse em uma entrevista recente que há um vídeo de seu reator elevando um objeto, mas não foi tornado público. Quando o senhor acha que poderá ser publicado?

R. Esta é uma decisão do governo iraniano.

P. Há qualquer referência que o senhor possa fornecer, a qual diretamente ligaria sua tecnologia à tecnologia usada no disco voador iraniano?

R. Temos publicado isso por dois anos e eu retornei do Irã em janeiro, de uma visita de 7 dias, a qual foi documentada no meu fórum. Eu disse que o Irã irá mostrar sua tecnologia espacial em seu próprio tempo. Pergunte para o governo canadense, que tomou todos os meus documentos em Toronto em um sequestro aéreo. Eles lhe dirão com quem e onde eu estava trabalhando no Irã.

P. O senhor chegou a ver o disco voador do Irã em pessoa? Se sim, em qual circunstância?

R. Eu construi o sistema inicial e testei para eles há 2 anos e meio, no Irã. Até aquela época, o Irã estava produzindo foguetes e não falavam a respeito do programa de naves espaciais.

P. O senhor supervisionou o projeto, a construção e o teste do disco? Se não foi o senhor, quem o fez, e como poderíamos entrar em contato com esta pessoa?

R. Sem resposta.

P. O senhor poderia descrever as características físicas e de desempenho do disco do Irã? Por exemplo:

a) Que elemento ele usa para produzir o plasma?

R. Elementos básicos.

b) Que tamanho ele tem?

R. Sem resposta.

c) Quanta força de empuxo ele produz?

R. Isto não é relevante em sistemas de posicionamento Magravs.

c) Qual é a sua autonomia?

R. Para qualquer destino, estes sistemas não tem um alcance como um sistema de propulsão.

e) A que velocidade ele pode voar?

R. Milhares de vezes a velocidade do som, no espaço.

f) Ele pode ser construído em escala maior?

R. Sua escala depende na força do campo.

P. Ele pode viajar até a órbita terrestre e além?

R. O plano é de ir até Marte.

P. Qual é a sua aparência?

R. Um disco.

P. O senhor tem uma foto do disco? Estaria disposto a compartilhar esta imagem?

R. Sem resposta.

P. Existem maiores informações sobre o disco do Irã que o senhor possa nos fornecer?

R. Assista as liberações de notícias iranianas sobre o programa espacial. Pelo que sei, a primeira demonstração de aterrissagem na Terra será em Jerusalém. Como expliquei antes, se você entende a linguagem política do Oriente Médio…

 

Para ler a notícia completa: http://pesn.com/2011/04/06/9501804_Engineer_Behind_Iranian_Saucer_Technology_Comes_Forward/

 

Para saber mais a respeito:

Todas as informações foram obtidas do próprio site da Fundação Keshe: http://keshefoundation.org

Outro site informativo sobre a Fundação: http://peswiki.com/index.php/Directory:Keshe_Foundation

Video: http://www.youtube.com/watch?v=UrN99RELqwo 

 

Leia também:

Projeto Vênus: Um Novo Céu e uma Nova Terra?

Imortalidade através da ciência

 

 

Projeto Vênus: Um Novo Céu e uma Nova Terra?

Filed Under (Governo Mundial, Sinais Proféticos) by Geração Maranata on 30-06-2011

Tag: , , ,

This entry is part 5 of 5 in the series Zeitgeist

por Geração Maranata

"E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe." (Apo 21:1)

"Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão." (Is 65:17)

"Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o SENHOR, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome" (Is 66:22)

 

Semelhante aos cientistas que prometem Imortalidade através da ciência, onde o ser humano poderá viver até 1.000 anos, o Projeto Vênus propõe a criação de um paraíso na Terra, um novo Éden.

Seria o ‘Milênio bíblico’ na visão Humanista.

Quem sabe se esses projetos não farão parte ou serão apropriados para formar o grande engano que será impetrado pelo futuro líder mundial, o anticristo?

Afinal será isso que ele prometerá: paz, fim da fome e miséria, saúde, segurança, etc…

Quando surgir o líder que tenha o poder de garantir coisas semelhantes a essa, certamente terá a aprovação e até mesmo a ‘adoração’ das pessoas, cansadas deste mundo cheio de violência e injustiça social.

 

“O Projeto Vênus é um esboço para a gênese de uma nova civilização global.” (thevenusproject.com)

“O Projeto Vênus não pode ser posto em prática em escala global até que o sistema econômico mundial deixe de suprir as necessidades das pessoas.” (movimentozeitgeist.com.br)

 

O Projeto Vênus apresenta uma proposta para redesenhar o futuro da humanidade, estabelecer uma nova forma de viver, onde o ser humano irá usufruir de uma vida repleta de abundância, onde as pessoas poderão viver vidas mais longas, com mais saúde e com mais significado, onde haverá uma nova era de paz e sustentabilidade para todos.

O Projeto está aliado ao ‘The Zeitgeist’, cientistas e intelectuais ateus que juntos apóiam a idéia de uma nova sociedade única com um só governo que tomará conta de tudo.

Polícia, prisões, atividades bancárias, publicidade, corretores de títulos, exército e governos não seriam mais necessários quando os bens, serviços, assistência médica e educação estão disponíveis para todas as pessoas.

O Projeto Venus substituiria os políticos com uma sociedade cibernetizada na qual todas as entidades físicas seriam o mais rápido possível geridas e operadas por sistemas computadorizados.

A única área em que os computadores não operariam ou administrariam seria na vigilância dos seres humanos, pois isso seria completamente desnecessário e considerado socialmente ofensivo. Uma sociedade que usa a tecnologia sem preocupação social não tem base de sobrevivência.

Objetivo

O mundo não está muito bem de saúde e os seus habitantes também não. Urge encontrar soluções. (Condicionamento para as pessoas acharem que realmente tem que haver mudanças, é a conhecida 'Ordo ab Chao' – Ordem através Caos)

O Projeto Vênus tem como objetivo melhorar a qualidade de vida, mostrar uma nova direção para a cultura mundial, combater problemas como: desemprego, violência, crime, substituição dos homens pela tecnologia, alta densidade demográfica e desequilíbrio do meio-ambiente.

O nome da organização tem origem na cidade de Venus, Flórida (daí o nome Projeto Vênus, apesar de que há outros motivos para o nome, como verá adiante), onde o centro de pesquisa da organização está situado. Neste lugar se concentra o projeto de uma nova civilização, onde será reestruturado o futuro e criada as bases de uma nova humanidade.

Crime, poluição, prisão, falência, corrupção, o Projeto Vênus apresenta uma proposta para solucionar todos esses problemas, e isso está em perfeita concordância com os aspectos espirituais e os ideais encontrados na maioria das religiões em todo o mundo. O que distingue o Projeto Vênus é que ele se propõe a traduzir esses ideais em realidade.

Para o sucesso do projeto é fundamental a eliminação da economia vigente baseada em dinheiro, em favor de uma economia baseada em recursos.

A economia baseada no lucro (o atual sistema monetário) gera escassez, pobreza, crime, corrupção e guerra. Impede o desenvolvimento da tecnologia, que deveria ser utilizada para benefício da sociedade e não em prol da poluição, da construção de armas, do consumo, da alienação, etc. Ou seja, se a tecnologia fosse utilizada fora do âmbito do lucro, sobraria espaço para uma maior abundância e distribuição de recursos. A conseqüência seria uma drástica diminuição da corrupção, da ganância e egoísmo que caracterizam as sociedades desenvolvidas contemporâneas.

Como se conseguirá esse prodígio?

Substituindo a economia baseada no dinheiro por uma economia baseada nos recursos. Esta visão está baseada da observação de que os processos resultantes do sistema monetário, como o trabalho e a competição, corrompem a sociedade e afastam as pessoas do seu verdadeiro potencial. É nesta sociedade de cooperação e altamente tecnológica que o Projeto Vênus vê o escape da sociedade ao atual panorama eco-sociológico.

O sistema monetário e os processos associados a ele, tal como a venda do próprio trabalho e a competição, são danosas à sociedade e limitam o verdadeiro potencial da maioria das pessoas.

Profissões baseadas no sistema monetário, como por exemplo, advogados, banqueiros, vendedores de seguro, equipes de marketing e publicidade, vendedores e corretores de valores deverão ser eliminados.

"O que causará o colapso dos sistemas monetários do mundo será a infusão da automatização e a terceirização do trabalho. Isso inclui não apenas os trabalhadores de linhas de montagem, mas também médicos, engenheiros, arquitetos e semelhantes. Quando trabalhadores e profissionais perdem o seu poder de compra, as indústrias que dependem deles não conseguem mais funcionar. Isso trará um fim ao sistema monetário. Não é tanto uma questão dos donos abrirem mão de suas indústrias quanto o fato de que as pessoas não terão mais o poder de compra para sustentar este sistema.  Esse colapso já está em andamento numa escala global…" (movimentozeitgeist.com.br)

Metas

  • Realizar a declaração dos recursos mundiais como patrimônio comum de todas as pessoas. (a Amazônia seria internacionalizada)
  • Transcender as divisões artificiais que hoje arbitrariamente separam as pessoas.
  • Substituir economias nacionalistas baseadas em dinheiro por uma economia baseada em recursos.
  • Ajudar na estabilização da população mundial através da educação e do uso voluntário de contraceptivos.
  • Regenerar e restaurar o meio ambiente de acordo com o melhor de nossa capacidade.
  • Reprojetar cidades, sistemas de transporte, agroindústrias, e fábricas para que sejam energeticamente eficientes, limpas e capazes de servir convenientemente às necessidades de todas as pessoas.
  • Livrar-se gradualmente das entidades corporativas e dos governos, (locais, nacionais, ou supranacionais) como meios de gestão social. Obs.: Seus proponentes deixam claro que a abordagem para um governo global não tem absolutamente nada em comum com os presentes objetivos da elite de formar um governo mundial dirigida por ela e pelas grandes corporações. A visão de globalização autoriza todas as pessoas do planeta a ser as melhores que puderem, não a viver sobre submissão abjeta de um corpo governamental corporativo.
  • Compartilhar e aplicar novas tecnologias para o benefício de todas as nações.
  • Desenvolver e usar fontes de energia limpas e renováveis.
  • Produzir a mais alta qualidade em produtos para o benefício das pessoas do mundo inteiro.
  • Exigir estudos sobre o impacto ambiental antes da construção de quaisquer megaprojetos.
  • Encorajar o mais amplo espectro de criatividade e incentivo a empreendimentos construtivos.
  • Superar o nacionalismo, o fanatismo e o preconceito através da educação. (fanatismo leia-se: Religião)
  • Eliminar o elitismo seja técnico ou de qualquer outra forma.
  • Delinear metodologias através de pesquisas meticulosas em vez de opiniões aleatórias.
  • Melhorar a comunicação nas escolas para que a nossa língua seja relevante às condições físicas do mundo. (uma língua mundial?)
  • Fornecer não só as necessidades básicas de sobrevivência, como também desafios que estimulem a mente ao mesmo tempo em que enfatizam a individualidade em detrimento da uniformidade.
  • Finalmente, preparar as pessoas intelectual e emocionalmente para as mudanças e desafios que vêm pela frente. (um tipo de ‘Mudança de Mente e Comportamento’)

Etapas

1)   A primeira fase já está em andamento. A construção de um centro de pesquisa de 101.171,83 m² está completa.  Vídeos, panfletos, e um livro (‘O melhor que o dinheiro não pode comprar: além da política, pobreza e guerra’) estão sendo divulgados para aumentar o conhecimento público sobre este projeto e suas muitas propostas.

2)   Produção de um longa-metragem que irá retratar como funcionaria um mundo que aderisse às propostas desenvolvidas pelo Projeto Vênus: uma sociedade pacífica em que todas as pessoas formam uma família global no planeta Terra

3)   Construção de uma cidade para pesquisas experimentais. Essa nova cidade será dedicada a trabalhar para atingir as metas e objetivos do Projeto Vênus (ver tópico anterior).

4)   Parque temático: irá fornecer casas inteligentes, sistemas de transporte não poluentes e de alta eficiência, tecnologia computacional avançada, e muitas outras inovações que poderão acrescer valor às vidas de todas as pessoas – em um período curtíssimo de tempo.

A maioria das cidades antigas seria demolida e seus recursos minerados. Elas são ineficientes demais para serem mantidas. Algumas cidades serão reservadas como cidades-museus.

As cidades circulares multi-dimensionais e inovadoras usam os mais sofisticados recursos e técnicas de construção. O arranjo circular geometricamente elegante, cercado por parques e jardins, é projetado para operar com o mínimo de gasto de energia enquanto obtém o mais alto padrão de vida possível.

A cidade usaria tecnologia totalmente limpa em harmonia com a ecologia local.

Governo

Em relação à necessidade de um governo, haverá apenas durante a transição de uma sociedade monetária para uma economia computadorizada baseada em recursos. (E depois? Quem será responsável por repartir o bolo e dividi-lo em pates iguais?)

 

Comunismo

O Projeto Vênus difere do comunismo, pois este não previu os métodos e vantagens de uma economia baseada em recursos. Pelo contrário, o comunismo usou dinheiro e trabalho, teve estratificação social e oficiais eleitos para manter as tradições comunistas.   O comunismo usa dinheiro, bancos, exércitos, polícia, prisões, personalidades carismáticas, estratificação social e é administrado por líderes designados.

O comunismo não tem nenhum plano ou metodologia para pôr em prática os seus ideais juntamente com o capitalismo, fascismo e socialismo e juntos irão, no final, ficar na história como experimentos sociais que fracassaram.

Uma das preocupações do comunismo é a condição de trabalho e a classe trabalhadora. As maiores preocupações do Projeto Venus são produzir bens usando mão-de-obra limitada e eventualmente eliminar o trabalho ao mesmo tempo em que concede às pessoas todas as amenidades de uma sociedade próspera e energética

Nota: Vários blogs que abordam o assunto 'governo mundial' propõem o seguinte: para que um novo modelo de governo mundial seja aceito, seria necessário que antes seja apresentado pelo menos dois outros, opostos entre si, que não dêem certo.  Seria o conceito de Tese, Antítese e Síntese, ou seja, Capitalismo, Comunismo e ?? (o novo governo a ser implantado, contrapondo aos dois outros que se mostraram ineficientes).

 

Jacque Fresco

O Projeto Venus foi iniciado em 1975 por Jacque Fresco e Roxanne Meadows em Venus, Florida. Seu centro de pesquisa é uma propriedade de 21 acre (85,000 m2) que contêm várias construções de seu design, onde eles trabalham em livros e filmes para demonstrar seus conceitos e idéias  Fresco e Roxanne imaginaram cidades circulares, edifícios geométricos nos oceanos, naves habitadas no espaço, arquiteturas visionárias e amigáveis ao meio- ambiente.

Fresco produziu um extenso número de modelos em pequena escala baseados em seus desenhos, bem como várias edificações construídas com base em seus conceitos de simplicidade, sustentabilidade e estética. Com edifícios em forma de domo (forma arquitetônica também chamada de cúpula) altamente resistentes e eficientes, separados por lagos, jardins e trilhas projetados de maneira  que de uma construção não seja possível ver a outra, dando a oportunidade à freqüentes visitantes de vislumbrar um pouco do mundo do amanhã de Fresco. O Projeto Venus foi incorporado em 1995.

Quando era criança, Jacque Fresco teve a visão de uma forma que desde então é a base das suas inúmeras maquetes de cidades, meios de transporte, meios de construção, veículos espaciais e, inclusive, modelos sociais. Essa forma é a engrenagem.

 

Documentário

O Projeto Vênus está, em parte, associado ao movimento Zeitgeist (“espírito do tempo”), cuja obra culminou na edição de dois filmes (Zeitgeist, O Filme e Zeitgeist Addendum), ambos refletindo a visão de Peter Joseph sobre o clima intelectual e cultural da nossa época.

O Projeto Vênus é apresentado no documentário Zeitgeist: Addendum. O filme foi premiado no 5º Festival Anual de filmes ativistas, em Los Angeles, California em 2 de Outubro de 2008, vencendo seu maior prêmio, e ele foi lançado online gratuitamente no Google Video em 4 de Outubro de 2008.

O filme aborda várias questões: o Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos (como emissor de moeda), a CIA (agência de inteligência a serviço do governo), as corporações (mundo empresarial), governos e outras instituições financeiras, e mesmo religiões, concluindo que todas (incluindo o Cristianismo) essas instituições são corruptas e nocivas para a humanidade porque a sociedade é baseada em uma economia de escassez com base no uso do dinheiro, que deve ser substituído eventualmente. No final, o filme propõe a utilização da tecnologia como solução e o modelo apresentado seria o Projeto Vênus.

Nota: Neste ano (2011) foi lançado o terceiro filme: Zeitgeist: Moving Forward.

'Zeitgeist, O Filme' afirma que Jesus é um plágio das religiões, leia aqui uma refutação ao documentário.  

 

O Movimento Zeitgeist

Trata-se de um movimento social de escala mundial, que busca conceitos para uma mudança social. O Movimento é o braço ativista do Projeto Vênus e conta com mais de 400 mil membros (dados de 2010).

O Movimento Zeitgeist declarou 15 de março como o Dia Zeitgeist. Neste dia eventos locais acontecem em todo o mundo para partilhar informação e aprender com todas as pessoas interessadas.

 

Curiosidades

São muitas as curiosidades envolvendo esse Projeto e não pude deixar de publicá-las:

1) A cidade de Venus, Flórida é uma comunidade sem personalidade jurídica, com um corpo de bombeiros voluntários e um acampamento para gays, um dos poucos do estado

2) Venus está localizada nas Coordenadas 27° – 81° (27,0669, -81,3569). Elevação de 108 pés. Localizado na Route 27. (Somando os dígitos de cada números em negrito, teremos quatro números nove)

3) O modelo da cidade idealizada por Jacque Fresco lembra muito a cidade do filme espírita brasileiro ‘Nosso Lar’:

Nosso Lar: Cidade circular, no centro o governo centralizado e casas ao redor. O governo é comandado por humanos e tem uma maquete cibernética da Terra no meio.

Projeto Vênus: Cidade circular, no centro o governo cibernético (Sem estratificação social ou líderes), e casas ao redor, além da parte da plantação de alimentos e produção de energia verde,. No centro de cada cidade, um governo cibernético informa previsão do tempo, fluxo de migração, controle da biodiversidade dentre outros dados necessários (simbolizado por uma Terra holográfica).

Jacque Fresco iniciou o Projeto Vênus em 1975 e o livro, que deu origem ao filme, foi escrito em 1944. Chico Xavier foi o escritor do livro "Nosso Lar" e, segundo ele, apenas psicografou, o real escritor é o espírito André Luiz (personagem principal do livro).  

Os desenhos minuciosos e detalhados do mapa da cidade "Nosso Lar" assim como a arquitetura das edificações, ministérios e casas, foram criados pela médium "Heigorina Cunha" através de suas observações realizadas durante suas saídas do corpo (o tal desdobramento) em março de 1979 (4 anos depois do início do Projeto Vênus), conduzidas e orientadas pelo espírito "Lucius".

Seus desenhos foram esclarecidos e confirmados por Chico Xavier de que se tratava realmente da cidade “Nosso Lar” e mais tarde serviram de inspiração para criar o visual arquitetônico da cidade que se vê no filme.

No título do Filme aparece uma estrela que pode muito bem ser o planeta Vênus que é conhecido por estrela d'alva ou estrela da manhã.

Aliás, lembram do versículo em Isaías?:   "Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!" (Is 14:12)

 

4) O blog israelsousa achou outras coincidências interessantes. Ele percebeu que o filme ‘Contato’ mostra uma cidade do planeta Vênus, muito semelhante ao do Projeto Vênus.

 

5) Outra coincidência é a suposta cidade perdida de Atlântida que, segundo os que acreditam que ela existiu, também teria o mesmo formato da cidade do Projeto Vênus.

Atlântida

 

6) Os adeptos da ufologia propõem um símbolo que possibilitaria uma comunicação entre os UFOS do planeta Vênus e os habitantes da Terra. O símbolo de contato com os Venusianos consiste de um círculo perfeito, tendo 9 cruzes – ou 9 pessoas deitadas, de braços abertos – (olha o número nove aparecendo novamente) dentro dele, todas com a cabeça voltada para o centro desse círculo. (site gnosisonline)

 

7) Algumas imagens dos supostos 'Crop Circle' ou Círculos Ingleses também lembram a forma da cidade proposta pelo Projeto Vênus.

 

8) Uma última observação: a Praça São Pedro no Vaticano:

 

Conclusão

"Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça" (2 Pe 3:13)

O problema deste Projeto é que o simples fato de disponibilizar mecanismos que venham diminuir ou erradicar a desigualdade e injustiça social, possibilitando que todos tenham o mesmo padrão de vida, pode sim diminuir crimes, corrupções, etc, mas nunca irá regenerar o homem, pois este já nasce com uma natureza pecaminosa, com tendência para o mal. 

Pensar que este paraíso com todas as propostas implantadas irá satisfazer o ser humano e fazê-lo ‘bonzinho’ é pura ilusão.

A terra só será habitada por pessoas com sua essência mudada, quando o Senhor, na manifestação da sua Vinda, transformar vivos e mortos, ou seja, os que têm seu nome escrito no Livro da Vida.

Inclusive a criação será mudada, ao ponto do lobo apascentar com o cordeiro e o leão comer palha com o boi.

Somente Deus tem o poder de recriar a terra e céu.

Temos a promessa de que o Senhor irá transformar e redimir toda a criação.

O que irá trazer a mudança radical será o relacionamento das pessoas com o Senhor, como está escrito:

“E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do SENHOR, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do SENHOR.” (Isa 2:3)

“E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos.” (Zac 14:16)

“Todos os limites da terra se lembrarão e se converterão ao Senhor, e diante dEle adorarão todas as famílias das nações. Porque o domínio é do Senhor, e Ele reina sobre as nações.” (Salmos 22:27 e 28)

Temos um vislumbre da nova Terra que o Senhor irá criar no capítulo 65 de Isaías:

21 E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto: As pessoas desfrutarão o fruto do seu trabalho;

22a Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam: construirão suas próprias moradas.

22b …porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus eleitos gozarão das obras das suas mãos: poderão ter uma vida excepcionalmente longa;

23 Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a posteridade bendita do SENHOR, e os seus descendentes estarão com eles: Os seres humanos serão férteis e terão descendentes para honra.

25 O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR: A qualidade de vida, a intimidade entre Deus e os seres humanos será tal que transformará o eco-sistema invertendo a ordem natural de violência entre o lobo e o cordeiro, ou o leão e o boi, para dar lugar à paz.

Só o poder transformador de Deus pode fazer a diferença. Sem Deus não haverá mudança real, porque somente Ele é quem cria e recria e regenera o homem.

Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles (Apo 21:3)

Maranata!

 

Leia também: Fundação Keshe: um convite à Paz Mundial

 

Para saber mais:

www.thevenusproject.com/pt_BR

www.movimentozeitgeist.com.br

www.thevenusprojectdesign.org

http://www.youtube.com/watch?v=lTYI3BlAx54

"O Projeto Venus" Versão Oficial – com música Hip Hop a partir do álbum "Zeitgeist: The Spirit Of The Age", baseado no Grupo Espiritual Hip Hop 'The Lost Children Of Babylon' (LCOB), Filadélfia – (nome do grupo traduzido: 'As crianças perdidas da Babilônia')

 

Fontes pesquisadas:

www.thevenusproject.com

www.movimentozeitgeist.com.br

www.pt.wikipedia.org

www.devanil.com/?p=8

www.israelsousa.mossol.com

 

A Bíblia poderá ser traduzida em todas as línguas até 2025

Filed Under (Sinais Proféticos) by Geração Maranata on 29-10-2010

Tag: ,

Com ajuda da tecnologia Bíblia pode ser traduzida nas 6.909 línguas existentes no mundo

Um esforço cristão de quase dois mil anos poderia ser concluído em 2025. Tradutores protestantes esperam ter a Bíblia, ou pelo menos parte dela, escrita em cada uma das 6.909 línguas faladas no mundo todo.

“Há 20 séculos estamos traduzindo a Bíblia e este período no qual estamos é o mais Produtivo”, disse Morrison Paul Edwards, que dirige a Wycliffe Bible Translators. Os computadores portáteis e satélites têm o crédito para acelerar as traduções de cerca 125 anos.

Anteriormente, uma família missionária Wycliffe ou a equipe passaria décadas aprendendo e transcrevendo um idioma em um canto remoto da Terra.

O homem responsável por levantar 1 bilhão de dólares necessários para o esforço, que chamou de Campanha do último Idioma (Last Language Campaign), acredita que Deus irá fornecer pessoas e dinheiro para.

“Com a provisão de Deus passamos por uma crise financeira e durante o mesmo ano com a crise financeira, temos o nosso melhor ano de todos em número de traduções já iniciadas,” disse Paul Edwards, diretor executivo da Campanha do último Idioma da Wycliffe, para o The Christian Post.

“Aparentemente, Deus está menos preocupado com o dinheiro e ele está mais preocupado em a sua Palavra ser liberada.”

A Campanha do último Idioma lançada em Novembro de 2008, com o objetivo de proporcionar a alfabetização, informação sobre saúde de salvar vidas, e Bíblia para todos os pequenos grupos de idioma do mundo. Desde o lançamento, a Wycliffe recebeu uma autorização total de US $ 184 milhões.

Rápida Velocidade de Translação com ajuda da tecnologia

Edwards disse que muitos fatores estão contribuindo para a velocidade rápida de tradução da Bíblia ao longo dos últimos anos.

Já em 1999, a Wycliffe estimou que levaria oito gerações, ou cerca de 140 a 150 anos, antes de ver a última tradução iniciada. Em 1999, o grupo teve em média 20 novas traduções começando a cada ano e faltavam cerca de 3.000 línguas.

Mas 10 anos depois, a Wycliffe tinha 109 traduções iniciadas em 2009. A média de nova tradução iniciada para os últimos 10 anos é de 75, observou Edwards.

O diretor da Campanha do último Idioma creditou tecnologia e novas abordagens para a tradução para o aumento da velocidade.

O software de computador permite que os tradutores, razoavelmente, prevejam com precisão o resto do parágrafo, após entrarem com algumas palavras fonéticas. Também um pequeno satélite, alimentado por bateria e um laptop permite que um tradutor verifique seu tradutor com um tradutor mestre em algum lugar do mundo, com pouco esforço.

Anteriormente, o tradutor tinha que levar à mão a tradução de um parágrafo a partir da selva rural, por horas, usando barcos e caminhões e, em seguida, voar 20-50 horas só de ida para obter isso checado. Agora, com o satélite movido a bateria e laptop, os tradutores podem apresentar apenas online a sua tradução e horas mais tarde um tradutor mestre responde “é extraordinária a compressão do tempo,” disse Edwards em reverência.

Os missionários contemporâneos, munidos com a tecnologia e utilizando os tradutores nativos, pode ser capaz de supervisionar as transcrições de várias línguas.

“Os Missionários Wycliffe não evangelizam, ensinam teologia ou realizam estudos bíblicos. Fornecem a linguagem escrita. Eles ensinam a ler e escrever na sua língua materna”. Os missionários desenvolvem alfabetos e traduzem a Bíblia.

Cerca de 350 milhões de pessoas, principalmente na Índia, China, África Subsaariana e na Papua Nova Guiné só falam esses idiomas.

Trabalhar na tradução necessita de cerca de 6.600 missionários de carreira e de curto prazo com a formação da Bíblia e da lingüística. Eles estão seguindo o mandamento do Novo Testamento de Jesus no Livro de Mateus: “Ide, pois, e fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a observar todas as coisas que vos tenho ordenado de você”.

Mas os missionários têm que ir à campo com seus próprios recursos ou com o apoio de uma igreja. A missionária Katie Zartman tem 27 anos de campo missionário e é designer gráfico sénior na sede da Wycliffe na Flórida, no estado de Orlando (EUA).

Ela retornou recentemente de uma missão de duas semanas para o Senegal, em língua francesa da África Ocidental, onde ministrou um workshop sobre o layout e design para Saafis, uma pequena minoria do Senegal para que Wycliffe não é apenas traduzisse a Bíblia, mas também ajudasse a criar um pequeno corpo de literatura nativa.

“Metade das pessoas não estavam confiantes em suas habilidades básicas do computador quando eles começaram, mas conseguiram em duas semanas”, disse Zartman.

Doze participantes que utilizam software de código aberto (download grátis) completaram uma dúzia de rascunhos de livretos de 24 páginas na língua materna Saafi. A maioria eram histórias infantis.

“Uma vez que eles têm a Bíblia em sua língua isso é quase como um dicionário para que eles escrevam sobre suas tradições orais e cultura”, disse Zartman. “O Saafis vêem o perigo de ser engolido pelas culturas em torno deles. Agora eles podem criar seus próprios livros”.

O lugar de Oração em Vision 2025. Wycliffe Bible Translators acredita que todas as línguas faladas no mundo podem ter parte da Bíblia escrita em sua língua materna dentro de 15 anos

Wicliffe

A era moderna da tradução da Bíblia começou com William Cameron Townsend em 1942. Ele fundou a Wycliffe, em homenagem a don John Wycliffe, que traduziu a primeira Bíblia em Inglês em finais dos anos 1300. Anteriormente os ingleses tinham que ler a Bíblia em latim.

Até agora a Wycliffe e suas organizações, como o Summer Institute of Language (agora conhecido como SIL International), tem participação em mais de 700 traduções das Escrituras.

A SIL tem estatuto consultivo formal com as Nações Unidas e o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

Edwards, um ex-fundraiser para a Universidade de Stanford e promotor do ministério do Colorado levantou mais de US $ 170 milhões em menos de dois anos para este grande impulso final, a última campanha de Idiomas.

Edwards disse que a Wycliffe está ajudando a preservar as línguas indígenas e culturas.

“Quinhentos anos atrás havia o dobro do número de línguas que temos agora”, disse Edwards.

Muitos outros idiomas estão à beira da extinção – falado por poucas pessoas idosas e sem filhos. No entanto, uma vez que uma língua é escrita não pode ser perdida completamente.

Os antropólogos foram mais céticos sobre o efeito dos missionários nas culturas indígenas. “Que bom que essas pessoas puderam fazer isso, mas eles devem ter algum interesse nisso”, disse o professor de Antropologia da Universidade do Colorado Paul Shankman. “Eles têm seus próprios objetivos”.

Nova abordagem

A Wycliffe também está usando uma nova abordagem com tradução com equipes de grupos ou clusters de tradução de línguas semelhantes ao mesmo tempo. Muitas equipes de tradução em todo o mundo estão trabalhando de cinco para 12 línguas semelhantes ao mesmo tempo, por isso, se um grupo de idiomas recebe um relato do Evangelho, então do mesmo modo fazem outros grupos de língua.

Outra inovação é não usar a cronologia para determinar o ponto de partida de tradução. Em vez disso, as equipes traduzem as histórias do Novo Testamento, que podem então ser rapidamente compartilhadas por contadores de história orais com os moradores. A ?linha de frente” tradutor também é alterada a partir de missionários ocidentais para um indígena.

“Nossa metodologia antiga era ? Uma equipe, para uma língua, por uma vida,” disse Edwards. “Nós poderíamos chamá-la de abordagem clássica.”

Mas agora, a Wycliffe tenta encontrar o maior número possível de clusters para a campanha. No entanto, algumas línguas ainda precisam ser traduzidas por “Uma equipe … por uma vida.”

“Nossa esperança e desejo quando olhamos para 2010-2011 é que as Igrejas norte-americanas possam acordar para escolher e dedicar-se a esse emocionante final,” disse Edwards. “Você pode citar um outro movimento contínuo de 2.000 anos que vai ter seu fechamento em nossa vida?”

Um terço das línguas faladas no mundo ainda não têm escrituras na sua língua materna.

Trazendo idéias estrangeiras

O Professor adjunto David Stoll do Middlebury College, em Vermont, que estudou a Wycliffe, tem escrito que as atividades de missionários Wycliffe, como os de todos os missionários, tornam-se intimamente ligados não apenas com as tradições religiosas, mas também com a expansão da cultura de fala Inglês, economia, tecnologia, medicina e objetivos políticos. Eles trazem todas estas coisas com eles.

“Se você não é capaz de satisfazer a liderança da aldeia não há nenhuma razão para que eles presumem que o que você está fazendo para trazer a eles – a língua escrita – é particularmente valioso “, disse Edwards.

A própria Bíblia não é pouca influência sobre a cultura. “Estou animada para traduzir a palavra de Deus em todas as línguas”, disse Zartman. “Todas as pessoas poderão ler a Bíblia em sua própria língua, assim Deus não será um conceito estranho”.

 

Fontes:

http://www.denverpost.com/

http://www.wycliffe.org/

http://portuguese.christianpost.com/

 

Manuscritos Bíblicos encontrados no Mar Morto serão disponibilizados na web

Filed Under (Arqueologia) by Geração Maranata on 20-10-2010

Tag: , ,

Documentos de 2 mil anos serão disponibilizados gratuitamente. Obras foram encontradas entre 1947 e 1956 no Mar Morto.

Traduções dos textos também serão colocadas à disposição. (Foto: Sebastian Scheiner/AP)

O departamento israelense de antiguidades e o Google anunciaram nesta terça-feira (19) o lançamento de um projeto para divulgar, na internet, os manuscritos do Mar Morto, que contêm alguns dos mais antigos textos bíblicos.

O plano, que custará US$ 3,5 milhões (2,5 milhões de euros) tem o objetivo de disponibilizar gratuitamente esses documentos, que possuem cerca de 2 mil anos.

“É a descoberta mais importante do século 20 e vamos compartilhá-la com a tecnologia mais avançada do século 21″, afirmou a responsável pelo projeto do departamento israelense, Pnina Shor, em uma coletiva de imprensa em Jerusalém.

A administração israelense captará imagens em alta definição utilizando uma tecnologia “multiespectral” desenvolvida pela Nasa. As imagens serão, posteriormente, publicadas na internet pelo Google em uma base de dados. As traduções dos textos também serão colocadas à disposição. Shor afirmou que as primeiras imagens estarão disponíveis nos próximos meses e o projeto terminará em cinco anos.

“Todos os que possuem uma conexão à internet poderão acessar algumas das obras mais importantes da humanidade”, disse o diretor do centro de pesquisa e desenvolvimento do Google em Israel, Yossi Mattias.

Descoberta arqueológica

Acredita-se que os 900 manuscritos encontrados entre 1947 e 1956 nas grutas de Qumran, no Mar Morto, constituem uma das descobertas arqueológicas mais importantes de todos os tempos. No material encontrado, há pergaminhos e papiros com textos religiosos em hebraico, aramaico e grego, assim como o Antigo Testamento mais velho que se conhece.

 

Leia mais:

Google, a Autoridade das Antigüidades de Israel e os Manuscritos do Mar Morto

A Autoridade das Antigüidades de Israel, o Centro de Desenvolvimento da em Israel a Fundação Leon Levy e a Fundação Arcadia lançam o primeiro projeto desse tipo – "A Biblioteca Digital dos Manuscritos do Mar Morto, em memória de Leon Levy." O que será a documentação completa na rede dos Manuscritos do Mar Morto.

19 de outubro de 2010 – por ocasião do seu 20 º aniversário, a Autoridade Israelense de Antiguidades lança um grande projeto para documentar os Manuscritos do Mar Morto – Biblioteca Digital dos Manuscritos do Mar Morto, em memória de Leon Levy. O projeto deverá incluir fotos mais importante descoberta arqueológica do século XX com inovadoras técnicas e upload de mais de 900 manuscritos (composto de milhares de peças), para a internet.

Entretanto, a Autoridade de Antiguidades de Israel esta manhã anunciou uma colaboração com o Centro de P & D do Google Israel, o que permitirá a elevação da grade de fotografias dos manuscritos, o navegador terá acesso ao conteúdo histórico.

O projeto foi possível graças a uma generosa doação da Fundação Leon Levy, uma contribuição adicional de Fundação Arcadia com mão de obra dando suporte, e permitirá que – pela primeira vez desde os 50 anos do século XX, seja feito o registro fotográfico de cerca de 30.000 fragmentos dos pergaminhos encontrados nos laboratório de conservação dos manuscritos da Autoridade das Antigüidades de Israel. Todas as peças serão fotografadas com as técnicas mais inovadoras disponíveis atualmente no mundo, serão disponibilizadas na rede.

A documentação tecnológica inovadora, que vai começar a estar disponível no começo de 2011, permitirá a foto (imagem) de cada seção de diferentes comprimentos de onda através de um sistema desenvolvido pela americana Chen Magoiz, com a performance de conservação de monitoramento ao longo dos anos, de forma precisa e não invasiva(sem tocar nos manuscritos). Criando imagens eletrônicas de qualidade comparável ao exame físico das secções dos manuscritos, evita a necessidade de exposições repetidas aos investigadores dos manuscritos e sua conservação para a posteridade. A tecnologia inovadora também encontrará seções re-escritas que "desapareceram de vista" ao longo dos anos, e agora – através de ondas de luz "além do visível", revela mais uma vez o seu conteúdo – um movimento que poderia abrir uma nova janela para o estudo dos pergaminhos.

Poderá ser feito upload de fotos com a ajuda do Google/Israel, e irá incluir a identificação dos pergaminhos, a sua transcrição em Utaragon. Os sistemas de busca permitem uma rápida verificação cruzada de todas as novas informações disponíveis que será lançada na rede.

Segundo Shuka Dorfman, diretor de Antiguidades de Israel: "Esta é uma ligação histórica com o progresso que fizemos, a fim de preservar a herança para as gerações futuras. Com a pesquisa detalhada e exaustiva, fomos capazes de recrutar os melhores cérebros e tecnológica para os meios de preservação do nosso património activo, de modo que o público possa, com um clique, expostor a história em toda a sua glória. Estamos orgulhosos de permitir o acesso imediato as mais importantes descobertas arqueológicas do século XX na Bíblia, a história do judaísmo e do cristianismo ".

Professor Yossi Matias, diretor do centro de pesquisa e desenvolvimento em Israel, o Google disse: "Estamos orgulhosos de participar do projeto que torna o rico acervo da Autoridade de Antiguidades de Israel acessível ao mundo inteiro. Este projecto vai enriquecer a preservar uma parte importante do património cultural mundial, tornando-o acessível a todos que navegam em qualquer lugar. Vamos continuar no esforço histórico para fazer com que todas as informações existentes sejam acessíveis de todos os arquivos e depósitos."

O anúncio foi feito esta manhã após três anos de pesquisa que a Autoridade das Antiguidades de Israel buscou as melhores tecnologias de imagem, sistemas de informação, medidas de conservação, e o aumento do orçamento necessário para iniciar o projeto em todo o mundo. Pnina Shor que gerencia o projeto em nome de Antiguidades da Autoridade, foi assistida pelas principais instituições e profissionais na área: Prof Steve Weiner, do Instituto Weizmann, Ze'ev Prof Eisenstadt Universidade Hebraica, o Dr. Gregory Berman – um ex-cientista sênior da NASA no Califórnia Institute of Technology, Diane van der Bryden, diretor do Departamento de Conservação da Biblioteca do Congresso em Washington, EUA, e professor Emilio Barcelona Marengo Universidade de Piemonte Oriental Manfredi, Itália.

Sobre Karen Leon Levy

Leon Levy Foundation é uma fundação privada sem fins lucrativos. O fundo foi criado em 2004, em homenagem a Leon Levy, um investidor lendário com um compromisso de muitos anos – em muitos projetos de caridade.

Sobre Fundação Arcadia

Arcadia Foundation, fundada por Isabel Rausinge Peter Baldwin, em curso desde 2001. Até hoje, a Fundação concedeu bolsas de estudo, totalizando 192 milhões de dólares.

Para saber mais:

www.arcadiafund.org.uk

www.leonlevy.org

 

Fontes:

www.g1.globo.com

www.cafetorah.com

 

Início | Download | Links | Contato
Misso Portas Abertas JMM ANEM
Destino Final Heart Cry Jocum Missao Total Missao Total Projeto Paraguai